Para acabar com as mistificações

“De Miseria Humanae conditionis” de Diogo Belford Henriques (31 da Armada)

Existiram demasiados abusos em instituições católicas. Abusos criminosos, abjectos, cometidos por quem, muitas vezes, tinha a responsabilidade de zelar por menores de idade. Abusos realizados por homens, adultos, que têm de ser levados à justiça pelos crimes que cometeram.

Nisto, creio, estamos todos de acordo.

Mas, parece, há quem escreva que a responsabilidade não é de esses homens, adultos, criminosos. O problema, dizem, é a “instituição”, a Igreja. Ou o Papa. Claro que a Igreja tem problemas, faz erros e deve corrigir-se mas, ao colocar-se o crime na Igreja, está-se a desresponsabilizar criminosos, só porque são padres católicos.

Leiam aqui a desmontagem da tese da ocultação pela hierarquia da Igreja Católica.

Um pensamento sobre “Para acabar com as mistificações

  1. DC

    Em primeiro lugar, Deus te abençoe.

    Depois, não há nada de místico aqui em questão. Os abusos sexuais a menores eram recorrentes, não eram confinados a uma paróquia ou região, e não eram denunciados às autoridades seculares pelas hierarquias da Igreja, quando deles tomavam conhecimento.

    Não sei que mais voltas querem dar a isto. Ninguém diz que todos os padres abusam de crianças ou têm uma propensão genética para o fazer. Mas aqueles que o fizeram não são indivíduos, são padres. Foi este papel/estatuto que lhes proporcionou aquelas oportunidades.

    A única responsabilidade da Igreja é o facto de não ter comunicado os abusos, preferindo tratar dos assuntos internamente. No fundo, nada de novo, apenas foram indulgentes com os pecadores, como é sua doutrina.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.