A China em Transformação

Documentário BBC de 1 hora sobre a China. Tema: A destruição de uma vila para a construção de uma cidade. Para conhecer como está a mudar o “Império do Meio” e quais são as opções da população, pelos próprios:

About these ads

O Dragão Chinês

ChineseDragonEm 2012 – por coincidência o ano chinês do Dragão – a China tornou-se na maior potencial no comércio de bens do mundo ultrapassando os Estados Unidos que detinham essa posição desde o fim da Segunda Guerra Mundial.  O valor total de importações e exportações de bens Chineses atingiu os 3,87 triliões de dólares que supera os 3,82 triliões de dólares registados pelos Estados Unidos.

Em termos de balança comercial de bens a China regista em 2012 um saldo positivo de de 231,1 biliões de dólares enquanto que os Estados Unidos regista  um saldo negativo de 700 biliões de dólares.

Feng Jianmei: o aborto forçado como corolário do progressismo e do planeamento centralizado estatal

Aborto forçado na China: Feng Jianmei não podia pagar multa por segundo filho e obrigaram-na a abortar

As autoridades da localidade de Zhenping dizem que Feng Jianmei, de 22 anos, concordou. Mas a versão dos familiares ouvidos pela AFP é bem diferente. Segundo um familiar, que confirmou a autenticidade da fotografia que foi posta a circular na Internet, tanto ela como o marido estavam contra a interrupção da gravidez. Os responsáveis do hospital recusaram-se a fazer quaisquer comentários.

A fotografia – chocante mas que tudo aponta seja tristemente real – pode ser vista aqui: Officials forcibly abort the baby of Feng Jianmei, who was 7 months pregnant.

Leitura complementar: Taxa moderadora para o aborto: o mínimo dos mínimos; Para subsidiar abortos não falta dinheiro…; Para subsidiar abortos não falta dinheiro… (2); 3 de Maio de 2012: o aborto ainda é gratuito em Portugal.

China Vs América

O que gostaria de propor com este artigo era testar uma hipótese: a Liberdade Económica (WikiÍndice) é um dos mais importantes factores que determina a Produção Económica e, portanto, o Crescimento Económico.

Caso em Estudo: China Vs EUA

1. Vamos começar por apresentar o PIB Chinês:

Reparem no ponto onde começam as reformas económicas e onde a Economia dispara… (informações históricasgráfico mais recente;  Wikipedia).

Facto 1: A China disparou desde que adoptou uma Economia de Mercado. Ou mais explicitamente: ter crianças a trabalhar e não respeitar normas ambientais, sociais e de trabalho infantil – como regimes socialistas fazem habitualmente na prática – não ajudou a China a crescer. Mas quando liberalizaram a posse das quintas, o resultado foi este. Curioso…

2. Vejamos agora o crescimento Americano (com outras economias para comparação)

Um ritmo muito menor de crescimento que o Chinês (como aqui incluí menos anos, é útil ter a China neste gráfico para comparação realista), mas ainda assim um PIB muito superior com apenas uma fracção da população (300M em vez dos 1300M Chineses). Estranho?

Facto 2: A partir do momento em que a Administração Americana começou a nacionalizar a Economia, entrou-se numa estagnação duradoura que, ao contrário da Depressão de 1920-1921 se prolongou no tempo.

(informações oficiais BLSNúmeros deprimentes SSDiscussão SS-BLSComponentes da DívidaProd/Import de PetróleoOptimistasWikipedia)

3. EUA e China no mesmo gráfico (na “The Economist”, segundo o blog China Mike)

Facto 3: A China tem uma moeda em valorização e mesmo assim está a crescer ao ponto de se acreditar que vá ultrapassar os EUA como maior Economia mundial em menos de 10 anos.

4. De acordo com o Ranking da Heritage, Os EUA têm uma Liberdade Económica de 78 – 9º posto, com uma variação de -0,2% face ao ano anterior -, enquanto que a China tem uma liberdade económica de 52 – mas mais 1.0% que no ano anterior.

Facto 4: A China é muito menos Livre que os EUA, mas a Liberdade Económica Chinesa está a aumentar a bom ritmo enquanto que os EUA estão a regular e a nacionalizar sectores importantes da Economia a um ritmo forte que torna a economia Americana cada vez mais e mais parecida com a descrita em Atlas Shrugged.

 

Afirmações minhas, baseado nas evidências apresentadas anteriormente:

I - Ponto actual: Os EUA são mais produtivos – e logo mais ricos – porque são Economicamente mais Livres do que a China.

II - Variação: A sociedade que se está a “Socializar” – ou seja, a diminuir a Liberdade Económica – está a ter dificuldades económicas, enquanto a que sociedade que se está a Liberalizar está a crescer a bom ritmo.

III - Encontro: A China pode até atingir os EUA em termos de PIB, pois tem mais população. Mas como não me parece que atinja o mesmo nível de Liberdade Económica, creio que nunca atingirá o nível de PIB per capita dos Americanos. Ao crescimento actual seguirá um crescimento menor e a ritmos decrescentes, conforme descrito pela função de Verhulst.

Como diria Adam Smith:

“Little else is requisite to carry a state to the highest degree of opulence from the lowest barbarism but peace, easy taxes, and a tolerable administration of justice: all the rest being brought about by the natural course of things.”

Para haver défices, alguém tem de ter superavites

E esse alguém está um bocado farto.

No World Economic Forum esta semana Wen Jiabao – 1ºM Chinês – disse que está na hora de o ocidente colocar a casa em ordem e não de depender nas poupanças chinesas.

Podem ler o artigo todo AQUI.

Abaixo fica uma transcrição de parte do mesmo:

Chinese Premier Wen Jiabao, facing calls to widen support for indebted European countries, signaled that developed nations should cut deficits and open markets rather than rely on China to bail out the world economy.

“Countries must first put their own houses in order,” Wen said today at the World Economic Forum in the Chinese city of Dalian. “Developed countries must take responsible fiscal and monetary policies. What is most important now is to prevent the further spread of the sovereign debt crisis in Europe.”

China can best contribute to the global economic recovery by ensuring steady growth at home, Wen said, calling on the European Union and U.S. to allow more Chinese investment in return. Stocks dropped in Asia as the comments damped optimism that China would help stabilize the euro region, after Italy this month followed Spain, Portugal and Greece in seeking investment from the world’s fastest-growing major economy.

“What he is basically saying is China wants to help, they want to invest, but we can’t help you take the proper measures to control the debt crisis, you’ve got to do that on your own,” said William Rhodes, a senior adviser to Citigroup Inc. who was at Wen’s speech.

The MSCI Asia Pacific Index gave up its early gain of as much as 0.3 percent to trade 1.8 percent lower at 5:19 p.m. in Hong Kong. Crude oil in New York was 1.2 percent down at $89.17 a barrel. Losses were capped after Chinese business magazine Caijing reported that China is still willing to buy bonds of crisis-hit nations, citing Zhang Xiaoqiang, a vice chairman of the National Development and Reform Commission.

Yuan vai ter de desvalorizar

China atingiu o 1º défice comercial em 7 anos.

Pergunta: será que agora o Presidente Obama vai concordar que eles têm de desvalorizar a moeda?

Ou será que a regra “quem tem superavit comercial tem de desvalorizar” vai conhecer uma excepção e o Obama vai fazer uma cambalhota?