há jornalistas (de causas) com sorte

A infindável panóplia de estórias de Fernanda Câncio e o talento da autora dos textos para apelar à emoção dos leitores são de facto notáveis, há que reconhecê-lo. Mas mais fascinante é a forma como todos os detalhes, mesmo os mais pequenos, dos episódios narrados por Fernanda Câncio se ajustam sistematicamente na perfeição à mensagem que a autora visa fazer passar através do apelo emocional dos seus textos. É caso para dizer que há jornalistas (de causas) com sorte.

Advertisements

0 thoughts on “há jornalistas (de causas) com sorte

  1. lucklucky

    Percebeu muito bem aquele dito de Estaline “1000 mortes é uma estatística, uma morte é uma trajédia.

    As regras para construir uma causa são simples e eficazes e detectam-se a milhas nos jornais.

    Começa-se texto com um/dois caso da vida; O interesse é dar detalhe e próximidade. Nos ultimos parágrafos parte-se para generalizações de modo a tornar o caso representativo. É quase sempre infalivel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s