“invasão da área de actividade”

No Público

Os farmacêuticos preparam-se para administrar vacinas a partir do próximo mês, mas os enfermeiros consideram que esta será uma “invasão da área da actividade” destes profissionais e prometem recorrer juridicamente.

Acho delicioso o conceito de “invasão da área de actividade”. Bem, pelo menos não procuram justificar a manutenção deste monopólio administrativo escudando-se no bem estar dos cidadão.

7 pensamentos sobre ““invasão da área de actividade”

  1. Cam

    É preciso alguma formação. Conheço uma pessoa que ía morrendo devido a uma injeção dada (ilegalmente) numa farmacia. Era uma intramuscular e quem a aplicou não tomou em devida conta que essa pessoa era bastante gorda e a injeção foi aplicada na gordura das nadegas.
    Se essa pessoa tinha recorrido às urgencias do hospital um dia depois não sei se hoje estaria viva.

  2. Quem devia decidir se deve ou não correr riscos são as pessoas que recebem a injecção e decerto que o pessoal devidamente formado também não estará imune aos erros.

    Ainda assim, apesar de tudo o que escrevi acima, se o problema é a falta formação isso poderá ser facilmente solucionado. Como escreveu o primeiro comentador (que é farmeceutico) não deve ser necessário um doutoramento ou sequer uma licentura para dar poder dar injecções.

  3. Nélio Leça

    Caro Sr. Sá Peliteiro, certamentenão será necessário nenhum Doutoramento para aplicar uma injecção, mas já vi injecções mal aplicadas (atingindo o ciático) por profissionais que não pertencem à Ordem dos Enfermeiros, em que as pessoas atingidas se dirigiram ao Serviço de Urgência por não conseguirem deambular como o faziam antes de lhes ser adimintrada a tal “injecção”. Para tudo há que ter formação! Como diz o ditado: “Cada macaco no seu galho!”

  4. BNG

    E será preciso um doutoramento para preparar e acondicionar medicamentos? Ou para aconselhar a tomar um antipirético, um analgésico, um anti-histâminico? Ou para ler a bula dos medicamentos e advertir os utentes das complicações? Então, porque é que não podem ser outros profissionais que não os farmacêuticos a fazer isso? E dizer que o monopólio é administrativo só revela o desconhecimento que se tem da matéria em questão. É que dar uma vacina não é só espetar a agulha e empurrar o êmbulo… Mas para dominar esse conhecimento temos os enfermeiros. Cada macaco no seu galho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.