O entretém

Uma vez mais se prova ser o Eng. Sócrates um primeiro-ministro muito esperto. Quando a coisa começava a descambar, com greves, manifestações e dúvidas quanto ao resultado das suas políticas, eis que surge o referendo ao aborto, um assunto demasiado sério para ser analisado nos termos em que vai ser feito. De Outubro a Fevereiro/Março do próximo ano, não haverá outra discussão nos cafés e aos almoços, no trabalho e entre amigos que não termine neste tema. A globalização, o défice, o desemprego, a perca de competitividade e a subida dos impostos, tudo será esquecido. Nada como entreter a plebe. Fosse eu conselheiro de Sócrates e, logo a seguir à vitória do sim (que agradará a esquerda infeliz com a actual direcção do PS), acenava com a regionalização, mais o problema que é o poder central não estar espalhado pelo país. Já dizia o outro ser Portugal um lugar ingovernável. Tolices de quem passou demasiado tempo a desenhar mulheres nuas. Nada mais fácil que governar este rectângulo. Basta pôr o país sempre a discutir a mesma coisa.

Anúncios

4 pensamentos sobre “O entretém

  1. Deve ou não ser objecto de discussão pública (se é ou não lícito)? E de discussão política (se o Estado deve ou não intervir)?

  2. Pingback: O Insurgente » Blog Archive » Demasiada areia para a minha camioneta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.