Pequenas vs grandes obras

“[Bloco de Esquerda] aposta na requalificação urbana contra grandes obras” (DN)

Tendo em conta o eleitorado do BE ser, essencialmente, urbano percebe-se tal proposta. Felizmente só(!) querem “investir” 500 milhões de euros… Claro que com a liberalização do mercado de arrendamento não seria necessário gastar um centavo.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Pequenas vs grandes obras

  1. JoaoMiranda

    Requalificação urbana num momento em que os mercado imobiliário está deprimido é um absurdo.

  2. Outro mérito da liberalização do mercado de arrendamento: seriam os investidores privados a escolher a melhor altura para requalificar os edifícios degradados.

  3. não é assim tão disparatado. Com critério na selecção dos imóveis a recuperar (é a parte onde o mercado deveria funcionar), e já que se estoura tanto dinheiro em investimento publico da treta, acaba por ser um investimento que se paga a si mesmo (again: havendo critério na selecção dos imóveis) e o Estado acaba por ter possibilidades de conseguir corrigir as asneiras que fez durante décadas. Os únicos afectados são os senhorios — mas, convenhamos, esses estão-se nas tintas para os imóveis. Parece-me, francamente, uma situação win/win/win (Estado, senhorios, inquilinos).

  4. “Requalificação urbana num momento em que os mercado imobiliário está deprimido é um absurdo.”

    João Miranda

    É um absurdo porque ao longo destes anos se estabeleceu como conceito “divino” e imutável, que requalificação urbana quer dizer, recuperar edifícios degradados e pô-los a uso.
    Só que requalificar deveria ser em primeiro lugar verificar se uma determinada zona tem as valências necessárias a uma vida urbana segura, salubre e eficiente.
    Pelo que pode passar não por recuperar edifícios, mas demoli-los.
    Tanta regra e regulamento é posto cá fora pela diarreia legislativa e uma boa parte dos mesmos nunca se poderá aplicar a muitos dos edifícios que existem.
    A seguir a isso, há que verificar se um determinado edifício tem algum valor histórico e arquitectónico que mereça ser preservado.
    Depois de se verificar que merece, devia-se verificar se merece ficar onde está, ou se deve ser transferido para outro local, de modo a não condicionar o desenvolvimento da zona onde está implantado.
    E no fim disso tudo, devia-se decidir qual era melhor solução técnica, demoli-lo e reconstrui-lo ou restaurá-lo.
    Só que a actual “filosofia”, a qual o Bloco deve defender afincadamente, é que qualquer enxovia, numa determinada zona da cidade, merece ser restaurada.

    Por isso uma requalificação a sério, que numa primeira fase começasse por extirpar os “tumores” compensando os proprietários com fogos de valor equivalente noutra zona da cidade, ou da região, não só não prejudicava o mercado imobiliário como era uma espécie de devolução aos proprietários do património que lhes foi extorquido ao longos das últimas décadas
    .

  5. “Com critério na selecção dos imóveis a recuperar (é a parte onde o mercado deveria funcionar)…”

    Victor Jesus

    Garanto-lhe que aí o mercado não consegue resolver.
    Uma boa parte das cidades não fizeram uma migração planeada da matriz rural para a matriz urbana, pelo que não é imóvel a imóvel que se resolve o assunto.
    Tem que haver alguma intervenção politica nisso.
    A Cidade é uma organismo vivo, mas cujo crescimento pode e deve ser controlado e encaminhado como se faz com um filho.
    Actualmente as cidades crescem como uma mancha de óleo numa toalha enrugada, em que as rugas são as vias de comunicação.
    .

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.