Tratado sobre a Liberdade no Expresso

Não é nada costume, mas li no Sábado a crónica do Miguel Sousa Tavares no Expresso e tal como o João Miguel Tavares gostei especialmente da profissão de fé de MST em José Sócrates (párem de gastar dinheiro em mais  de investigações, s.f.f, mesmo que o perdulário MST queira tudo esclarecido apesar de saber desde já o resultado certo) e das considerações finais sobre liberdade. Parece que só entende de liberdade quem o MST certifica; os outros, não a conhecem e – lembramo-nos aqui da diferença de gerações entre MST e a minha –  não sabem o que ela custa. Pois discordo. E nunca é de mais reafirmar que lá por haver muita e boa gente que percebe bastante de lutar contra uma ditadura (seja activamente seja chamando nomes ao Presidente do Conselho na intimidade do seu quarto) isso não implica que percebam de liberdade. E a partir do momento em que se argumenta o passado anti-ditatorial, ou a necessidade de pagar de qualquer forma a liberdade, como requisito para entender a liberdade, nós percebemos muito bem quem tem deficiências no entendimento da liberdade. Para mim não é o João Miguel Tavares.

3 pensamentos sobre “Tratado sobre a Liberdade no Expresso

  1. I Parte

    Os detentores da verdade
    em frases tão exclamadas,
    pavoneiam uma vaidade
    com verborreias tão inflamadas!

    A intimidade visível
    com tanto despudor,
    torna a opinião risível
    de qualquer comentador.

    Vestindo a pele de cordeiro
    para daí tirar rendimentos,
    mas neste povo tão ordeiro
    nem todos são jumentos!

    O mexilhão pastor,
    mesmo no deserto de areia,
    dá com o cajado no estertor
    de tanta logorreia!

    II Parte

    No Abril da liberdade
    que se deve brindar,
    a defesa da verdade
    é um bem a salvaguardar.

    A intolerância ao contraditório
    de cariz ditatorial,
    torna público e notório
    este socialismo imaterial.

    A enxurrada de processos
    contra alguns jornalistas,
    reflecte os insucessos
    de políticos miserabilistas!

    A liberdade de opinião
    é um bem democrático,
    o mexilhão defende a união
    contra um regime autocrático.

  2. O MST armado em Velho do Restelo.
    Mas também, e usando intuições, do género das dele, como confiar num sujeito que andou anos apaionado pela Manuela Moura Guedes?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.