Leitura recomendada

Já se percebeu – e alguns directores de serviços de hospitais públicos já o explicaram com maior ou menor clareza – que a lei é, na prática, letra morta tal como a que a antecedeu. Não existem condições técnicas, faltam as “pílulas abortivas”, há objecção de consciência médica etc., etc. Nestes termos, o que entra hoje em vigor é apenas o voluntarismo teimoso, furioso, cego, surdo e mudo do legislador. Sócrates, quando lhe dá o acesso esquerdino, vai buscar este emplastro legislativo para exemplificar o seu lado “progressista”. O país tem mais para fazer do que esperar por Godot. Ou, antes que a encerrem, o senhor primeiro-ministro ainda precisará de outro curso , agora de “ciências humanas em trinta minutos”, na UnI?

Texto de João Gonçalves, no Portugal dos Pequeninos 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.