As boas análises merecem projecção

HO, num comentário a este ‘post’:

1 – O Obama terá ficado a morder os calcanhares à Clinton. A diferença de angariação de fundos entre os candidatos democratas e republicanos é brutal. Aqui sim, a guerra no Iraque pode ter alguma influência. Mas nem neste capítulo explica tudo: a base democrata está muito motivada, é certo (a quantidade de dinheiro que angariaram através da internet é extraordinária), estão a ir buscar mais dinheiro ao big business do que o normal, mas há mais do que isto. Enquanto não se perceber quem será o terceiro homem no GOP (ou se nem sequer existirá), os conservadores não vão mexer na carteira.

2 – Romney não me surpreende. No princípio de Janeiro, escrevi aqui num comentário do Insurgente:

«Romney tem sido fustigadissímo pelos MSM e já foi “enterrado” umas 20 vezes. Julgo que o André também lhe dedicou um requiem aqui no Insurgente. Na altura, disse que era extemporâneo, e apresentei números sobre a quantidade de “Rangers and Pioneers” que cada candidato republicano estava a angariar. Confirmo o que disse na altura. Está a ser um candidato “quite impressive”. E tem, de longe, a melhor equipa de conselheiros económicos. Se há alguém que possa conseguir por no terreno uma campanha de qualidade aproximada à do McCain será ele.»

Comprova-se o que escrevi (aliás, pouco alteraria em relação a tudo o que sustentei na altura – http://www.oinsurgente.org/2007/01/17/os-sinos-dobram-por-nos-8/#comment-5851). Entretanto, tive a oportunidade de estar num evento dele. O homem é bom, muito bom, a fazer aquilo. O tipo de pessoa em quem confiaríamos a organização de uns Jogos Olímpicos ou as poupanças cá de casa. Infelizmente para ele, há razões para ter cada vez mais cautelas: ele tem zilhões de amigos multimilionários. Isso é muito bom, mas não é uma base de financiamento sustentável. Os 25 milhões dele vieram de 35.000 contribuintes, contra, por exemplo, os 60.000 de McCain ou os 85.000 de Obama. Mas o que lhe é fatal é não se encontrar um único assunto em que tenha mantido a mesma posição nos últimos 10 anos. Parece uma caricatura de um flip-flopper, é mau demais. E é o único dos três front-runners a perder para os candidatos democratas nas sondagens. Julgo que será mais por isso que não dispara nas das primárias. O melhor que lhe poderia acontecer era começar a apresentar melhores resultados nas sondagens vs. a Clinton ou o Obama. Mais do que McCain, parece-me que é Romney a maior vítima da guerra do Iraque e da impopularidade do Bush e do GOP.

3 – Há uma razão óbvia para os resultados medianos do McCain – praticamente não fez fund-raising neste trimestre. Só começou em Março e a meio gás. Quem lhe está a organizar esse departamento é o Phil Graham (o mesmo que aparece no gráfico a liderar em 1995) e não duvido que conseguirá melhores resultados, mesmo se as sondagens se mantiverem estáveis (e nem são assim tão más para ele: continua bem colocado nos early-primary states e sofreu muito menos que Giuliani com a entrada do Thompson e continua a vencer naquelas que o opões a Clinton e Obama por margens maiores que Giuliani). Mas é verdade que o ódio ( e é mesmo ódio,visceral) de muitos (e são mesmo muitos) republicanos e conservadores ao McCain não dá sinais de abrandar. É extraordinário que o candidato com credenciais conservadoras mais sólidas (inclusive na economia) e que, simultaneamente, tem mais appeal para os eleitores independentes, seja tão visceralmente odiado. Veremos se esta valorização desproporcionada (no sentido de pouco usual) da lealdade partidária face à electability e ao programa e valores se manterá.

4 – Esqueçam qualquer correlação relevante entre “mensagem” e este dinheiro, principalmente no campo do GOP. Seja a guerra no Iraque ou outra coisa qualquer. Já agora, no caso do McCain, a guerra ou a idade só seriam relevantes se houvesse sinais de que lhe estariam a prejudicar a electability. E não há.

5 – Quanto a Giuliani: esta apresentação como supply-sider e campeão da flat-tax é espantosa. Mas expectável: ele tem posições tão socialistas noutras áreas que só aqui poderia apostar, mesmo que à custa de um enorme flip-flop. Há uma coisa que me deixa incomodado: os impostos não serão um assunto nestas eleições, a curva de laffer não será aliada dos defensores de mais descidas (para lá do Congresso, do equilíbrio orçamental, etc.). O populismo e a ligeireza de Giuliani darão para tudo: inclusive para voltar às suas tradicionais posições, caso vença a nomeação, se isso lhe vier a ser mais conveniente nas eleições gerais (e eu presumo que será). Tentarei comentar melhor este assunto mais tarde, no post que o André lhe dedicou. (pelo menos AGORA há razões para um liberal clássico escolher o Giuliani como preferido – mas não esqueçam que o tipo é um socialista).

6 – No lado democrata, boa perfomance do Edwards. Recorro igualmente ao que deixei escrito no princípio do trimestre:
“Não percebo a menorização de Edwards. Edwards não é mais de esquerda que muitos no partido democrata. Tem muito carisma, muito dinheiro e a experiência de uma campanha presidencial (e de umas primárias quase, quase, bem sucedidas quando ninguém – nem ele – o esperava).”

7- Finalmente: isto foi apenas a primeira volta. Há candidatos que precisam de apostar mais num early-start do que outros. Um indicador verdadeiramente importante será o Cash On Hand no final do próximo trimestre. No caso do GOP, os grandes fund-raisers, os Pioneers e os Rangers do Bush, ainda não entraram em acção (e eu defendo que, nesta fase, é mais importante angariar profissionais e activistas que notas). E mais importante que ter muito dinheiro, é saber gastar bem.

2 pensamentos sobre “As boas análises merecem projecção

  1. Não concordo com tudo mas é uma análise que vale a pena ler.

    Por acaso quando li o comentário também tinha pensado em passá-lo a post mas o AAAmaral em boa hora se antecipou. 🙂

  2. HO

    Bem, os membros da facção anti-McCain laboram em alguns graves equívocos, mas conceda-se que não podem ser acusados de falta de espiríto democrático e debatente. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.