O dia continua dentro de momentos…

…mas só queria dizer que, não sendo religioso, acho perfeitamente normal que a hierarquia da igreja indique quais partidos melhor representam as suas ideias. Sindicatos, corporações, clubes, etc, etc, fazem o mesmo. Só mails recebidos de professores (organizados ou não, nem interessa) a apelar contra o PS, são às dezenas.

Adenda: Ler também este post do Miguel Madeira.

5 pensamentos sobre “O dia continua dentro de momentos…

  1. Ronnie

    …pois, mas os amiguinhos do PS acham indecente que a igreja expresse a sua opinião. Claro que só por esta ser contraria à vontade deles…

  2. Penso que se misturam formas diferentes de associações. Sindicatos e corporações (penso que te referes a associações profissionais) são movimentos de ou com carácter político. A Igreja, enquanto instituição, não é um movimento político. Se o é então, em nome da honestidade, deve-se assumir como tal. Ou seja, uma coisa é ficar no campo da opinião sobre políticas, outra é fazer política.

  3. “A Igreja, enquanto instituição, não é um movimento político. ”

    Certo, mas a doutrina da Igreja não é neutra relativamente a muitas decisões políticas.

  4. Miguel,

    Estou de acordo contigo, por isso escrevi: “uma coisa é ficar no campo da opinião sobre políticas, outra é fazer política”. A Igreja tem todo o direito a emitir a sua opinião sobre as políticas em agenda. Contudo, apelos a votos categorizo no “fazer política”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.