Castro vive e cubanos insistem em deixar o paraíso

El aeropuerto de La Habana (Cuba) ha sido escenario este jueves de un tiroteo entre la policía y tres reclutas de la armada cubana que tras secuestrar un autobús y acceder a las pistas, trataron de embarcar en un avión para abandonar el país, según confirmó una fuente de aeropuerto que asegura que la situación “está controlada”.La agencia de noticias DPA recoge de fuentes del aeropuerto que ha habido dos muertos, un recluta y un oficial, a consecuencia del altercado.Los tres hombres fueron capturados en San Santiago de las Vegas, cerca de la zona desde la que despegan los vuelos chárter hacia Miami (EEUU), según informó a Reuters un policía.

El Mundo

Anúncios

0 pensamentos sobre “Castro vive e cubanos insistem em deixar o paraíso

  1. Miles

    Dá-se um pontapé numa pedra e aparece um sabotador… a desestabilizar a franca recuperação del comandante, do seu irmão , da sua cunhada e da sua sobrinha todos ao serviço do povo que se porta assim tão mal…

  2. Eles têm um Estado que olha mesmo por eles e decidem roubar uma avião do Estado e rumar a Miami, onde há americanos, tubarões e jacarés.

  3. “Eles têm um Estado que olha mesmo por eles e decidem roubar uma avião do Estado e rumar a Miami, onde há americanos, tubarões e jacarés.”

    Rui, onde voce ve americano em Miami? Ali eh terra de chicano, hahahahaha. Sao rarissimos os americanos por aquelas bandas. Nao digo na FLorida inteira, mas em Miami sim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.