Ryder Cup II

Nem vi o jogo do FCP, o último dia da Ryder Cup foi absolutamente incrível. Está mesmo a acabar e os EUA já a ganharam, falta saber por quanto. Tinha apostada na equipa Europeia, em Harrington e Garcia e perdi miseravelmente. Ganharam os EUA e no que me respeita, em cada equipa, as estrelas foram:

EUA

Boo Weekly – a reacção do público às suas boas jogadas confundiram até os “tios” comentadores da Sport Tv;
Anthony Kim – com apenas 23 anos jogou e esmagou hoje o espanhol Sergio Garcia. O conhecido mau feitio do segundo ajudou a que Kim e o público funcionassem em conjunto muitas vezes e o americano esteve imparável;
Jimmy Holmes – The Bomber era o rookie e foi ele que chegou aos 13 1/2 pontos (são 28 pontos em disputa). As pancadas longas deste gajo são de outro mundo.

Europa

Ian Poulter – pela “pausa” uma espécie de clown do jogo, esteve imbatível durante os três dias. Absurdo. Talvez, o jogador com maior carisma nesta Ryder Cup em conjunto (?) com Boo Weekly.

Robert Karlsson – tipo sabão numa banheira, gelo no lava-loiças. O que ganhou, ganhou sem espinhas.

Justin Rose – deu uma tareia ao Phil Mickelson (segundo do ranking mundial) e teve durante o dia de hoje momentos brilhantes.

Coisa más:

os “tios” comentadores na Sport TV (estou a ouvi-los e eles insistem. Não gostam das falhas na etiqueta golfista do público americano, mas alimentam com piadinhas o desprezo pelo adversário. Enfim, nada de novo) ;

Coisas boas:

a transmissão da Sport TV.

Saldo da coisa:

quem viu, viu, quem não viu…olhem vão dar sangue porque são estas coisas que nos dão a noção do possível, da grandeza alcançável. Alucinante. Houve birdies a dar com um pau e (parece-me) mais eagles que bogeys. Um disparate. Um abraço.

2 pensamentos sobre “Ryder Cup II

  1. “a reacção do público às suas boas jogadas confundiram até os “tios” comentadores da Sport Tv”

    “Não gostam das falhas na etiqueta golfista do público americano”

    Exactamente. Ao mesmo tempo que criticavam o público por entusiasmar-se e o Boo Weekly/Anthony Kim por incentivarem o público a tal comportamento, faziam referência positiva à enorme quantidade de público que adere aos eventos golfistas em terras do tio sam. Provavelmente nem lhes passa pela cabeça que existe uma correlação positiva entre o que criticam e o que enaltecem.

    Em relação aos melhores de cada equipa só estou em desacordo com o J.B.Holmes. Trocava-o pelo Hunter Mahan que esteve muito seguro durante todo o torneio e acabou por ser entre os americanos aquele que arrecadou mais pontos.

  2. “Trocava-o pelo Hunter Mahan…”

    Hummmmm…talvez. Sexta e Ontem gostei muito do Mahan mas hoje teve várias oportunidades de arrumar o Casey mas quer a vontade (e excelência também) deste quer alguma tremideira (buraco 18!!!)fizeram-me trocá-lo pelo JB Holmes. Admito e é provável que esteja a ser injusto mas aquela falha no 18 matou-me (embora o putt do 17(?) fosse do melhor que aconteceu no torneio).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.