Circo

A autarquia de Lisboa está endividada. O que faz o poder autárquico? Compra uma corrida de aviões para o Tejo.

No meio do descalabro, o que vai salvando um político é o circo. Contra este populismo é muito difícil lutar.

Anúncios

12 thoughts on “Circo

  1. Jose Domingos

    Há muito mais por detrás desta situação, embora eu ache, que, para começar, pode-se considerar mau perder.

  2. Manolo Heredia

    Esta corrida é um grande negócio para a Linha do Estoril e para Portugal. Põe milhões de pessoas estrangeiras, potenciais visitantes em turismo, a ver as belezas naturais da região. Modéstia à parte, uma das regiões mais bonitas do mundo. Nós é que nunca sabemos apreciar o que temos…

  3. O Silva

    O umbigo do país não podia descansar enquanto não puxasse para si mais este evento…

    Os 3,5milhoes de euros vão aparecer de onde?

  4. Manolo, o FCP seria um grande negócio para Lisboa, não querem levá-lo também agora que o SCP está em processo de boavistização? Já agora a Sonae e sei lá, o que houver. Podem desmantelar a Torre dos Clérigos e pregar com ela em Oeiras, por exemplo. O Vinho do Porto já não vão a tempo desde que deram cabo da quinta em Carcavelos. A Casa da Música é fácil, chamam-se os tipos que tiraram o Kursk do mar de Barents e eles levam isto aí para Porto Salvo. O edifício da CMP podia ir para a Madorna, o Douro desvia-se e vai desaguar no Guincho. a Ponte D.Luís (do Eiffel) pode ir para a travessia da ribeira de S Domingos. Não me levem é o golfe da Estela.

    Agora a sério: ninguém convence o A Costa a levar a corrida do Rui Rio aí para a marginal?

    Nota: sou de Carcavelos e, precisamente por isso, cada vez percebo melhor os portuenses.

  5. “Nós é que nunca sabemos apreciar o que temos…”

    Caro Manolo

    Eu sou de Lisboa e moro em Carcavelos e sei apreciar muito o que temos.
    Por isso lhe digo que trazer aquilo para o Tejo é um disparate monstruoso.
    Aquilo é espectacular é visto num rio como o Douro.
    Vamos ver quem é que tem razão.
    .

  6. Hélder,

    rentável para quem? Para as autarquias que os subsidiam? Como é rentável para elas?

    (Note-se que o post comentado se refere explicitamente à autarquia, não à rentabilidade para outros agentes.)

  7. Eu sugeriria que a autarquia do Porto tentasse roubar a Lisboa o Rock in Rio. É uma coisa que também faz barulho, tal como a corrida de aviões. Era bué de complicação que levariam daqui (de Lisboa) para fora. E até poderiam fazer um trocadilho entre o nome do evento e o nome do presidente da autarquia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.