Notas

No norte de Israel, um gangue de Beduínos anda a violar/estrupar mulheres judias como forma de represália face às acções das IDF na Cisjordânia. Via.
«We are raping Jews because of what the IDF is doing to the Palestinians in the territories, one of the six suspects told investigators from the Northern District Central Investigative Unit (CIU) during questioning. During their questioning and their brief appearance at the Nazareth Magistrate’s Court Tuesday, none of the four main suspects indicated that they felt remorse for their actions
Nota 1: Dr. Vital Moreira e Dra. Ana Gomes, será isto um caso de resposta desproporcionada?

Nota 2: Os beduínos são discriminados pelos seus irmãos árabes. Estes últimos, apelidaram-nos de “cães do deserto”! Em Israel, os beduínos encontraram a cidadania que sempre lhes foi recusada. São bem aceites pela população judia e servem (ao contrário dos árabes israelitas) nas forças armadas de Israel ao lado dos seus compatriotas judeus.

Nota 3: Imagino que o alcorão precreve como justa, a violação como acto de guerra.

Nota 4: As associações feministas internacionais vão a qualquer momento lançar uma corrente de solidariedade com as vítimas.

Nota 5: Se praticaram estes actos no contexto e como justificação de actos de guerra, serão as violações enquadradas em vez da lei criminal, na lei da guerra, e portanto devidamente fuzilados?

Nota 6:Quantos vezes foram noticiados casos de violações(de mulheres palestinianas e muçulmanas) praticadas pelos soldados Israelitas(judeus) ?

Notas de Júlio Silva Cunha, do Apaniguado.

0 pensamentos sobre “Notas

  1. «Os beduínos são discriminados pelos seus irmãos árabes. Estes últimos, apelidaram-nos de “cães do deserto”! Em Israel, os beduínos encontraram a cidadania que sempre lhes foi recusada.»

    Penso que em países como a Jordânia ou a Arábia Saudia (na caso da Jordania tenho 99% de certeza) os beduínos (ou os descendentes-de-beduínos-que-se-consideram-beduinos) são a “elite social” e os camponeses é que são desprezados

    “Nota 5: Se praticaram estes actos no contexto e como justificação de actos de guerra, serão as violações enquadradas em vez da lei criminal, na lei da guerra, e portanto devidamente fuzilados?”

    A lei da guerra de que país?

    “Nota 6:Quantos vezes foram noticiados casos de violações(de mulheres palestinianas e muçulmanas) praticadas pelos soldados Israelitas(judeus) ?”

    A analogia não faz sentido – devia ser feita, não com soldados de exército “oficial”, mas, como neste caso, com grupos armados irregulares (estilo Irgun), e, na guerra de 47/49 houve várias histórias a esse respeito. Já agora, se fosse um caso de mulheres palestinianas cristãs violadas por soldados israelitas druzos também servia, ou tinha que ser mesmo “israelita judeu viola palestiniana muçulmana”?

  2. As suas questões por muito interessantes que sejam, não apagam nem as violações às mulheres judias, nem as abomináveis justificações dos beduínos.

  3. Quem começou por levantar questões adicionais não fui eu – o post é quase todo composto por questões, e a noticia propriamente dita é só um bocadinho no topo.

  4. Reforço: as suas questões procuram desdramatizar o caso em que um bando de beduínos anda a violar mulheresw por estas serem israelitas.

  5. lucklucky

    Se Obama ou Hilary ganharem a Casa Branca vai se ver bem como o Arabismo cultural é Racista e Sexista ao extremo.

  6. CN

    As estatísticas de 2006 são tipo morte de 15 israeltias para 600 palestinianos.

    Pois, pois, os números não provam nada. De um lado é uma decisão democrática de toda a população de Israel. Do outro, são apenas os mais fanáticos que alinham.

    Isso dá o quê em termos morais? É muito mais grave o caso palestiniano.

    PS: Isto não é bem assim, mas expõe um pouco o argumento da superioridade moral de uma democracia (ou seja, os actos são feitos em nome de todos) que para se defender provoca X danos, e de uma população onde existem grupos espontâneos que nao representam toda a população e provoca muitos menos danos… Paradoxos…

  7. Caro CN,
    os seu números podem ser muito imponentes e demonstrarem muita coisa mas nada justifica a violação de mulheres por um bando de beduínos. É dessa monstruosidade que se trata.

  8. lucklucky

    “As estatísticas de 2006 são tipo morte de 15 israeltias para 600 palestinianos.”

    Lamentável.
    Se queres fazer um argumento com base em numeros deves ter os numeros certos pelo menos. De 2000 a 2007 Por 15 israelitas que morreram as estatísticas dão 45 a 60 palestinianos mortos 1 para 3 ou 4 isto é pior para Israel que a Europa e Nato ou qualquer combate recente do Ocidente. As estatísticas dos Palestinianos incluem muitas vezes os assassinatos de colaboracionistas que são 10% das vítimas palestinianas e por vezes os próprios suicidas. As estatísticas também dizem que a larga maioria dos Palestinianos mortos são homens entre os 14 e 45 anos sendo que o numero absoluto de mulheres israelitas mortas ultrapassava o de palestinianas em 2002.

    Da tua análise está fora o uso ou não de coletes á prova de bala, o cuidado dos comandos na sobrevivência das tropas, densidade populacional, disparo de rockets de áreas civis, decisão de evitar matar civis – sim se se vai a casa de um terrorista pode-se ter de combater pelo caminho nas ruas- em vez de mandar uma bomba de avião. Resultado podem estar 20 combatentes mortos em vez do terrorista e mais 10 civis.

  9. CN

    “nada justifica a violação de mulheres “.

    A violação de mulheres, de certa forma, é mais grave do que a morte de civis e tem de ser punida como tal (Se bem que “mais” e “menos” aqui é um exercício quase impossivel).

    Quanto ao revisionismo de números, acho que é sempre de o fazer quando se pensa justificável (os numeros são de uma organização istraelita).

    Mas deixe-me reverter a lógica.

    Combatentes são todas as pessoas que apoiam e suportam um grupo armado que assume o exercicio da violência para fazer o que entende por defesa?

    Então e legitimidade democrática assegura virtualmente que toda a poulação é combatente.

    É precisamente nos conflitos com grupos dis+persos armados não organizados por Estados, onde pode existir a presunção que qpenas uma pequena parte da população suporta a violência desses grupos armados.

    Era esta ideia do paradoxo.

    Quanto à constatação de facto dos números, parece-me que deve ser feita de vez em quando. Existe quem pense que os nuemros são ao contrário.

  10. “As estatísticas de 2006 são tipo morte de 15 israeltias para 600 palestinianos.”

    Provavelmente porque o exercito israelita tem como missão principal proteger os civis israelitas e os combatentes palestinianos estão-se nas tintas para o seu próprio povo.

    Até dá jeito, para todos podermos ver as imagens das criancinhas estropiadas pelos malvados os Israelitas.
    .

  11. lucklucky

    “Combatentes são todas as pessoas que apoiam e suportam um grupo armado que assume o exercicio da violência para fazer o que entende por defesa?

    Então e legitimidade democrática assegura virtualmente que toda a poulação é combatente.”

    Um das razões para a restrição da violência aos Combatentes é a possibilidade de fazer a paz com mais facilidade, de contrário todas as guerras seriam por genocídio.
    Então quando se captura uma cidade seria legitimo chacinar-se toda a população? Para quem á uns dias queria restringir a guerra a forças irregulares sob o falso argumento (Iraque, Bosnia) que tinham menos baixas…

    Poderia também dizer que:
    Não assegura, primeiro porque muitos não votaram, segundo muitos não votaram nos líderes e last but not the least os Palestinianos também votam…

  12. lucklucky

    10 atentados falhados por cada um bem sucedido.
    Os autocarros israelitas e as paragens têm vários separadores blindados que evitam o aumento do numero de vítimas.
    Os sistemas de socorro: Primeiros socorro e Hospitais.
    Tudo factores que evitam mais mortes israelitas.

    Para o teu argumento ter um minímo de moralidade terias de colocar como vítimas todos os israelitas que não morreram devido á eficácia do país.

    Se te lançarem uma bomba nuclear e esta não explodir ou for interceptada a tempo deveremos ficar quietos?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.