Acerca do “outlook negativo” da Moody’s

Tendo em conta os diversos cenários que se colocam para as economias mais fracas e endividadas da zona euro eu diria que a análise da Moody’s até consegue ser francamente positiva ao afastar a possibilidade de uma “crise grega” em Portugal.

“Num contexto de uma economia pequena e de crescimento lento, as métricas de dívida podem não continuar a ser consistentes com um ‘rating’ de Aa2”, referiu o analista da Moody’s, Anthony Thomas.(…)

Apesar da visão mais pessimista para a dívida nacional, a Moody’s entende que “os riscos de refinanciamento são modestos” e que o serviço da dívida permanecerá sustentável no curto e no médio prazo. Isto apesar de reconhecer que o aumento da aversão ao risco do mercado irá aumentar os custos de financiamento de Portugal.

Conhece quem seja bem mais pessimista.

8 pensamentos sobre “Acerca do “outlook negativo” da Moody’s

  1. António Carlos

    Uma questão “técnica”. Como é que neste contexto de aumento dos custos de refinanciamento as taxas que servem de referência aos empréstimos imobiliários permanecem tão baixas (Euribor)?

  2. Miguel

    Julgo que devido à, extremamente simpática, política de cedência de liquidez do BCE. Só falta aceitarem os títulos de propriedade do Monopólio como garantia.

  3. E imagino que a Euribor seja uma taxa única para a Europa, pelo que os problemas especificos de Portugal não a farão subir (embora os problemas gerais da zona euro a farão).

  4. ricardo saramago

    Algo está errado quando os bancos se queixam do aumento do custo do dinheiro e ao mesmo tempo a euribor e a taxa refi se mantém tão baixas.
    Não bate a bota com a perdigota, como se costuma dizer.
    Quando a inteligência não explica, devemos procurar outras causas.

  5. p: «Como é que neste contexto de aumento dos custos de refinanciamento as taxas que servem de referência aos empréstimos imobiliários permanecem tão baixas (Euribor)?»

    R: «Julgo que devido à, extremamente simpática, política de cedência de liquidez do BCE. Só falta aceitarem os títulos de propriedade do Monopólio como garantia.»

    O sonho de Keynes concretiza-se finalmente. Acabou a “escassez” de capital. O que, como todos sabemos, tem sido de uma enorme utilidade ao Japão nos últimos 20 anos.

  6. Pizarro

    Só há duas situações em que as Euribor ficam abaixo da taxa directora. Ou pq a expectativa é de novos cortes na taxa, ou por excesso de liquidez.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.