Chavez, we love you

O país “não tem dinheiro”, mas a EDP exporta anualmente fortunas.

Agora, acaba de anunciar um investimento de 4 mil milhões de euros na Escócia. Estamos a falar de valores próximos do custo do novo aeroporto de Lisboa.

Se a EDP fosse uma empresa puramente privada, poder-se-ia, quando muito, questionar o seu sentido de responsabilidade social.

Como o Estado detém lá uma “golden share”, seria interessante saber o que pensa disto o Governo de Portugal.

Fico a aguardar que alguma televisão ou jornal faça a pergunta.

Quem escreve este disparate total é um dos mais conhecidos e famosos “Abrantes”, o João Pinto e Castro. A EDP é uma empresa privada, que actua em inúmeros mercados, e cujos donos são milhares de accionistas que o que desejam é que o seu capital seja aplicado de uma forma eficiente. Atrevo-me até a afirmar que boa parte do investimento em questão será obtido por via de dívida, pelo que o empréstimo dependerá da viabilidade do projecto, representando, para a nossa economia, uma exportação de know-how.

Um dia destes, e mantendo-se esta linha, vamos ter no Jugular uma defesa expressa das medidas económicas de Hugo Chavez.

8 pensamentos sobre “Chavez, we love you

  1. Rui Botelho Rodrigues

    A EDP não é uma empresa privada, é um tentáculo do Estado (que é o maior accionista individual). «Se a EDP fosse uma empresa privada», como diz o «Abrantes», podiamos não querer saber ou questionar a tão afamada «responsabilidade social» que substituiu a responsabilidade pessoal. Visto que a EDP não é uma empresa privada, deveriamos perguntar-nos se queremos mesmo que a EDP faça investimentos com o nosso dinheiro – dentro ou fora de Portugal, já agora.

  2. Fernando S

    “Visto que a EDP não é uma empresa privada, deveriamos perguntar-nos se queremos mesmo que a EDP faça investimentos com o nosso dinheiro …”

    Deveriamos antes perguntar-nos se queremos mesmo que o Estado, o governo, decida centralmente o destino a dar ao dinheiro de cada um de nos.
    Ou seja, se não seria antes preferivel o Estado deixar de ser accionista, com o “nosso dinheiro”, em empresas produtoras de bens e/ou serviços, como é a EDP !

  3. gn

    Rodrigo, admiro a sua paciência, mas estes srs. não sabem o que dizem ou o que escrevem. Eles estão habituados aos subsídios e ao risco estado e não ao risco projecto. Mais, tenho a certeza que estes senhores nunca devem ter assumido qualquer risco na vida que não seja terem mudado de casa ou mudado de trabalho (dentro da função pública, claro).

    Deixo-os estar porque com esta incompetência (para ser simpático) não se deve perder tempo. Quem sabe, um dia quando começarem a trabalhar “sem rede” irão perceber do que fala…

  4. “Na mouche. O JPC percebe tanto de economia como eu de agricultura biológica.”

    LOL. Quando a ideologia não serve, toca a insultar os outros de incultos em determinadas áreas.

    Neste blogue não existe ninguém que perceba minimamente de climatologia, mas dão largamente as suas opiniões. Porque razão o RAF também não os designa de ignorantes em climatologia?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.