MAIS SOBRE O MITO DO NOBRE SELVAGEM

A violência da vida primitiva: leitura recomendada.
Stephen Pinker, Professor de Psicologia em Harvard, escreve sobre um dos mitos favoritos da esquerda e apresenta indicações convincentes de que o paraiso do homem primitivo era um inferno.
http://www.edge.org/3rd_culture/pinker07/pinker07_index.html

2 pensamentos sobre “MAIS SOBRE O MITO DO NOBRE SELVAGEM

  1. HO

    Boa referência. Tinha recorrido ao Pinker num comentário recente sobre o tema:

    «O problema do artigo é que não conta a história toda – obviamente por razões políticas, distorcendo completamente o actual state of play. É a velha questão da hidden agenda.

    Recomendo isto:

    http://www.amazon.com/Blank-Slat…e/dp/ 0670031518

    O título “the Modern Denial of the Human Nature” cai como uma luva no post.

    “When it comes to explaining human thought and behavior, the possibility that heredity plays any role at all still has the power to shock. To acknowledge human nature, many think, is to endorse racism, sexism, war, greed, genocide, nihilism, reactionary politics, and neglect of children and the disadvantaged. Any claim that the mind has an innate organization strikes people not as a hypothesis that might be incorrect but as a thought it is immoral to think.”, de onde o autor chega à óbvia conclusão que “the new sciences of human nature really do resonate with assumptions that historically were closer to the right than to the left”. O que certamente deixará exasperada a autora do post.

    Mais importante:
    “The author argues not that genes are everything and culture is nothing–no one believes that–but explores why the extreme position (that culture is everything) is so often seen as moderate, and the moderate position is seen as extreme”. É este tipo de exercício desonesto que os mitómanos rousseaunos da natureza humana se entretêm a fazer.

    E, numa entrevista à Reason:

    Reason: You say in The Blank Slate that Hobbes was right and Rousseau was wrong. Is civilization basically the development of institutions designed to rein in male violence?

    Pinker: I think that’s got a lot of truth to it, absolutely. That’s what the rule of law is, and that’s what a democracy is for. I don’t think it’s wiped out these impulses, and our fantasy lives may not be that different from those of the Yanomamo warrior. But we don’t actually act on them. We can have lust and mayhem in our hearts, but not necessarily in our actions.

    http://www.reason.com/news/show/…show/ 28537.html

    É curioso que numa altura em que a comunidade científica americana começa a reconhecer que a grande culpa pelo ressurgimento do criacionismo reside neles próprios: no cientismo arrogante que tenta explicar tudo e interferir com todos, em Portugal estejam empenhados em fazer exactamente o mesmo. Uma pessoa que acredita numa ” concepção judaico-cristã do ser humano como naturalmente perverso”, é capaz de acreditar em tudo. E ninguém está disposto a confiar nesse tipo de pessoas. Enfim, depois queixem-se…

    Já agora, o que é igualmente uma “urban legend” são as histórias das tribos primitivas, isoladas, que nunca conheceram a guerra.»

  2. lucklucky

    Os Imbalangas (Reino do Congo,Angola) por vezes aliados dos Portugueses eram uns tipos porreiros: nómadas que se dedicavam á pilhagem comiam os conquistados e tinham ainda um outro costume “interessante” matavam todos os filhos para não se atrasarem e perderem mobilidade par compensar capturavam todos os pre-adolescentes para os colocarem nas fileiras…

    Foi a destruição provocada por eles aliados dos Portugueses que a ruptura total entre o Reino do Congo e o Reino de Portugal sucedeu. Nunca mais aquela zona de Africa foi a mesma e infelizmente a culpa foi também nossa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.