Informação de estado

Presidente iraniano recebe o homólogo turco; o parlamento local continua a desenvolver os seus trabalhos; o presidente iraniano despachou e empossou o cientista que escapou a um atentado como o novo chefe do programa nuclear local; gentes de duas cidades no Bahrain envolvem-se em confrontos com a polícia anti-motim, inspirados pelos acontecimentos na Tunísia e Egipto; e nem de propósito, os militares egípcios dissolvem o parlamento. Sobre a repressão o que se passa em Teerão, nada a sublinhar. Não existe.

Leitura complementar: O que não existe; alguns hotspots.

6 pensamentos sobre “Informação de estado

  1. AH AH AH AH AH AH AH AH, o Carmo a vitimizar-se: “Eles só se entusiasmam quando cai uma ditadura amiga de Israel! Snif, Snif.”. Obrigado por estes momentos de pura galhofa.

    Até parece que os jornais andam todos os dias a elogiar o Ahmadinejad e o outro do trapo na cabeça. A sério! Acabei de comprar o Público, estava lá uma foto do Ahmadi, com ar sorridente e caloroso, a lapidar uma mulher adúltera. O subtítulo dizia: “Ahmadinejad, defendendo os valores da família”.

    O amigo Carmo parece muito entusiasmado com as manifestações do Irão. Muito mais do que com as revoluções tunisinas e egípcias dos últimos tempos que, curiosamente, diminuíram drásticamente a sua média diária de posts. Deve estar a pensar que o ayatollah está para cair em breve, o que na sua cabeça, é bom para Israel. Mas acha mesmo que se o regime se tornar mais democrático do que é agora, se vai submeter ao Ocidente, e colaborar com Israel nas suas sujeiras periódicas? Acha mesmo que o povo iraniano está ansioso por votar em políticos que vão maltratar palestinianos, libaneses, sírios, gazanos e cia?…

    Os seus amiguinhos sionistas têm andado em pulga, nos últimos dias, por tudo o que é sítio, a dizer que ia saír um coelho islâmista israelófobo do chapéu da revolução egípcia (mascarando hipócritamente esta preocupação por Israel em amor pelas liberdades dos árabes), e que o que vem aí é pior do que o Mubarak. Porque seria diferente no caso do Irão?

    Veja lá o que deseja para os vizinhos da sua (verdadeira) pátria. Ainda acaba por ter saudades do ayatollah.

  2. ruicarmo

    Pedro Bandeira, esqueceu-se de tomar a medicação. Aproveite e mude de fralda. Trate por amigo a sua mãezinha e lá na sua pocilga.

  3. Fernando

    bens,

    Ficou evidente que um dos maiores mistérios da humanidade foi resolvido.

    A habilidade demonstrada em acumular e arremessar pedras.

    Posso garantir que as pirâmides foram construídas em um período extremamente curto. As menores podem ser construídas em 3 ou 4 dias,

    A grande pirâmide no máximo demorou 10 dias incluindo os arremates.

    Infelizmente a política da região em questão é similar a política executada em qualquer parte do mundo.

    Abraços

  4. Fernando S

    Pedro Bandeira : “… o que vem aí é pior do que o Mubarak. Porque seria diferente no caso do Irão?”

    Porque, ao contrario do Egipto de Mubarak, o Irão é já um regime islamico integrista, é já o “pior” !!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.