Cordão humano por José Sócrates

Sócrates. Manifestantes formam cordão humano à volta da prisão

Apoiantes de José Sócrates voltam a reunir-se no Estabelecimento Prisional de Évora. Um grupo de cante alentejano e membros de uma escola de jogo do pau estão entre os manifestantes. (…) “O cidadão José Sócrates é um preso político. Ele é um grande homem, é um animal político e eles têm medo”, afirma um dos manifestantes, de dedo em riste, em entrevista à RTP.

Socrates-movel

Leituras recomendadas

Foto de Julian Andrews/Telgraph

Foto de Julian Andrews/Telegraph

Politicamente correcto ao serviço do abuso de crianças.  Aconselho vivamente a leitura no Telegraph do depoimento de Sarah Wilson. A tragédia vivida por Sarah Wilson não foi caso único. Repetiu-se. No período compreendido entre 1997 e 2013, pelo menos, 1400 crianças foram violadas e exploradas por gangs de origem paquistanesa em Rotherham.

Artigos complementares: Crimes políticos; Vergonha em tons multiculturais;  Vergonha em tons multiculturais IIVergonha em tons multiculturais III e Rotherham, socialismo e multiculturalismo

Diálogos explicados

Mais de 50 mortos no Sinai, Egipto.

Islamic militants on Wednesday unleashed a wave of simultaneous attacks, including suicide car bombings, on Egyptian army checkpoints in the restive northern Sinai Peninsula, killing at least 50 soldiers, security and military officials said.

Fifty killed in North Sinai attacks claimed by Islamic State Reuters The coordinated morning assaults in Sinai came a day after Egypt’s president pledged to step up the battle against Islamic militants and two days after the country’s state prosecutor was assassinated in the capital, Cairo.

No Reino Unido as universidades oferecem inovadores estágios curriculares em terrorismo com vista à integração na morte vida activa. Duvido que haja lugar a algum tipo de surpresa pelo ecletismo da Academia, quer pelo destaque merecidamente ganho pela instituição Queen Mary, em East London.

 

 

 

Câmara Municipal de Lisboa a inovar

mulher

Na forma como gastar o inesgotável dinheiro dos contribuíntes.

A Câmara de Lisboa apresentou queixa à Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género contra uma barbearia lisboeta que proíbe a entrada a mulheres, apesar de o responsável do estabelecimento negar fazer essa restrição.

O vereador dos Direitos Sociais, João Afonso, disse à Lusa que a apresentação da queixa surgiu na sequência do “descontentamento de muitas pessoas” em relação ao anúncio de impedimento à entrada das mulheres na barbearia lisboeta e foi manifestado durante a 16ª Marcha do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero).

“No exercício diário da sua atividade o referido estabelecimento, conhecido como Figaro’s Barbershop, proíbe exclusivamente a entrada de pessoas do sexo feminino”, lê-se na queixa apresentada na terça-feira pela Câmara de Lisboa à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, a que a Lusa teve acesso.

“Existe à porta, segundo tivemos conhecimento, um sinal que anuncia que é permitida a entrada a homens e a cães, mas não a mulheres, equiparando estas últimas a animais”, acrescenta.

O responsável pela Figaro’s Barbershop, Fábio Marquês, garantiu à Lusa que “a barbearia não proíbe a entrada a mulheres”, explicando que “o que acontece é que não existem serviços para senhoras”.

Diálogos

Pelo menos 27 pessoas foram assassinadas num resort tunisino situado em Sousse.

Um terrorista fez-se explodir, causando a morte de 16 pessoas que estavam a orar na mesquita xiita de  Al-Imam Al-Sadiq, no Kuwait.

Em França, um decapitado e dois feridos é o resultado de outro ataque terrorista a uma fábrica de gás, perto da cidade de Lyon.

 

 

Respeitinho superior

O líder a conferir as perguntas. Imagem Wikipedia.

O líder a conferir as perguntas. Imagem Wikipedia.

Por decreto divino a junta militar que governa a Tailândia vai formar jornalistas. O objectivo da formação é dotar os escribas de capacidade para colocarem questões inofensivas ao deus na terra, o general Prayuth Chan Ocha. A entidade formadora, tem demasiado tempo livre.

La junta militar de Tailandia ‘enseñará’ a los periodistas a no hacer preguntas ofensivas  La junta militar que gobierna Tailandia desde el golpe de estado de mayo de 2014 se reunirá con un grupo de 200 periodistas para enseñarles cómo hacer preguntas que no ofendan al general Prayuth Chan Ocha, la máxima autoridad del país.

Winthai Suvaree, portavoz del autoproclamado Consejo Nacional para la Paz y el Orden, ha afirmado que la reunión tendrá lugar la próxima semana con un grupo de 200 periodistas locales y extranjeros para generar “entendimiento” con ellos y enseñarles cómo hacer preguntas que no incomoden al general, que hace varios meses llegó a amenazar con “ejecutar” a los reporteros que no digan la verdad.

O deus na terra Prayuth Chan-ocha, protagonizou a 22 de Maio de 2014 um golpe de estado que congelou os protestos anti-governamentais. Prometeu reformar o sistema político antes da celebração de novas eleições. A Tailândia vivia desde 2006 uma grave crise política causada pelo antigo Primeiro-Ministro Thaksin Shinawatra, que vive no exílio por forma a evitar cumpir a pena de prisão de dois anos a que foi condenado por crimes de corrupção. Os seus opositores acusaram-no também de dirigir o governo (chefiado pela sua irmã). Naquele período, os sucessivos governos eleitos apostaram na divisão profunda do país e apesar de terem vencido as eleições, sempre contaram com a oposição de parte da população, da elite monárquica e militar.
Pouco depois de tomar o poder político, numa operação de relações públicas, a Junta Militar explicou os motivos do golpe de estado. O destinatário da explicação foi a União Europeia (UE). O Conselho Nacional para a Paz e a Ordem – o nome oficial da Junta Militar – aproveitou uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, na qual foi abordada a situação tailandesa, para justificar a necessidade da sua acção como a única forma de colocar um fim na espiral de violência e de reformar o sistema político da Tailândia e de caminho as perguntas dos jornalistas.

 

A essência do comunismo

Old habits die hard.

Não obstante as várias formas de folclore da extrema-esquerda, importa de vez em quando recordar que a essência das práticas comunistas é, em última instância, isto: silenciar por todos os meios – incluindo ameaças, exercícios de difamação, saneamentos ou o uso directo da volência, dependendo das circunstâncias – todas as perspectivas dissonantes e críticas relativamente ao avanço do socialismo.

Leitura complementar: Em Sesimbra, as águas andam agitadas.

Lula da Silva preocupado com o risco de ser preso

lula_sócrates

Lula está desesperado com o risco de ser preso

“Possesso e tenso na sexta-feira, 19, logo após a prisão dos dois maiores empreiteiros do Brasil, Lula espumava de raiva.

Aos interlocutores, culpou o governo Dilma, qualificado de ‘frouxo’ por ter deixado a situação ter chegado a esse ponto.”

Em outras palavras: Lula culpa Dilma por não ter conseguido boicotar as investigações.

Melhor que um cartaz

jose_socrates_sempre

“A justiça portuguesa vai transformar Sócrates num herói”

“A justiça portuguesa vai transformar Sócrates num herói”, é nisso que acredita Marinho e Pinto, antigo bastonário da Ordem dos Advogados.

“José Sócrates, Sempre!” – cartaz em Lisboa

cartaz_lisboa_jose_socrates_sempre

Cartazes de apoio a Sócrates afixados em Lisboa

O movimento de apoio a José Sócrates afixou dois novos cartazes, desta vez em Lisboa, contra a prisão do antigo primeiro-ministro e contra a direita portuguesa. O porta-voz do movimento, José António Pinho, acusa a direita de ter programado a prisão de Sócrates.

Num contexto de sondagens pouco entusiasmantes para o PS e de crescente desconforto interno no partido com a sua liderança, este tipo de iniciativas são provavelmente a última coisa que António Costa desejaria politicamente neste momento. Definitivamente, não está nada fácil a vida para o sucessor de António José Seguro na liderança do PS…

Leitura complementar: Um fantasma paira sobre o PS.

O tribunal decidiu, está decidido

RB

O Supremo Tribunal da Arábia Saudita confirmou a sentença ao blogger Raif Badawi. Caso sobreviva às mil chicotadas, terá que cumprir uma década na prisão por ter insultado o Islão em 2012 e pagar uma multa de mais de 191 mil euros.

Leituras complementares: Os bons ventos que sopram da Arábia Saudita; Ser Charlie na Arábia Saudita e na Câmara de Lisboa; Bloggar faz mal à saúdeDas religiões que são superiores aquilo da liberdade.

Adenda: Saudi Arabia hosts UN-backed human rights summit ‘on combating religious discrimination’

Saudi Arabia has hosted an international conference on human rights, attended by the president of the UN Human Rights Council, and resolved to combat intolerance and violence based on religious belief.

The kingdom convened the fifth annual meeting of the Istanbul Process as its Supreme Court prepared to rule on the case of blogger Raif Badawi, sentenced to 10 years in prison and 1,000 lashes for “insulting Islam through religious channels”. It later upheld the sentence.

The UN HRC recently faced criticism over Saudi plans to head up the council from 2016, in what critics said would be the “final nail in the coffin” for the international body.

The Man In The High Castle

Man in the High Castle – “Yeah, Tuesdays — they burn cripples, terminally ill…”

Here’s what America would be like if the Nazis and Japanese had won WWII

This weekend marks the 71st anniversary of the Allies’ D-Day landing at Normandy, France, which ultimately led to the liberation of France from Nazi control.

But what if the Allies had never launched their seaborne invasion, leaving Europe in the hands of Hitler and Nazi Germany?

Continuar a ler

Os bons ensinamentos de Sepp Blatter

PutinBlatter

Alguns dias após Vladimir Putin ter vindo em defesa da máfia FIFA, alertando a humanidade contra o imperialismo norte-americano, o britânico Socialist Unity informa, de entre outros igualmente bons apontamentos,  que a re-eleição do Presidente da FIFA é uma lição para a democracia. A realidade supera a melhor comédia.

Blatter has played a key role in driving forward these efforts, which is why he’s earned the respect and loyalty of FIFA member associations throughout the developing world, and is why they refuse to participate in the campaign of demonization that has been waged against him over the past few years, What ‘they’ dismiss as patronage, others call the redistribution of resources and funds from the developed nations to the undeveloped nations, providing the latter with the ability to compete on the international stage. Even more important is how it has kept alive the dream in the hearts of millions of impoverished kids of a route out of poverty for them and their families via football.

The growing controversy over the decision to grant Qatar the privilege of hosting the 2022 World Cup cannot be denied, giving rise to legitimate questions over the bidding process and procedures. The abuse of migrant labour, employed on the construction of stadia and infrastructure for the 2022 tournament, is a matter of deep concern and unless strong action is taken by FIFA in response will undeniably leave a stain on the organization and international football. But here the West has little credibility also. Qatar, along with the other Gulf States, has long been guilty of such human rights abuses, while remaining close allies of the US, Britain, and France. The word for this state of affairs is hypocrisy.

What took place in Zurich was an attempt to seize the leadership of FIFA. It was an attempt driven less by justice and more by geopolitics.

Sadly for them, however, it failed. Sepp Blatter was re-elected. In the end democracy won.

Adenda: O mal voltou a fazer estragos: Sepp Blater demite-se quatro dias depois de ter sido eleito.

 

Da pena santificada de Mário Soares

soares

Continuam a sair, escritos absolutamente inéditos.

 

No passado dia 29 de maio estive, pela sexta vez, na prisão de Évora a visitar o meu amigo José Sócrates. Fiquei muito impressionado com a sua resistência e dinamismo ao fim de seis meses de prisão sem nunca ter sido ouvido pela justiça nem ter sido formalmente acusado do que quer que seja.

Ao fim de seis meses de prisão sem provas e sem qualquer fundamento que a justifique, é caso para nos interrogarmos porque é que o juiz Carlos Alexandre e mesmo o procurador Rosário Teixeira o mantêm preso, uma vez que não apresentam provas para o poder acusar e, muito menos ainda, para o manter em prisão preventiva. É também caso para o juiz Carlos Alexandre e o procurador Rosário Teixeira pararem para pensar e porem termo a esta situação.

Até ao dia 9 de junho devem ser reexaminados os pressupostos da prisão preventiva. Esse reexame, que a lei impõe, é uma excelente oportunidade para, dentro da normalidade processual, se pôr termo a uma situação que prejudica o país no plano nacional e internacional, que perturba a convivência democrática e constrange o lançamento e o desenvolvimento de projetos de investimento estrangeiro de que Portugal precisa urgentemente

O IRS e o anexo da Segurança Social: regras e dúvidas

Mais um episódio no país da arbitrariedade fiscal: Afinal, que trabalhadores têm de entregar o anexo da Segurança Social?

A polémica e as dúvidas em torno do anexo SS continuam. Mas, para já, vale a resposta da Segurança Social: todos os trabalhadores com atividade aberta têm de preencher o dito anexo até domingo.

Continuar a ler

Compreender o putinismo XXVI

VP2

Já se sabia que ao serviço da Santa Mãe Rússia há soldados que não existem. Parece que passou a ser crime falar, escrever ou apenas procurar pelos soldados mortos ou feridos em gloriosos tempos de paz e prosperidade.

Russia has made it a crime to speak, write or broadcast about Russian troop losses in peacetime and about people co-operating with Russian foreign intelligence, in what critics said was a Kremlin attempt to stop all information about Moscow’s involvement in the war in Ukraine.

President Vladimir Putin signed a decree on Thursday spelling out more than 20 additions to Russia’s state secrets law, including “information which reveals personnel losses in times of war and in peace time while a special operation is being conducted”. The new censorship rules mean families of Russian soldiers killed fighting in Ukraine or activists researching Moscow’s clandestine campaign risk prison sentences of up to eight years.

“It appears that the position of just denying there are Russian soldiers fighting in Ukraine cannot last any longer,” said Kirill Koroteev, a lawyer with Memorial, the human rights group.

Earlier this month, associates of the murdered opposition politician Boris Nemtsov published adamning report that said at least 220 active Russian soldiers had died fighting in Ukraine.

Days before he was shot in central Moscow in February, Nemtsov said he intended to enlighten the Russian people, starting with families of military and security officials, that Mr Putin was dragging the country into war.

“Now people will go to prison for searching for data about our fallen soldiers,” Ilya Yashin, one of Nemtsov’s closest associates and co-author of the report, wrote on Twitter.

Olga Romanova, a journalist and rights activist, wrote on her Facebook page: “These things mean that a blogger will be criminally prosecuted for writing about a young widow . . . crying after she received a coffin from Donbass.”

Technically, Russia’s state secrets law only covers certain institutions or persons. But legal experts said the new rules could easily be applied more broadly to silence families of Russian soldiers killed in Ukraine, activists distributing or publicly discussing such information and all media reports about Russian involvement in the war.

Compreender o putinismo XXV

VP

A oposição ao Deus-no-Céu-Putin-no-Kremlin faz mal à saúde.

The wife of a prominent Russian opposition activist who mysteriously fell ill in Moscow this week is seeking his evacuation to Europe or Israel for toxicology tests, saying his condition has not improved.

Vladimir Kara-Murza Jr., a former political ally of slain Russian opposition leader Boris Nemtsov, lost consciousness in Moscow on May 26 and was hospitalized with what his wife calls “symptoms of poisoning.”

“His condition has not improved since; he has not regained consciousness,” his wife, Yevgenia, said in an e-mail to RFE/RL and other media outlets.

She said the hemodialysis he underwent to treat kidney failure “has not had any effect” and asked that he be evacuated by plane from Russia “to a medical center in Europe or Israel where full toxicology testing and treatment can be done.”

Adenda: Os reptilianos querem minar Blatter.

Russian President Vladimir Putin has said the US could be selfishly motivated for its own gain, as was the case with Edward Snowden and Julian Assange.

“Unfortunately our American partners are using these methods in order to achieve their own selfish gains and it is illegal to persecute people. I would not rule out that in regards to FIFA, the same thing could be happening, though I do not know how it will end,” he said.

“However, the fact that this is happening right on the eve of the FIFA presidential elections, gives one this exact impression.”

Putin added this is an obvious attempt to expand Washington’s jurisdiction in other countries.

“This is yet one more attempt to try and impose their law against other states. I am absolutely sure that this is an attempt to try and stop Blatter from being re-elected as FIFA president, which is a grave breach of the principles of a functioning international organization.”

 

… Perseverare Diabolicum

A aprovação de hoje da criminalização do “enriquecimento injustificado” é apenas mais uma instância da capacidade do governo de persistir em erros.

Primeiro foram os infâmes decretos lei 197 e 198 de 2012, recentemente reforçados com ainda mais kafkianas obrigações de comunicação regular, ou mesmo em tempo real, ao fisco de dados operacionais das empresas. Uma ideia peregrina originária do governo anterior, este controlo fiscal que excede tudo o que é razoável foi tomada a peito pela núncica criatura numa crescente teia que parece ter o objectivo de desencorajar qualquer alma incauta que ainda alvitra ter uma empresa.

Depois temos o extraordinário episódio da taxa parasita do estrumpfe dos óculos. Cavaco ainda vetou a monstruosidade, mas o governo conseguiu persistir no erro. A atitude de nem sequer mudar uma vírgula no idiótico diploma, dá corpo à ideia do dizer romano que dá título a este post.

Hoje temos a ideia de estimação da justiceira ministra a ser novamente votada apesar de ser gritantemente inconstitucional – para nada dizer sobre a ofensa que é à decência. As únicas alterações feitas sendo as de tornar o infâme conceito ainda mais difuso e arbitrário no sentido de tentar dar a volta ao Tribunal Constitucional.

Se não querem voltar a ser governo basta não se candidatarem. Tornar o país irrespirável para alcançar esse objectivo é totalmente desnecessário.

Haja fé no Marinho e Pinto

marinho

O Partido Democrático Republicano  (partido unipessoal do ex-jornalista e ex-bastonário da ordem dos advogados) vive momentos animados. Espero que num futuro próximo surjam vários movimentos antagónicos que defenderão a necessidade da existência e da unidade verdadeiramente diferenciadora do partido de Marinho e Pinto.

Confusão na assembleia de filiados do PDR. Marinho Pinto impugna votações

José Alberto Carvalho e a apologia do terrorismo progressista na TVI (2)

TV Buíça: Apologia do regicídio em prime time. Por João Vacas.

Leitura complementar: Observador: um ano de serviço público.

José Alberto Carvalho e a apologia do terrorismo progressista na TVI

De televisão da igreja católica a televisão da carbonária. Por Helena Matos.

Via Corta fitas cheguei a este video do telejornal da TVI apresentado do Museu dos Coches. A finalizar o dito bloco informativo José Alberto Carvalho mostrou o landau onde viajava D. Carlos no dia do regícidio. Aí começa uma singular peça jornalística de apologia do assassínio em nome da República.

Continuar a ler

Google, Twitter e Facebook em russo

logos

É do interesse universal que parem de violar a censura as leis russas. A santa mãe Rússia deu-se ao trabalho de os avisar, antes do envio dos “homens verdes”.

Adenda: Pavel Durov explica o processo de “nacionalização” da sua empresa.

George Galloway à fartazana

Galloway numa animada actividade da organização de caridade Viva Palestina

Galloway numa animada actividade da organização de caridade Viva Palestina

George Galloway referred to police by MP expenses watchdog after complaint by former PA

George Galloway’s use of parliamentary funds has been referred to the police by an expenses watchdog following a complaint by his former assistant.

The Independent Parliamentary Standards Authority (Ipsa), which oversees MPs’ business costs and their use of public money, has investigated claims made by Aisha Ali-Khan.

She had lodged an official complaint alleging that while she worked for Mr Galloway, she spent a large amount of time on non-parliamentary duties including underwear shopping, making preparations for his wedding and helping the Viva Palestina charity.

Outros mares de imigrantes II

38 Cuban migrants intercepted last month as they tried to reach America are STILL stranded on Coast Guard cutter as Cuba refuses their re-entry.

 

Primavera no Egipto…

Ex-presidente Mohamed Morsi condenado à morte no Egito

O antigo presidente egípcio, Mohamed Morsi e cerca de uma centena de membros da Irmandade Muçulmana foram condenados à pena de morte este sábado por um tribunal egípcio. Em causa estão crimes de espionagem e de evasão, durante a revolta de 2011 que aconteceu no contexto da Primavera Árabe.

A NOS e uma fraude

Espero sinceramente que a NOS corrija rapidamente a mão neste caso deplorável: Sou vítima de fraude. Por Rita Carreira.

Em 18 de Março de 2013, uma pessoa abriu uma conta na NOS com o meu nome e número de contribuinte. A conta foi aberta pelo telefone, o email de contacto na conta não é o meu, o número de telefone não é o meu, a casa onde o serviço foi ligado não é minha nem tem qualquer ligação a mim. No entanto, eu conheço a pessoa que fez isto. A dívida era de “€ 1439,65 (correspondendo € 950,18 a capital, € 128,85 a juros, € 76,50 a custas judiciais e € 284,12 a despesas administrativas), uma vez que o serviço foi prestado de acordo com as condições contratadas.” Notem a palavra “contratadas” porque vai ser importante a seguir.

Continuar a ler