Ahmadinejad, o anti-racista

No seu discurso de hoje, no primeiro dia da conferência anti-racista a decorrer na Suiça, Ahmadinejad foi presenteado com dois palhaços e um valente walk out de dezenas de delegados, sob um estrondoso aplauso (via CNN).

Não deixa de ser irónico ver quem defende a extinção de um país inteiro acusar seja quem for de racismo, mas enfim. A culpa é de quem continua a ouvir e a prestar “vassalagem” a este senhor.

9 pensamentos sobre “Ahmadinejad, o anti-racista

  1. Luís Lavoura

    Defender a extinção de um país não é anti-racista, a não ser para aqueles que identificam esse país com uma raça.

    Por exemplo, quem defende que Portugal deveria desaparecer e integrar-se na Espanha não pode ser acusado de racismo, na medida em que ao desparecimento de Portugal não corresponderia o genocídio dos portugueses.

    Da mesma forma, defender a extinção de Israel não é racista, a não ser na medida em que se identifique Israel com o povo judeu.

  2. LT

    À falta de melhor, comenta-se o pormenor…

    É evidente que o povo judeu não se esgota em Israel, mas acha que se os israelitas fossem árabes/muçulmanos Ahmadinejad manteria o mesmo tipo de discurso? Ou será que só diz o que diz por eles serem judeus?

  3. Joao Carlos

    Se o mundo deixasse de tratar como iguais os loucos varridos como este idiota,o Chavez, Mugabe, Putin, Kadafi, Castro, entre outros,tudo seria bem melhor. Claro que se assim fosse a esquerdalhada ficava sem idolos para adorar…..a Russia não recebe lições de ninguem (Sócrates),tenho dúvidas se a Coreia Norte não é uma democracia (PCP),mi casa és su casa (Sócrates para Chavez ),Cuba é o paraíso na terra (Saramago), israel deve ser varrido da terra ( Simio iraniano aplaudido pelo BE e PCP )…

  4. Pedro Beirão

    Enfim… vejo há muita gente que quer ver o Irão bombardeado, mas isso pelos vistos não é o mesmo que defender a extinção de um país. Vai ver, os Iranianos até irão agradecer, vão morrer de felicidade.

  5. Os representantes da UE sairam TODOS da sala.

    Não são só os iluminados Norte Americanos que se sentem com estes duscursos… infelizmente para vocês que tudo o que é Europeu não presta…

  6. antonio

    Não tem nada a ver com racismo, ou anti-semitismo. É apenas natural. Imaginem que uma situação semelhante aconteceria a portugal. No fim da segunda guerra mundial nascia um país árabe a ocupar o algarve, munindo-se de armas nucleares, controlando os acessos marítimos aos vizinhos. Pode crer que os portugueses viravam “racistas”. Digo isto embora ache que se deva ajudar Israel. O mal já está feito.

  7. Ahmadinejad tem razão! Israel é de facto um Estado racista. Os palestinianos vivem em um regime de Apartheid imposto pelos israelitas. As suas casas são derrubadas para dar lugar a colonatos, são constantemente proibidos de circular no seu territorio por postos de controlo, são bombardeados constantemente com armas fornecidas pelos EUA e Gaza é básicamente uma prisão com 1,5 milhões de pessoas. Se isto não é um Estado racista, o que será? O problema é que qualquer critica dirigida à politica israelita na faixa de Gaza e Cisjordania é imediatamente conotada como anti-semita. É uma arma bem usada pela imprensa mundial para cobrir as atrocidades de Israel, que comete constatemente crimes de guerra em Gaza e viola uma e outra vez resoluções da ONU.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.