A bomba-relógio

“O PEC e a dívida” de João Miranda (Blasfémias)

O PEC prevê para 2013 uma dívida pública de 90% do PIB. Este valor só não é 100% porque o governo pretende recorrer a privatizações para a reduzir. Ao apresentar um valor de 90% para daqui a 4 anos, quando estaremos muito provavelmente num dos melhores anos do próximo ciclo económico, o governo reconhece que a partir de agora Portugal terá uma dívida permanentemente acima dos 90% do PIB. Isto implica que Portugal no futuro estará permanentemente em risco de uma crise à grega. Qualquer recessão poderá fazer disparar a dívida muito para alem dos 100%, o que deixará os credores bastante nervosos. O mais provável é que, antecipando o risco, os credores passem exigir, de forma permanente, taxas de juro mais altas à dívida portuguesa.

Mas, é claro, qualquer comparação com a Grécia revelará apenas má-fé ou bota-abaixismo.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A bomba-relógio

  1. Pingback: Ainda o PEC « O Insurgente

  2. Pingback: Má notícia « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.