Leitura recomendada

Quando o liberalismo é convertido numa ideia perfeita, capaz de responder a todas as perguntas com uma única resposta correta, transforma-se numa ideologia utópica similar às outras a que deveria combater ou servir de contraponto. Qual a diferença entre uma ideologia que confere ao indivíduo ou ao mercado o estatuto de infalibilidade e perfeição, e uma outra que confere a mesma infalibilidade ao partido, ao líder ou ao proletariado?

Se o mercado é conduzido pelos indivíduos, só se depositam todas as fichas no funcionamento ideal do mercado se se acredita na atuação perfeita dos seres humanos. O entendimento de que o ser humano agirá sempre de forma ordenada e eficiente desde que livre da intervenção de terceiros (pelo estado ou qualquer poder centralizado) advém da certeza de que o indivíduo é perfeito e só não age plenamente porque constrangido ou coagido. A questão de fundo é uma ideia de perfeição que conduz a soluções fáceis e igualmente inaplicáveis. Fico sempre impressionado com a quantidade de gênios que aparecem publicamente expondo a chave da compreensão humana e social.

É legítimo compreender e defender o liberalismo como um conjunto de ideais que oferecem respostas adequadas (e não uma única resposta) a determinados problemas. É perigoso e estúpido defender as ideias liberais como uma ideologia capaz de salvar todos os seres humanos ou, pior, capaz de aperfeiçoá-los segundo um plano ideal de sociedade ou de modo de vida.

O utopismo revolucionário não é uma exclusividade de socialistas e comunistas. A certeza de que basta destruir o que existe (estado, instituições etc.) para florescer uma nova sociedade é uma estrada rumo ao cinismo ou ao caos. Por ser a diferença um traço distintivo dos seres humanos, é impossível ignorar a diversidade e apresentar uma solução absoluta, que terá, necessariamente, de ser imposta. A história do século XX é um exemplo concreto e recente dos resultados de décadas de fermentação ideológica revolucionária.

Bruno Garschagen, no Mídia sem Máscara.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Leitura recomendada

  1. CN

    Eu diria exactamente o mesmo sobre a democracia e a sua exportação pela força militar para os desertos tribais para os curar das suas idiossincracias primárias e assim caminharem em direcção a um sol radioso da (social) democracia do direito ao aborto subsidiado.

    Quanto ao liberalismo como utopia social, provavelmente os ingleses na altura da Revolução Americana diziam isso, mas isto para dizer o quê? Dificilmente um axioma da não agressão e o direito natural como fundamento de uma ideologia se pode tornar numa ideologia utópica.

    Mas será uma das razões para o liberalismo deve ser, ainda que não pacifista, ser anti-war, é precisamente, para rejeitar ao máximo possível o uso da violência, e em especial, o uso colectivista da violência, de que as utopias precisam (como o da democracia como fim em si mesmo).

  2. ricardo saramago

    O liberalismo na sua origem não defende nem a infalibilidade do mercado, nem nenhuma forma de perfeição ou optimização social ao contrário do que afirmam os anti-liberais.
    O liberal aceita a imprevisibilidade e imperfeição da economia e das sociedades.
    O liberal acredita que a humanidade chegou onde chegou sem saber como e que foram as sociedades que souberam melhor preservar os costumes e os valores éticos que lhes conferiram vantagens comparativas que prosperaram em detrimento de outras.
    O liberal acredita que é na defesa da diversidade, liberdade individual, respeito pela propriedade e na igualdade perante a lei, que reside o essencial da civilização.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.