Acabou o “interesse nacional”?

Diário Digital

A Telefónica, até agora parceira da PT na operadora móvel brasileira Vivo, anunciou que alcançou um «princípio de acordo» para comprar a posição da portuguesa na Brasilcel, hoding que controla a maioria do capital da Vivo. Segundo nota enviada à CNMV, entidade de supervisão da bolsa espanhola, a companhia presidida por César Alierta afirmater chegado a um entendimento, que será formalizado esta quarta-feira. Com base no anunciado, a PT aceitou vender os 50% que detém na Brasilcel, entidade que por sua vez controla 60% da Vivo. O acordo será formalizado entre os conselhos de administração de ambas as partes, que reunirão hoje em sessões extraordinárias.

2 pensamentos sobre “Acabou o “interesse nacional”?

  1. Era um show datado. Escreve Pedro Santos Guerreiro que: «A “golden share” foi um golpada que surtiu efeito. Do ponto de vista político, capitalizou simpatia na opinião pública, para quem Sócrates é hoje herói. Do ponto do negócio, a intervenção aumentou o preço em mais 350 milhões de euros. (Se, afinal, a “golden share” serve para fazer subir preço, estamos mesmo conversados quanto a interesse nacional… Mas Ricardo Salgado agradeceu antecipadamente a Sócrates por isso). Do ponto de vista da empresa, foi a intervenção de Sócrates que garantiu a manutenção no Brasil.» e «Foi por accionistas e administração terem estado a remar para lados diferentes que o Governo acabou por intervir, quando percebeu que a sua própria passividade era omissão abusada por alguns. Não foi a primeira vez. Já há cinco anos, foi Sócrates que interveio e impediu que a Telefónica passasse a mandar na PT através de um aumento de capital implícito no “share buy back”. Interesse nacional? Não. Mas os accionistas podem agradecer a Sócrates por ter conseguido o que eles falharam: mais preço e Brasil. Que não desfaçam tudo agora em mais um festim de dividendos. Há meia dúzia de anos que se alambazam nisso, já chega.» E está certo.

  2. ricardo saramago

    O governo português encheu o peito e resistiu 3 semanas à força das hostes castelhanas.
    A Telefónica conseguiu também (de borla) juntar mais um comensal a mesa da manjedoura dos políticos brasileiros chamada OI.
    Com sorte os afilhados dos partidos portugueses e brasileiros farão da OI um fraco concorrente para os projectos da Telefónica na América do Sul.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.