O valor da palavra do Syriza…

Grécia garante pagamento ao FMI, mas não ao BCE

A Grécia quer começar a discutir com os seus credores uma extensão do prazo de pagamento da sua dívida pública, diz o seu ministro das Finanças numa entrevista à Associated Press. Yanis Varoufakis garante ainda que a Grécia vai pagar a sua dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI) mas põe em causa os reembolsos ao Banco Central Europeu (BCE).

Continuar a ler

Varoufakis: No Grexit but default within the eurozone

Vale a pena ver, ouvir e reflectir.

Yanis Varoufakis: No GRexit but default within the €zone

Leitura complementar: A Grécia não sai do Euro em Fevereiro – Fuck the Germans.

António Costa: Portugal está diferente (video)

António Costa fala de um Portugal diferente à CCTV

(via Miguel Abrantes)

Leitura complementar: Acreditar em Portugal.

Exercícios intelectuais nas fronteiras do conhecimento e da paz

Rússia anuncia manobras militares na fronteira com Estónia e Letónia,

Polónia não aprecia comemorações.

 Suécia e a Finlândia assinaram um pacto militar entre si como resposta à crescente ameaça da Nato.

I Have Never Left Russia“.

Os oito erros que levaram a Ucrânia a invadir várias regiões da Rússia.

Showbiz (arquivo cultural-caridoso do então PM russo).

Os apoios de António Costa

O próprio messias no Casino da Póvoa.

O Terceiro excluído, por João Cardoso Rosas.

(…) Os partidos da social-democracia, que sempre constituíram a primeira ou segunda força política europeia, estão em crise profunda. Não se trata de pensar agora no caso português e na ambiguidade da liderança do PS – António Costa pode andar por aí a repetir as vacuidades que quiser porque na Europa não sabem sequer que ele existe. O que deve fazer pensar são os casos da Alemanha ou da Holanda, onde os social-democratas alinham inteiramente pela política de austeridade. Nos Governos de França ou da Itália, eles pareciam ter uma visão diferente, mas acabaram por não ser consequentes.

O actual debate na Europa é muito importante e dele depende não só o futuro da Grécia, ou de Portugal, mas também o destino do projecto europeu. Neste debate o aspecto político mais surpreendente é, sem dúvida, a auto-exclusão do centro-esquerda.

António Costa e o comunicado do PASOK

Espero que com a maior brevidade possível haja algum senhor jornalista que se lembre de pedir a António Costa, líder do PS, para comentar o Comunicado do PASOK sobre o acordo com o eurogrupo.

Recordo que o PASOK é o partido grego irmão do PS português na Internacional Socialista.

Pablo Iglesias: o Podemos e a Venezuela como modelo

Pablo Iglesias: «Qué envidia de los españoles que viven en Venezuela, es un ejemplo democrático»

Pablo Iglesias en Venezolana de Televisión – Entrevista completa

José Rodrigues dos Santos “absolvido”

Provedor dá razão a Rodrigues dos Santos. Porque neste país ai do jornalista que vá contra a narrativa da inteligentsia radical de esquerda.

Podem ver a reportagem “atrevida” aqui.

 

O padrão José Manuel Pureza de “serviço público de televisão”

Via Câmara Corporativa, fico a saber que, aparentemente, para o Bloco de Esquerda e para uma parte (?) do PS, o indisfarçável entusiasmo generalizado dos jornalistas da RTP com a vitória do Syriza não foi, ainda assim, suficiente para atingir o patamar exigido ao “serviço público”.

Mais uma razão para lamentar que este Governo não tenha tido a coragem e a determinação necessárias para privatizar a RTP.

Lassana Bathily

Muslim shop worker Lassana Bathily tells how he hid shoppers in basement fridge unit

Muslim shop worker Lassana Bathily tells how he hid shoppers in basement fridge unit

Lassana Bathily, a 24-year-old Muslim from Mali, tells he hid customers into the cold store at the Hyper Cacher supermarket in Porte de Vincennes, where Ahmedi Couibaly had taken a number of people hostage

Juntos Podemos – Acta da 1ª Reunião da Comissão Dinamizadora

Recomendo a leitura integral: “Acta da 1ª Reunião da Comissão Dinamizadora, eleita na Assembleia Cidadã (AC) de 14 de Dezembro, realizada nos dias 27 e 29 de Dezembro, em Lisboa.” Por Juntos Podemos

A – Confrontados com a declaração pública de tentativa de anexação por parte do Movimento de Alternativa Socialista (MAS), vimos por este meio declarar que:

1- Repudiamos veementemente toda e qualquer tentativa, de todo e qualquer partido político, de anexação.
2- Reservamo-nos ao direito de, no espírito democrático da AC de 14 de Dezembro de 2014 e do seu Futuro, tomar todas as medidas práticas e necessárias perante qualquer tentativa de anexação que fira esses princípios do movimento “Juntos Podemos” e que o nortearam desde a sua fundação.

Continuar a ler

A natureza liberal das ovelhas humanas

Cem anos atrás, na época natalícia, soldados de várias nações europeias que se enfrentavam em conflito armado decidiram, de forma espontânea, uma trégua que, neste ano de 2014, uma cadeia de supermercados britânico celebrou num comovente anúncio publicitário:

Aquele momento histórico mostra-nos que a grande maioria dos seres humanos, quando pensam por si próprios, tem uma natureza pacífica. Também demonstra, contudo, que facilmente se subjugam à vontade de líderes políticos e militares (voltaram a matar-se nos dias e anos seguintes).

As guerras são casos extremos do perigo da obediência cega a governantes mas, no nosso dia-a-dia, não faltam exemplos de “carneirização” da generalidade dos indivíduos, sempre em defesa do que a classe política denomina por defesa do bem comum. E, para isso, socialistas (de todas as vertentes da dicotomia esquerda-direita) dizem que o Estado precisa de ser forte. Ora, a força de um Estado é directamente proporcional à fraqueza dos seus “súbditos”. Bom verificar que ainda há quem não abaixe a cabeça e tenha a força para lutar: 1, 2, 34 e 5.

Por fim, é curioso verificar como o pragmatismo da realidade contradiz as mais radicais ideologias.

Como liberal, tais acções dão-me alguma fé no futuro da natureza humana mas estou ciente que ainda há muitas “ovelhas” que não confiam nos superiores valores morais da liberdade, paz e respeito pelo próximo. Infelizmente, enquanto assim for, continuaremos a ser “carne para canhão”.

Mais um contributo para a união da extrema-esquerda

joana_amaral_dias

Movimento Juntos Podemos pode dar lugar a um novo partido

O Juntos Podemos pode transformar-se num novo partido para concorrer às próximas legislativas. Nada está fechado. “A fórmula organizativa vai ser discutida e aprovada democraticamente”, afirma ao i Joana Amaral Dias, uma das promotoras da assembleia do Juntos Podemos, um movimento que se inspira no Podemos espanhol.

Monty Python – Life of Brian – PFJ Splitters

Chernobyl e Pripyat

Chernobyl deixou de ser segredo (imagens de drone)

Um vídeo de Danny Cooke, que esteve na região para filmar uma reportagem para o “60 Minutos”, permite conhecer a cidade fantasma de Pripyat, perto de onde se deu o desastre nuclear em 1986.

XX(X) Congresso do PS (3)

Citando Harry Potter:

“We do not speak his name”
“He who must not be named did great things. Terrible yes, but great.”

Terceira dúvida: será que no Congresso se vai enaltecer os “grandes feitos” dos governos socialistas liderados por Sócrates, sem sequer o nomearem?

Novas Igrejas e novos beatos

Lembrei-me disto por causa da repetida presença da deputada Isabel Moreira nos media ontem e hoje devido à coisa das subvenções vitalícias. É off-topic mas pronto. No vídeo acima o Frank Zappa participa no Cross Fire, programa na TV que julgo ainda existe. Como é tão evidente hoje que até dói, está carregadinho de razão. Faltou-lhe dizer aos idiotas que o acompanhavam que liberdade de expressão é a liberdade de dizer o que os outros não querem ouvir. Lembrei-me porque há tantas letras do Zappa que, fosse hoje, e os idiotas seriam outros. A direita religiosa foi substituída pelos novos censores da esquerda lunática. O que de alguma forma confirma o que intuo, que os “progressistas” são os novos conservadores. E radicais. Temas como Bobby Brown Goes Down, Dinah Moe Hum, Jewish Princess, etc seriam hoje atacadas pela Brigada Lunática (em Portugal bem representadas pelo BE, Livre e parte considerável do PS) como se não houvesse amanhã. O mínimo que chamariam ao Zappa seria misógino, homofóbico, fascista, reaccionário e assim. Como os tempos mudam. O culminar de tudo isto são os novos beatos, os moralistas a quem o Diácono Anacleto Louçã veio dar voz e que, agora, estão representados na deputada mais beata de que tenho memória. A (diz que) constitucionalista Isabel Moreira a quem o pai (pouco menos que um traidor assumido de gente séria e os Botelho Moniz que o digam) não deu chá nenhum quando ela era pequena. Não suporto beatos, nunca suportei, mas deputada e beata está pouco menos que acima de morcão.