Se tivesse de recomendar um livro…

Os dois seguintes livros foram lançados no mesmo dia (9 de Fevereiro): “Meltdown”
de Thomas E. Woods, Jr… e “E agora, Obama?” de Carlos Santos.

Começo por avisar que não li qualquer das obras. A minha recomendação (e futura decisão de compra!) terá de ser, essencialmente, baseada na experiência pessoal com os dois autores.

Thomas Woods, além dos livros publicados, já escreveu vários artigos para o Ludwig von Mises Institute e LewRockwell.com. As suas análises históricas sob o ponto de vista da teoria de pensamento económico da Escola Austríaca são uma mais-valia.

Durante as eleições americanas as análises/previsões de Carlos Santos foram, no blog “O valor das ideias”, bastante interessantes de ler. Infelizmente não posso dizer o mesmo da primeira intereacção que tive com o referido autor em Agosto de 2008, através dos comentários a dois meus posts: “Reserva de valor?” e “Inflação e preços”. Depois dos 684 comentários que resultaram dessa discussão acredito que, ainda hoje, Carlos Santos tem alguma dificuldade em explicar as consequências das políticas monetárias. Mais recentemente, Carlos Santos tem-se concentrado em publicitar o seu livro no blog e, por via indirecta, através de vários comentários off-topic n’ O Insurgente (uma grave quebra de netiqueta…).

A História tende a repetir-se. Esta é uma lição inúmeras vezes ouvida mas poucas vezes assimilada. E dado que as economias modernas do último século foram – em maior ou menor grau – marcadas pelas falhas das intervenções do Estado no mercado (entre outras, através da política monetária), penso que Thomas Woods é claramente o mais qualificado para apresentar ao leitor a melhor informação para compreender a actual crise económica. Assim, aqui fica a minha recomendação:

Meltdown [Tom Woods]

PS: como bónus, a editora de Thomas Woods oferece o primeiro capítulo do livro.

7 pensamentos sobre “Se tivesse de recomendar um livro…

  1. Peço desculpa. Sou novo nisto e ainda não estou por dentro das netiquetas. Mas podiam inventar umas palavras mais, sei lá. Netiqueta!? Falando sério, percebo que isto não pode ser uma anarquia pegada. Não volto a repetir. Um abraço,

  2. “Dificuldade em explicar as consequências das políticas monetárias é discordar das suas opiniões, portanto?”

    Não. É nem sequer os seus colegas (não liberais) concordarem consigo:

    [LA-C] “Fiquei admirado com o post do meu colega Carlos a dizer que a moeda não causa inflação.”

  3. “Peço desculpa. Sou novo nisto e ainda não estou por dentro das netiquetas. Mas podiam inventar umas palavras mais, sei lá. Netiqueta!?”

    Diogo, no problem. Bem-vindo à blogosfera!

    Sugestão: netiqueta ou netiquette.

  4. Pingback: Política monetária: introdução « O Insurgente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.