A lição de Curzon

Artigo de Fernando Gabriel no Diário Económico

As fronteiras artificiais incluem várias soluções engenhosas, aperfeiçoadas com o propósito de adjudicar os interesses divergentes das grandes potências, de forma a minimizar a ocorrência de conflitos. Nesta categoria inclui-se o expediente político do protectorado, território de soberania limitada, onde a potência “protectora” condiciona as relações internacionais desse estado e assume a responsabilidade da sua defesa externa. Curzon enunciou um princípio empírico: esferas de interesse tendem a tornar-se esferas de influência; esferas de influência evoluem para protectorados e estes prenunciam a incorporação total na potência protectora.

Em 2008, o regresso dos conflitos entre grandes potências é, como Curzon antecipou, uma disputa de fronteiras, cuja localização não o surpreenderia: o Cáucaso tem um papel vital no controlo da plataforma eurasiática. Mas certamente não anteciparia a identidade dos intervenientes, nem a notória falta de experiência prática e de conhecimento histórico da generalidade dos políticos ocidentais, que dificulta a adopção da estratégia mais conveniente para lidar com a Rússia.

Um pensamento sobre “A lição de Curzon

  1. CN

    Gostei desta: “A dificuldade neste ponto só se compreende pela perda de hábito dos contemporâneos em olharem para mapas”…

    PS: Dificilmente a Ucrânia entrará na UE e Nato com a Crimeia…

    PS2: Fica por saber é porque teve (e tem) a NATO de se expandir agressivamente para zonas e fronteiras instáveis e numa altura em que a Rússia (e todos os novos países independentes) ainda estava(m) a reconstruir-se e o jogo das influências ainda não tinha começado. Se fosse a UE ainda se percebia, mas uma aliança que diz que se um atacado todos são é a receita para a próxima guerra mundial. Suspeita-se que a tarefa de “especialistas internacionais” é maximizar a probabilidade de grandes conflitos e não minimizá-los.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.