Mandamos rezar uma missa, ou convocamos uma manif.?

Caro André,

Parece que a f. teve o mesmo fim que o seu aspirador: pifou de vez. Mandamos rezar uma missa, ou convocamos uma manif.?

PS: Já agora, e uma vez que os ‘buuuuus’ da senhora dona f. são acompanhados de algumas considerações, tentando colocar-me alguns rótulos, aproveito para lhe esclarecer que é verdade, sou contra o aborto, e tenho reservas (ainda que não fundamentadas, reconheço), em relação à adopção por casais do mesmo sexo; mas nada me move no plano civil contra as uniões gays, as salas de chuto, charros ou outras substâncias semelhantes, ou tudo aquilo que remeta para a moral individual; e que embora pontapeie os aspiradores quando começam a claudicar, tenho grande apreço (utilitarista) pela generalidade dos electrodomésticos (na linha de Bentham e Mill, é certo, não na perspectiva hedonista de f., que a leva a uma ‘quase-paixão’ pelos objectos domésticos). Não presto reverência ao cardeal patriarca, pois é de Lisboa (e eu sou a favor da independência do Condado Portucalense e posterior união galaica; dispenso o país abaixo de Coimbra, inclusive). Tão pouco aspiro (no sentido não do aspirador, mas como sinónimo de ‘anseio’) a uma vida santa: se depender de mim, o nome Rodrigo vai continuar sem santos. E embora ‘curta’ a Opus (ainda por cima irrita tanta gente), não tenho ligações à Prelatura (tiro ao lado, cara f., ‘água’).

E tu André, já foste ‘caçado’ pela ‘pérfida’ Opus, ‘bergas-te’ perante o Cardeal da Mouraria, pá? E não mintas, tens cara de quem fuma uns charros aí com o pessoal da Hayek Society (principalmente a malta de Leste, que só sobrevive em Londres de certeza à custa do narcotráfico).

Advertisements

8 thoughts on “Mandamos rezar uma missa, ou convocamos uma manif.?

  1. Vivemos num país em perigo iminente. Estamos prestes a perder as liberdades comportamentais! Já no plano económico, pelo que me contam somos muito livres.

    Gostava de ir viver para esse tal de Portugal, arriscando então algumas liberdades de comportamento.

  2. Pingback: O Insurgente » Blog Archive » buuuuuus (2)

  3. MJP

    Não percebo como um jornal publica conversa de vizinhas.
    Será que paga para que publiquem ou à borliu já que…?
    O velho Proudon deve dar voltas no tumulo. Modernismos caducos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s