Irangate

Sobre as relações do PS do BCP com o Irão, o ponto quatro do documento da wikileaks parece-me o mais interessante :

«The Iranian Embassy in Lisbon contacted Ferreira, who had previous contact with that embassy while serving as Chairman of the Board of Directors of Oeiras Foundation (1987-1989), a state entity that he says sold munitions to Iran more than 20 years ago.»

A notícia parece-me merecer mais destaque do que a nota de rodapé que mereceram, na edição de 2004 do Semanário Expresso, as transacções do exército português com o Irão em 1980-81, frisando o jornal que tinham ocorrido sem a autorização do governo,

o que vinha de encontro ao comunicado oficial da época (1981) em que Diogo Freitas do Amaral, Ministro dos Negócios Estrangeiros, garantia que diplomaticamente Portugal nunca teria relações com o Irão dada a conjuntura política:

Leitura recomenda sobre a omnipresença de Mário Soares no período político de relações Portugal-Irão durante o conflito Irão-Iraque (1980-1988).

4 pensamentos sobre “Irangate

  1. “os agentes políticos da altura (Diogo Freitas do Amaral era Ministro dos Negócios Estrangeiros)”

    Que altura? Em 87/89 FA não era MNE nem nada que se parecesse.

    E não me parece que isso requeira grande destaque actualmente – afinal, em 1987 houve uma altura em que todas as semanas o Expresso publicava um artigo sobre os negócios da Fundição de Oeiras com o Irão (e o Diário Popular, salvo erro, também falava muito no assunto). A dada altura até chegou a ser quase saga nacional os detalhes da viagem de um barco carregado com armas até ao Irão.

    Ou seja, não há nenhuma novidade nisso.

  2. elisabetejoaquim

    O desmentido de Freitas do Amaral é de 1980, altura em que era MNE.

    A nota de rodapé colocada no Expresso refere-se a 1980 e 1981 como sendo as duas únicas datas em que o exército vendem armas ao Irão, e frisando que tinha sido sem a autorização do governo.

    O que é dito no doc da wikileaks é que Carlos Santos Ferreira fazia contactos para vender armas ao Irão enquanto era presidente da FO , entre 87-89.

    A “Novidade” é que neste doc da wikileaks aparece alguém ligado ao Estado a assumir transacção.

  3. elisabetejoaquim

    Mas realmente o post como estava podia levar a querer que o problema da venda de armas só se tinha posto ente 87-89, pelo que acrescentei a data de 1981 (pensei que desse para aumentar o tamanho da imagem do Expresso, em que as datas de 1980-81 são claras).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.