Facilitem-me a vida (2)

Santana Lopes foi, porventura, o político português que maior impacto directo teve na minha vida. Quando morava numa zona antiga de Lisboa, labiríntica e com ruas estreitinhas com dois sentidos (imaginem como era quando dois carros de dois teimosos se encontravam frente a frente e nenhum acedia a recuar, ou quando alguém recuava mas demorava imenso tempo porque já se tinham mais carros atrás e as ruas são estreitas e com estacionamento de ambos os lados), a chegada de PSL significou que as ruas da zona passasem a ter apenas um sentido. A quantidade de tempo que eu deixei de perder nestes confrontos automobilísticos é algo que lhe devo agradecer. Os prédios devolutos da zona foram emparedados, reduzindo riscos de segurança e de incêndio. São pequenas decisões que têm grande impacto na vida dos lisboetas. Nunca fui fã de PSL, não o apreciei como PM (ainda que a anos-luz, para melhor, do que Sócrates), contudo parece-me que é um bom autarca. É certo que tem ambição de fazer obras que deixem a sua marca (mas até aí propõe e propôs obras que facilitam a vida às pessoas, como o túnel do Marquês de Pombal, ou que sejam uma mais-valia para a cidade, como o Parque Mayer de Frank O. Gehry) – ainda que reconheça que, por agora, Lisboa tem de descansar de obras – mas, sobretudo, percebe que são necessárias as pequenas intervenções que melhorem a qualidade de vida aos munícipes. Em vez de pretender fechar zonas da cidade aos carros, fala em aproveitamento de prédios para estacionamento em altura; em vez de se vergar a todas as ideias do governo (novo aeroporto, terceira travessia do Tejo, contentores em Alcântara), defende a manutenção do aeroporto da Portela; em vez de um Terreiro do Paço tipo bibelot fora do alcance das crianças (que somos nós), Santana Lopes pretende desocupá-lo dos ministérios para permitir aos lisboetas usufruirem da praça. E poderíamos continuar.

Não me digam que a escolha não é clara.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Facilitem-me a vida (2)

  1. “Não me digam que a escolha não é clara.”

    Para mim é claríssima, porque ou Santana Lopes percebe efectivamente o que é Lisboa ou tem quem o aconselhe bem.
    Espere que ganhe folgadamente e que finalmente termine o túnel do Marquês na ligação à Praça de Espanha.
    E já agora, que elimine aquele estúpido limite de velocidade de 50Km/h no túnel do Marquês.
    .

  2. Vasco Figueira

    A escolha é claríssima, mas ao contrário. Não entendo como é que ainda votam nessa criança que brinca aos políticos.

    Claro que tem ideias, mas não tem a capacidade de gerir a maior empresa pública do país (tirando a Parpública).

  3. HM

    Para mim claramente que sim. Sim pelo prémio de Pateta Político. «Lisboa tem que descansar de obras»? Por favor. Sou morador na capital e reconheço que estamos a anos luz de um aproveitamento a nível mediano de uma cidade europeia.

  4. Maria João Marques

    HM, eu tb gosto da ideia de PSL de, por exemplo, ligar por túnel Entrecampos às Amoreiras. Mas talvez não estejamos na melhor situação financeira para o fazer.

  5. HM

    Referia-me sobretudo ao investimento nos transportes públicos onde nos sentimos minimizados em relação a qualquer outra capital europeia. Viadutos à parte, necessitamos prioritariamente de um alargamento na rede do Metropolitano.

  6. Pingback: É definitivo: António Costa não tem jeito para a coisa « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.