Onde o salário mínimo não existe

Salário mínimo é coisa que não existe em países como a Áustria, a Suécia, a Dinamarca, a Finlândia e a Noruega. Que mais têm esses países em comum? Três coisas: têm mercados de trabalho mais flexíveis do que o nosso, apresentam menos desigualdades sociais do que o nosso e, como consequência, desmontam as falácias e as demagogias dos nossos medíocres do poder político e sindical.

Anúncios

5 thoughts on “Onde o salário mínimo não existe

  1. balde-de-cal

    vivi 8 anos nos arredores de Viena depois de reforma.
    não há comparação possível.
    já tinham o 12º ano em 1890 (Stephan Zweig)

  2. Brutus

    Já agora, faltou acrescentar a Alemanha a essa lista de países incivilizados e terceiro-mundistas
    Curiosamente, foi historicamente nos terríveis bastiões do capitalismo anglo-saxonico que a ideia do salario mínimo surgiu em primeiro lugar. Aliás, quer os US quer o UK aplicam, ainda hoje, diferentes formas de salário mínimo
    Ainda assim, e para não desassossegar nenhum espírito mais vermelho que veja nestes factos um ultraje aos seus preconceitos ideologicos, não deixamos neste caso de estar em boa companhia já que todos aqueles países na vanguarda socialista- tais como a Venezuela, Cuba, Coreia do Norte e Zimbabué – também eles impõem o salário mínimo

  3. lucklucky

    “vivi 8 anos nos arredores de Viena depois de reforma.
    não há comparação possível.
    já tinham o 12º ano em 1890”

    O 12ºAno deu para fazer “Heil Hitler” 50 anos depois. A educação é sobrevalorizada.

  4. burns

    não exagere
    eles não têm salário mínimo nacional mas têm fixados salários mínimos por ramo de actividade e devidamente controlado por uma entidade reguladora
    não queira comparar este fim de mundo com paises civilizados
    o problema não é o salário mínimo,mas sim a imensidão de impostos cobrados aos contribuintes para serem esbanjados em contractos fabulosos com construtoras de ex-ministros,energias renovaveis que ninguem pediu e outras loucuras iniciadas por um incompetente como o guterres,continuadas por um traste chamado durão e finalizadas por um individuo de baixas qualificações como o sócrates
    com esta mistura não havia suiça ou dinamarca que resistisse,não é de admirar que as visitas regulares do homem se fiquem por economias civilizadas e modernas como o irão,a libia e a venezuela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s