Lux fulgebit hodie super nos, quia natus est nobis Dominus

Homília pronunciada por São Josemaría Escrivá no dia 24 de Dezembro de 1963 (Cristo que Passa, Cap. 2: “O Triunfo de Cristo na Humildade”, Ponto 12).

Lux fulgebit hodie super nos, quia natus est nobis Dominus – Hoje brilhará sobre nós a luz, porque nos nasceu o Senhor! Eis a grande novidade que comove os cristãos e que, através deles, se dirige à Humanidade inteira. Deus está aqui! Esta verdade deve encher as nossas vidas. Cada Natal deve ser para nós um novo encontro especial com Deus, deixando que a sua luz e a sua graça entrem até ao fundo da nossa alma.

Anúncios

13 thoughts on “Lux fulgebit hodie super nos, quia natus est nobis Dominus

  1. E, no entanto, este Deus que está aqui, não mexe uma palha para parar com o sofrimento da humanidade.

    Deus é omnisciente, é omnipotente, é infinitamente bom e é o criador de todas as coisas. Deus sabia, quando criou o mundo, de todo o sofrimento que ia acontecer, de todas as crianças que iriam morrer em agonia, de todos os homens e mulheres que iriam padecer na dor e na infelicidade. E sabendo-o, criou-o. E podendo alterá-lo, não o fez.

    Este Deus, André, não existe.

  2. Cristina Ribeiro

    Agora que a família já começou a reunir-se,vou despedir-me até amanhã,mas antes quero desejar um Bom Natal a todos os “Insurgentes”!

  3. Deus nos deu o livre arbitrio, Sofocleto, justamente para decidirmos qual caminho trilhar. Seria muito facil ter um Deus que escolhesse tudo por nos… O sofrimento e a dor sao parte da vida. E mais, quem criou-os fomos nos homens, nao Deus… Todas as guerras sao humanas, mesmo que em nome d’Ele. Todo o sofrimento e miseria humana sao nossos frutos, frutos da nossa misera ignorancia.

  4. Cara Patrícia,

    Deus deu-nos o livre arbítrio, mas Deus quando criou o mundo já sabia o que íamos escolher (porque Ele sabe tudo). Portanto, Deus, quando criou o mundo, já sabia de todas as malvadezas que íamos fazer ao nosso semelhante. Deus quando criou o mundo, já sabia quantas crianças iriam ser assassinadas, violadas, mortas de fome, de doenças, etc. É um jogo viciado à partida. Deus dá a liberdade de escolha mas já sabe a resposta. E, no entanto, Deus cria este mundo. Porquê?

  5. Sofocleto, so vamos ter a resposta a essa pergunta na vida eterna. Enquanto nao chegarmos la, resta-nos viver decentemente, cumprindo nossas obrigacoes de cristaos.

  6. Não Patrícia. Esse Deus que tudo pode, que tudo sabe, que é infinitamente bom e que é o criador de todas as coisas não pode existir. É um paradoxo.

    Portanto, minha cara, não se fie na vida eterna. Devemos ser bons e devemos ser felizes nesta vida.

  7. “Deus deu-nos o livre arbítrio, mas Deus quando criou o mundo já sabia o que íamos escolher (porque Ele sabe tudo).”

    É uma questão interessante e difícil. Um dia destes tentarei escrever algo sobre o assunto recordando Molina.

  8. “Enquanto nao chegarmos la, resta-nos viver decentemente, cumprindo nossas obrigacoes de cristaos.”

    Exactamente: tentando cumprir da melhor forma que conseguimos já que infelizmente somos todos falíveis e pecadores.

  9. Jesus, Platão, Plotino, Dionísio, S. Tomás de Aquino, Pascal, Mestre Eckhart, Wiiliam Blake, Aldous Huxley, Dalai Lama, Fernando Pessoa ou Agostinho da Silva poderão ter alguma coisa a dizer sobre a realidade última ou o Todo, a que muitos chamam Deus. Agora, São José Maria Escrivá? Por amor de Deus!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s