A Falácia da Janela Partida

Tom Palmer num video da Atlas Network

Leituras complementares: Frederic Bastiat’s Legacy (Atlas Network); “The Broken Window” de Frederic Bastiat (Onlie Liberty Library); Biografia de Frederic Bastiat (Wikipedia)

Nota: Recordo-me, a propósito do catastrófico tsunami que atingiu o sudoeste asiático e a costa oriental de África em 2005, que Teodora Cardoso fez afirmações semelhantes.

(via Inflaccionista)

5 pensamentos sobre “A Falácia da Janela Partida

  1. MCB

    Não tenho nada contra a teoria. Mas gostava de perguntar: E se o vidreiro comprasse o fato com o dinheiro da reparação da Janela? Aí teríamos uma janela nova e um fato novo…

  2. Edson Sagatti

    Vc simplesmente adicionou 1 transação a mais ao exemplo..

    E como diria Bastiat: Isso é oque se vê! O vidreiro se dá bem, e todos aqueles ligados com sua atividade econômica…

    Mas oque não se vê é que o dinheiro vindo do dono da padaria foi simplesmente transferido ao vidreiro, quando o padeiro não necessitava de um vidro novo…

    Imagine o agregado nas 2 situações, presumindo que o vidreiro comprou o terno:

    1. Janela quebrada: Padeiro paga por nova janela, e não compra terno. Vidreiro que concertou a janela vai la e compra o terno com o dinheiro do padeiro. No fim temos 1 janela e 1 terno.

    2 Janela intacta: Padeiro já tem a janela, e compra o terno. O alfaiate recebe esse dinheiro e resolve comprar 1 sapato com o dinheiro do padeiro. No fim, com o mesmo número de transações, temos 1 janela, 1 terno e 1 sapato.

    😉

  3. Ricardo G. Francisco

    MAs ficaria sem o dinheiro pelo qual trabalhou. No primeiro cenário o vidreiro podia ter feito outro vidro – necessário de preferencia.

    Dê por onde der existe sempre a perda líquida da janela no caso da destruição. A perda pode ser maior ou menor dependendo do contexto. Maior se por exemplo entrar água pela janela antes de ela ser reparada…o que pode levar muito tempo no caso de faltarem vidreiros. Menor se o Vidreiro estiver sub-ocupado.

    Existe sempre transferência de riqueza do proprietário para o vidreiro. É a lógica que leva a destruição em destruição da propriedade privada até sermos todos igualmente pobres – com a excepção de quem controla a destruição e a redistribuição. A lógica Socialista.

  4. MCB,

    ou compra uma coisa ou outra. Se precisa pagar uma montra nova(não sei porque traduzem sempre como janela, “window” no contexto significa “montra”)não pode comprar o fato. Tão importante como a lição sobre destruição de capital, nesta parábola está implícito o conceito de custo de oportunidade

  5. Pingback: A Maior Janela Partida do Mundo « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.