Un Gobierno ya sin crédito y cada vez más aislado

Zapatero perdió una oportunidad al optar sólo por un cambio de nombres en el Gobierno. Sólo un cambio radical de política, en pos de un pacto de Estado que incluya estrictas medidas de ahorro en todas las administraciones y una reforma laboral en profundidad, podrán apartarlo -y salvarnos a todos- del precipicio al que nos dirigimos.

Editorial do El Mundo (23 de Abril)

Mas estavam à espera de quê? De um milagre? É um governo socialista, ainda, meu Senhor…

(A conversa do “precipício” recorda-me um episódio passado em Madrid, há quase um ano. Estava na calle de San Bernardo a comer uma tapa quando entra no bar um homem visivelmente bem-disposto que pede uma caña, para celebrar os cem dias do governo de Zapatero. O taberneiro faz um gesto, como se manobrasse um arco num violino invisível, e diz-lhe, tu eres como la orquestra del Titanic. Nessa altura Zapatero ainda insistia que Espanha estava firme como uma rocha, e apelava ao investimento. Mais tarde, quando tudo à sua volta já havia ruído, quando já ninguém comprava o discurso cor-de-rosa, e após levar muitos espanhóis a fazer investimentos pouco apropriados a um momento de crise, o presidente do governo espanhol mudou o tom e jurou que o seu optimismo prévio era resultado da informação de que dispunha na altura. Bem, pelo menos Zapatero ainda assume, e tenta justificar ,as cambalhotas do seu discurso…)

3 pensamentos sobre “Un Gobierno ya sin crédito y cada vez más aislado

  1. A. R

    É um desastre Zapatero: é difícil fazer pior. Acho que nem um arrumador teria pior desempenho. Solbes que levou o desemprego a 24% na Espanha de Felipe Gonzales, que agora vive na zona mais rica de Madrid, foi finalmente despedido e meteram lá a mulher da limpeza. O desemprego caminha para os 30% e como resolve ele o problema: paga aos sindicalistas da esquerda que vivem como Srs feudais enquanto uma mole de 1.5 milhões não recebe um tostão para sobreviver.

  2. Kowalski

    A campanha do medo que eles levaram a cabo nas ultimas legislativas funcionou na perfeição. Amedrontaram os imigrantes dizendo-lhes que caso o PP ganhasse, eles seriam expulsos do país, depois houveram os famosos outdoors com fotos de ex-membros do governo de Aznar com o slogan “Si tu no vas (a votar), ellos vuelven”. Sem esquecer a quantidade de eufemismos que o Zapatero e o Solbes criaram para chamar à crise economica que ja estava a fazer estragos na economia Espanhola.

  3. A. R

    Saiu o tiro pela culatra aos imigrantes. Rubacalba faz as redadas e acabam por cair nas mão da Igreja católica para os alimentar ou morrem de fome.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Google

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Foto do Facebook

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.