Os produtores

produtores

Clarificado que está que a actual procura de mercado de petróleo encontra aderência na economia real, podemos pensar que serão os produtores que estão voluntariamente a controlar a produção. Esta situação pode ter duas origens:

1. Como afirma o João Miranda, a especulação da subida futura do preço do petróleo influencia directamente a produção de petróleo presente. Ou seja, os produtores de petróleo preferem vender o petróleo no futuro, o que faz com que diminuam a produção presente e os preços presentes se aproximem dos futuros. Neste caso poderíamos dizer que os especuladores estariam a guiar as decisões dos produtores

2. Os produtores de petróleo reduzem a produção como forma de passar para o mercado uma sensação de escassez, fazendo aumentar os preços presentes e consequentemente, os futuros. Neste caso, estariam os produtores a guiar as decisões dos especuladores.

Em qualquer dos casos, estaríamos a assistir a uma situação semelhante: os produtores de petróleo estariam a manter níveis de produção abaixo do potencial (falo em produção porque quando se fala de petróleo, reservas e stock não é bem a mesma coisa).

Também esta teoria não me parece que tenha aderência na realidade. Primeiramente, porque são poucos os países que se podem dar ao luxo de controlar reservas limitando a produção. Estes países têm que obedecer a dois critérios: serem ricos e exportadores líquidos. Entre os grandes produtores de petróleo, apenas os estados do Golfo e a Noruega obedecem a estes dois critérios. Excluindo, por motivos óbvios, a Noruega da equação, teríamos que os países do Golfo Árabe estariam a manter artificialmente baixa a sua produção de petróleo. Pelo contrário, a Arábia Saudita está hoje a produzir no seu máximo de dois anos, o Kuwait está a expandir a sua capacidade de produção de petróleo e já só assina contratos com bónus de performance. Apenas os EAU terão ainda capacidade para aumentar a sua produção.

Há ainda dois factores que levam a concluír que não há qualquer limitação de capacidade propositada (pelo menos não mais que no passado). Em primeiro lugar, os países produtores de petróleo sempre tiveram este instrumento de manipulação dos preços (a OPEC, por exemplo, foi criada há mais de 40 anos) e não haveria nenhum motivo evidente para o fazerem só agora. Por outro lado, o petróleo não é a única commodity cujo preço está a aumentar. Não podendo haver gestão de reservas nas commodities agrícolas como no petróleo, como se explicaria então a subida dos preços dessas commodities? O driver do crescimento do preço de uns e outros é o mesmo: a procura.

2 pensamentos sobre “Os produtores

  1. João Pereira da Silva

    “What we are experiencing is a demand shock coming from a new category of participant in the commodities futures markets: Institutional Investors. Specifically, these are Corporate and Government Pension Funds, Sovereign Wealth Funds, University Endowments and other Institutional Investors. Collectively, these investors now account on average for a larger share of outstanding commodities futures contracts than any other market participant.
    (…)
    These parties, who I call Index Speculators, allocate a portion of their portfolios to
    “investments” in the commodities futures market, and behave very differently from the
    traditional speculators that have always existed in this marketplace. I refer to them as
    “Index” Speculators because of their investing strategy: they distribute their allocation of
    dollars across the 25 key commodities futures according to the popular indices – the
    Standard & Poors – Goldman Sachs Commodity Index and the Dow Jones – AIG
    Commodity Index.4

    Click to access 052008Masters.pdf

  2. João Pereira da Silva

    E mais:

    “In fact, Index Speculators have now stockpiled, via the futures market, the equivalent of 1.1 billion barrels of petroleum, effectively adding eight times as much oil to their own stockpile as the United States has added to the Strategic Petroleum Reserve over the last five years.

    Demand for futures contracts can only come from two sources: Physical Commodity Consumers and Speculators. Speculators include the Traditional Speculators who have always existed in the market, as well as Index speculators. Five years ago, Index Speculators were a tiny fraction of the commodities futures markets. Today, in many commodities futures markets, they are the single largest force. The huge growth in their demand has gone virtually undetected by classically-trained economists who almost never analyze demand in futures markets.”

    Click to access 052008Masters.pdf

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.