O Zé custa um dinheirão

O Zé não para. Não satisfeito com os 17,8 milhões de euros de indeminizações referentes ao túnel do Marquês, agora decidou acrescentar
mais alguns milhões ao passivo da CML.

Sporting vai receber 23, 200 milhões de euros da câmara municipal em terrenos e projectos de reabilitação urbana na cidade de Lisboa. Clube e autarquia chegaram a um acordo sobre a forma de pagamento, depois de o tribunal arbitral, constituído para analisar o processo de loteamento dos terrenos do antigo Estádio José Alvalade, ter dado razão ao clube.(…)

O diferendo remonta a 2003 quando a autarquia assumiu o compromisso de elaborar um plano de pormenor para conceder ao Sporting direitos de edificabilidade de 29 mil metros quadrados a acrescer aos 109 mil metros quadrados previstos para o UOP 30 do Plano Director Municipal. Mas, como tal não aconteceu, e o vereador Sá Fernandes não abdicou do espaço verde, o caso foi parar a um tribunal arbitral que deu razão ao Sporting. E decidiu que os 29 mil metros quadrados dos terrenos do antigo estádio deviam ser avaliados e a edilidade iria ceder outros com idêntico valor.

(agradeço a indicação do Fernando Gabriel)

5 pensamentos sobre “O Zé custa um dinheirão

  1. Blitzkrieg

    O Zé é uma vergonha e uma desgraça. Infelizmente, não é único. A política parece atrair este tipo de gentalha. E esta gentalha enerva e afasta os que ainda querem fazer alguma coisa.

    O Zé é um tipo fraquinho de cérebro, mas que tem alguns pontos muito fortes, que o levaram a estar onde está.

    É um refinado aldrabão. E advogado. Não é a mesma coisa, mas no caso dele, ser advogado só potenciou o ser aldrabão, sem ofensa à classe dos advogados.

    É um demagogo de peixaria, dos bons. É um bom demagogo, porque se o ouvirem explicar esta história, vão ver que ainda parece que os tais espaços verdes valeram mesmo a pena, e que o Sporting tem mesmo direito ao que recebeu, porque os contratos antigos assim o determinaram. Ou seja, da boca dele, é excelente win-win. Ganha o Sporting, ganha a cidade e os cidadãos. É um demagogo de peixaria, porque gritará mais alto que qualquer um que tente explicar isto como deve ser.

    É um vira-casacas de primeira. Consegue fazer com que a quebra com o BE pareça quase uma birra inesperada e surpreendente do Bloco. Consegue fazer com que a triste história dos cartazes no Marquês de Pombal passe sem grandes sobressaltos e pareça coisa boa.

    Dito tudo isto, é um caso exemplar de político à portuguesa, porque é gentalha desta que prolifera.

    Eu (e outros que se revoltem com este estado de sítio) tenho toda a liberdade para também concorrer a eleições e fazer melhor. Estamos num país livre e democrático que permite isso. Mas sei perfeitamente que sem apoios partidários é uma missão ingrata, e os partidos, sem excepções, têm demasiada gentalha. Perde-se a vontade…

    Seremos todos culpados de deixarmos esta gentalha governar o nosso dinheiro? Receio que sim, porque não nos constituímos alternativa credível.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.