Socialismo português pelos próprios (1)

O povo tem que sofrer as crises como o Governo as sofre” (não, o link não é para o Inimigo Público, é mesmo para o Público a sério).

Talvez alguém pudesse explicar a Almeida Santos que, ao contrário do povo, que é feito de gente, o Governo, que é um ente, não tem dinheiro próprio. Vai daí, qualquer sofrimento que o Governo possa sentir com a crise não deixa de ser psicológico (e, espera-se, já agora, cheio de remorsos). Quem paga a crise, com ou sem sofrimento psicológico dos socialistas, é o povo mesmo.

9 pensamentos sobre “Socialismo português pelos próprios (1)

  1. A. Machado

    Curiosamente o link já não está disponível. O Publico já começou a apagar os erros de casting. (mas eu ouvi…só queria mandar o link para uns “amiguinhos”)

  2. agfernandes

    Adolfo

    Essa é mesmo do “inimigo público”.

    Ler Arno Gruen: “Os Falsos Deuses” (Paz Editora). Está lá tudo.
    Sobre os comportamentos dos socialistas portugueses, da maioria das personagens, e até da aceitação dos seus discursos por pessoas comuns (eleitores). Está lá a linguagem do poder e o conformismo das pessoas (eleitores) que lhes dão ouvidos, tempo de antena e poder.
    Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.