Viva o pão saudável

Ao contrário do que muita gente acha, a liberdade que está em causa na lei que regula o teor de sal no pão, não é a liberdade de comer pão com muito sal. Ou o direito a comprar esse mesmo pão. Não existe nenhum direito (positivo) a comprar pão com um determinado teor de sal.
Mas existe o direito a contratar com um padeiro um determinado pão. Essa transação envolve quem produz e quem consome, e como tal não infringe quaisquer direitos de terceiros. O leitor sabe que ninguém contrata directamente os ingredientes do pão com o padeiro. Mas o mercado encarrega-se de nos oferecer todo o tipo de pão em todas as formas, sabores e níveis de sal. Assim, o direito do padeiro produzir e nos vender o pão que nós escolhemos é um direito fundamental. Na verdade uma sucessão de direitos: o direito a comprar ingredientes, o direito a misturá-los como lhe aprouver, o direito a cozer a mistura e o direito a colocar o pão feito no expositor para que o cliente lho possa comprar. E por fim o direito do cliente a comprar o bem que o padeiro lhe oferece. Não há nesta sucessão de acontecimentos nenhuma coacção sobre terceiros, nem é infringido nenhum direito de ninguém. A intervenção do estado neste processo equivale a proibir as pessoas a cozerem pão em casa da maneira que melhor entenderem.
Hoje dá-se poder ao estado para legislar o sal no pão. Na mesma linha de ideias o estado poderá legislar o teor de gordura numa francesinha. Depois virá o menú nos restaurantes saudável por decreto, e o frigorífico chipado para garantir o pequeno-almoço saudável das crianças.

Claro que não. Claro que isto é um devaneio. Claro que uma coisa é o sal no pão, outra coisa a nossa casa. Claro que o autor é um maluquinho liberalóide com fobia ao estado.
Claro.

11 pensamentos sobre “Viva o pão saudável

  1. Exactamente.. tem direito a legislar sobre a sua saúde e sobre o que o Daniel come… Não percebo porque tem direito a legislar sobre a minha saúde e sobre o que eu como

  2. A. R

    Quem achar o pão com pouco sal pode acrescentar sal. Quem o tiver com muito sal não o pode tirar. Em muito restaurante dão o saleiro: cada um tempera como quer.

  3. miguel dias

    Por falar nisso, tenho de deixar de comer francesinhas ao pequeno-almoço. Agora só francesas, maduras de preferência.

  4. JMG

    A.R.:
    Acrescentar sal ao pão, depois de ele fabricado sem sal?!
    Um restaurante que não põe sal na comida e espera que os clientes o façam, bem, não me conta no rol os clientes.
    Ainda bem que não o conheço, não fosse convidar-me para jantar.

  5. Michael Seufert

    Caro A.R., comentário 3, se ler o meu post outra vez, vai perceber que não está em causa uma hipotética liberdade de comer pão com muito (ou pouco) sal. Essa liberdade/direito positivo, não existe, porque parte do princípio que existe o direito de exigirmos a outros que nos forneçam determinado produto. O que eu tenho, é um direito a procurar, em liberdade, alguém que, em liberdade, me fabrique o pão como eu pedir. Se conseguir encontrar alguém nessas circunstâncias, tenho o direito a que o estado não o ameace com multas para satisfazer o meu pedido.

  6. Uma dica: podem encomendar pão com menos sal, ou até sem sal, nas padarias. É assim tão difícil perceber que esta medida paternalista no fundo trata todos os portugueses como idiotas?

  7. Dionisio

    A verdade é que existem pessoas que acham esta lei muito bemvinda, por incrivel que pareça… A minha mulher é uma delas. Acredita mesmo que o Estado deve dizer às pessoas como hão-de viver.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.