Captura do poder político, ou medidas macroeconómicas?

Não deixa de ser curioso o timing da apresentação das fragilidades da M. Lynch, Lehman e AIG. Numa semana, vieram à tona todas as suas dificuldades. Logo após as Convenções, numa fase em que o poder político americano está sob grande pressão, por razões eleitorais, o mundo fica a conhecer que havia necessidade de ser feito algo. Será que a transferência do risco dos accionistas para os contribuintes ocorreria num outro contexto temporal?

Não haverá resposta clara para esta questão. Em qualquer caso, a dúvida fica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.