Ui!

Público

A Rússia prevê já como “inevitável” a aplicação de uma dura resolução de condenação pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas aos mais recentes testes nucleares feitos pela Coreia do Norte. “A reacção tem de ser suficientemente séria porque é a autoridade do Conselho de Segurança que está em causa”, sublinhou ainda fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, citada mas não identificada pela agência noticiosa Interfax.

“Mas não se tratará de bloqueios, de isolamentos ou cordões sanitários”, precisou a mesma fonte russa, cujo país tutela presentemente a presidência rotativa do Conselho de Segurança. “A porta das negociações deve continuar aberta”, avançou ainda.

Acho que vão mandar um funcionário a Pyongyang para dar um puxão de orelhas a Kim Jong-il.

3 pensamentos sobre “Ui!

  1. “Acho que vão mandar um funcionário a Pyongyang para dar um puxão de orelhas a Kim Jong-il.”

    Não senhor.
    Vão mandar um funcionário a Seul ou aos EUA dizer que os ultimos comboios de farinha de trigo estavam cheios de grumos e que isso provocou azia nos Nortes Coreanos.
    .

  2. Luís Lavoura

    Continuo sem perceber que propostas alternativas sugere o Miguel.

    Que se faça um bloqueio à Coreia do Norte? Para matar mais norte-coreanos à fome? Qual a utilidade disso?

    Eu diria que o que é preciso é, pelo contrário, liberalizar a situação em relação à Coreia do Norte. Incentivar as trocas comerciais e as visitas, etc. O que aliás já está a acontecer – há cada vez maior intercâmbio, tanto de pessoas como de bens, entre a Coreia do Norte e a China, a qual atua sobre a Coreia como uma poderosa força modernizadora.

  3. LG

    Eu já escrevi aqui. Volto a repetir: estamos a caminho da 3ª Guerra Mundial. As peças se movem no tabuleiro da política internacional. Os inimigos do Ocidente, nutridos pelo antiamericanismo psicótico e auxiliados pelos quinta-colunas da intelectualidade ocidental, cada dia mais estúpida, vão formando o Eixo do Leste e seus sócios menores. Vejam:

    “Da AP e Reuters, no “Estado de S. Paulo”:
    “(…) Venezuela e Bolívia forneceram urânio para o programa nuclear do Irã, indicou um relatório secreto do governo de Israel obtido pela agência Associated Press. Sabe-se que os dois países latino-americanos têm estreita relação com o Irã, mas é a primeira vez que são acusados de participar do desenvolvimento do programa nuclear iraniano, considerado uma ameaça por Israel.
    O relatório conclui que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, está tentando prejudicar os EUA, apoiando o Irã. Funcionários venezuelanos e bolivianos não quiseram comentar a denúncia. Venezuela e Bolívia são firmes aliados e têm um histórico de oposição à política externa americana e às ações de Israel. Caracas expulsou o embaixador israelense durante a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza, entre dezembro e janeiro. Israel respondeu expulsando o diplomata venezuelano. A Bolívia rompeu relações com Israel durante a ofensiva.
    O documento de três páginas sobre as atividades iranianas na América Latina foi preparado antes da visita à América do Sul do vice-ministro de Relações Exteriores de Israel, Danny Ayalon, que participará na próxima semana de uma reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA) em Honduras. Também está previsto que o chanceler israelense, Avigdor Lieberman, visite a região em breve(…)”.

    Só não vê quem não quer…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.