O melhor Janeiro de sempre

Se 2015 foi o melhor ano de sempre d’O Insurgente, a verdade é que 2016 começa também com novos recordes: depois de a página d’O Insurgente no Facebook ter superado a marca das 10.000 pessoas (com um reach semanal consistentemente acima das 300.000 pessoas), Janeiro de 2016 estabeleceu-se (por larga margem) como o melhor mês de Janeiro desde a fundação do blogue e o segundo melhor mês de sempre, com mais de 430.000 visitas contabilizadas no site.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

Balanço do 2015 Insurgente

ama-gi_final.png

2015 confirmou-se como o melhor ano de sempre d’O Insurgente. A marca dos 3 milhões de visitas no site num só ano foi superada pela primeira vez, sendo que o total do ano se aproximou inclusivamente dos 4 milhões, ficando acima de 3.750.000. Pela primeira vez nos 11 anos de vida do blogue, a média diária de visitas ao longo de todo o ano foi assim superior a 10.000.

Outubro de 2015 foi o melhor mês de sempre em termos de visitas no site – com perto de meio milhão de visitas num só mês – sendo que o recorde de visitas num só dia foi também batido em 2015, mais precisamente no dia 4 de Outubro, em que se registaram mais de 40.000 visitas no site.

Números tanto mais significativos quanto se registaram em paralelo com uma expansão igualmente sem precedentes d’O Insurgente por outros canais de divulgação: para além dos milhares de pessoas que seguem O Insurgente através dos mais variados readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 9.300 pessoas e o blogue conta também com cerca de 2.300 seguidores via Twitter.

A versão (beta) em inglês do blogue – The Portuguese Insurgent – regista como seria de esperar valores bastante mais modestos, mas atingiu já nesta fase embrionária um reach muito interessante, em especial pelo perfil dos leitores e pelos contactos e pedidos de informação adicionais que tem suscitado.

Pelo magnífico ano de 2015, termino este post de balanço com um agradecimento a todos os leitores e a todos quantos contribuem, ou contribuíram ao longo dos anos, para o extraordinário sucesso d’O Insurgente, com uma menção especial à nossa Elizabete Dias, que infelizmente partiu muito antes do tempo.

9000 no Facebook

Foi já há alguns dias que a marca foi ultrapassada, mas não quero deixar de assinalar que a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 9.000 pessoas.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

3.000.000

Confirmando 2015 como o ano com mais visitas de sempre d’O Insurgente a marca dos 3 milhões de visitas no site num só ano foi superada pela primeira vez, e quando falta ainda mais de um mês para o final do ano.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além das muitas pessoas que seguem O Insurgente através dos mais variados readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 8.700 pessoas e o blogue conta também com mais de 2.200 seguidores via Twitter.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

“They always run out of other people’s money” (2)

grafico_jorge_costa

O meu artigo desta semana no Observador (Não há dinheiro para pagar mais socialismo) vai já com cerca de 2.000 partilhas, sendo que suspeito que boa parte do sucesso se deve ao gráfico que o Jorge Costa gentilmente me autorizou a usar.

Espero que sirva também de incentivo para o Jorge regressar o mais rapidamente possível aqui a’O Insurgente.

470.000 visitas em Outubro

O recorde registado em Setembro durou apenas um mês, sendo que foi fixado novo máximo histórico em Outubro, com mais de 470.000 visitas registadas no site, o que equivale a uma média diária de visitas superior a 15.000.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além das muitas pessoas que seguem O Insurgente através dos mais variados readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 8.300 pessoas e o blogue conta também com mais de 2.100 seguidores via Twitter.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

8000 no Facebook

A página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 8.000 pessoas, com um reach semanal actualmente acima das 200.000 pessoas.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

39.979

Como o Ricardo Campelo de Magalhães já aqui deu conta, ontem foi batido o recorde de visitas num só dia n’O Insurgente.

Quase 40.000 visitas num só dia é obra e faz-me recordar quando eu e o Miguel Noronha – nos primeiros meses de vida do blogue e com algumas escassas centenas de visitas diárias – discutíamos se alguma vez seria possível atingir as 1.000 visitas num só dia. Parece que foi, Miguel.

Parabéns a todos quantos contribuíram para o extraordinário sucesso do dia de ontem, sendo que desta vez estou particularmente à vontade para o fazer já que estive ausente do blogue em virtude de ter andado a comentar por aqui.

Uma baixa de peso na equipa de assessores do @FuturoPMCosta

O melhor mês de sempre d’O Insurgente

O anterior recorde era apenas de Julho de 2015 mas foi já batido em Setembro, que se estabeleceu assim como o melhor mês de sempre em termos de audiências n’O Insurgente. O mês terminou com mais de 380.000 visitas registadas no site, com a média diária de visitas a superar pela primeira vez a marca das 12.000.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além das muitas pessoas que seguem O Insurgente através dos mais variados readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 7.800 pessoas e o blogue conta também com mais de 2.000 seguidores via Twitter.

Aproveito para recordar que amanhã será dia de uma grande noite eleitoral Insurgente.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

Continua longa a marcha da revolução cultural

mao

Chinese Authorities Ban Muslim Names Among Uyghurs in Hoten.

Chinese authorities have issued a ban on 22 Muslim names among Uyghur residents of Hoten prefecture in northwestern China’s troubled Xinjiang Uyghur Autonomous Region to discourage extremism, threatening to forbid children with such names from attending school unless their parents change them, according to local police and residents.

A Uyghur woman named Turakhan who lives in a suburban village of Niya (in Chinese, Minfeng) county in Hoten (Hetian) prefecture told RFA’s Uyghur Service on Wednesday that the village chief and police had informed all residents about “the list of forbidden Muslim names.”

“My daughter’s name is Muslime, so the village police came to our house and told us that we must change our daughter’s name as soon as possible,” she said. “The police explained to us that a name such as Muslime was officially forbidden. Under such circumstances, we were forced to change our daughter’s name.”

The police also told Turakhan: “It is the decision of the township and village authorities. Don’t ask any foolish questions.”

Later Turakhan found out that authorities were forbidding children whose parents did not change their names from attending kindergarten and elementary school, she said.

A photo of the official announcement banning 15 popular Muslim first names for males and seven for females first appeared on Sina Weibo, China’s version of Twitter, and was widely circulated via the messaging app WeChat.

The announcement was issued by the Tokhola (Tuohula) Village Communist Party Committee and village administration in Hoten prefecture.

The banned male names are Bin Laden, Saddam, Hussein, Arafat, Mujahid, Mujahidulla, Asadulla, Abdul’aziz, Seyfulla, Guldulla, Seyfiddin, Zikrulla, Nesrulla, Shemshiddin and Pakhirdin.

The banned female names are Amanet, Muslime, Mukhlise, Munise, Aishe, Fatima, Khadicha.

Dona Branca e as pensões

kafka2

Eu, hoje, no Diário Económico

Entendamo-nos, o sistema de pensões é um esquema de dona Branca e, dê-se-lhe as voltas que se quiser, não é sustentável nem com crescimentos chineses, nem com aumentos de produtividade épicos.

O resto está aqui

 

O melhor ano de sempre d’O Insurgente

Ainda faltam mais de 3 meses para o final do ano, mas 2015 é já o ano com mais visitas de sempre d’O Insurgente. Nos próximos dias deverá ser ultrapassada pela primeira vez a marca das 2.400.000 visitas no site num só ano e até ao final do ano a marca dos 3 milhões de visitas também deverá ser alcançada.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além da possibilidade de seguir o blogue via readers e por email, recordo a página d’O Insurgente no Facebook e a conta no Twitter.

Obrigado a todos pela preferência.

Sociopatas, deslumbrados e idiotas úteis

kafka2

No Diário Económico de hoje

Podia ter acontecido noutro lado mas foi aqui que, conquistada liderança de um Partido de governação, fomos sujeitos aos humores de um provinciano sociopata. 

O resto está aqui

 

 

 

Mãe II

kafka2O texto publicado no Diário Económico tem 1000 caracteres com espaços. Não sei porquê tinha-o escrito com 2000. Fica aqui a versão mais longa.

 

 

Mãe

Os Governos de Portugal saídos de eleições são uma espécie de “Kinder Surpresa”. Sabe-se quem se candidata a PM que, ganhando as eleições, se torna um ditador posicional. Como todos os ditadores (de facto ou posicionais), distribui lugares e recursos, faz escolhas, promove este ou aquele e obriga-se a satisfazer clientelas e Partido, não vá o diabo tecê-las. Continuar a ler

Mãe

kafka2Eu no Diário Económico de ontem

Os governos de Portugal saídos de eleições são uma espécie de “Kinder Surpresa”. Sabe-se quem se candidata a primeiro-ministro que, ganhando as eleições, se torna um ditador posicional.

 

A causa das coisas

homer_dohHá pouco no twitter envolvi-me numa discussão bem disposta com o João Galamba e o Pedro Morgado (indefectível socialista) a propósito da entrevista do pobre do ex-Ministro da Saúde Correia de Campos à nova versão da Renova, o jornal Público. O dito rolo de papel macio de folha dupla intitula a entrevista assim:

“Vamos herdar uma dívida de mais de 1,5 mil milhões de euros na saúde”

Como em 2011 a dívida era 3 mil milhões de euros, achei piada ao título, só que o que Correia de Campos diz é:

“..vamos herdar uma situação de passivo [na saúde] pelo menos de 1,5 a 1,6 mil milhões.”

E, digo eu, o passivo em 2011 era de cerca de 6,4 mil milhões de euros. Primeira reacção dos ditos:

Isso são números completamente inventados. Ou seja, eu (ou alguém) estaria a mentir.

Ora como lhes mostro que 6,4mil milhões de passivo é resultado da auditoria do Tribunal de Contas em 2011, a segunda reacção é: Não sabes a diferença entre dívida e passivo. Como o ex-Ministro diz explicitamente “passivo“, a terceira reacção passa a ser, ele está a falar de “nova dívida”. Reafirmo eu: na entrevista Correia de campos é explícito, fala de “passivo”. Quarta reacção: eu conheço o homem já falei com ele sobre isso, ele refere-se a “nova dívida”. Repito o que o sr diz na entrevista: “..vamos herdar uma situação de passivo [na saúde] pelo menos de 1,5 a 1,6 mil milhões.”

Posto isto, perdei toda a esperança vós que aqui entrais. Discutir com a esquerda (e parte substancial da dita direita) é isto. Mas que é divertido, é.

 

Perfil dos leitores d’O Insurgente

Aqui ficam alguns dados sobre o perfil da comunidade Insurgente (com base nas adesões à página d’O Insurgente no Facebook):

– A maioria (58%) está entre os 25 e os 44 anos.

– Em termos de países o top 10 é o seguinte:

1 – Portugal
2 – Brasil
3 – Reino Unido
4 – Angola
5 – EUA
6 – Espanha
7 – Alemanha
8 – Suíça
9 – França
10 – Bélgica

– Em termos de cidades o top 10 é o seguinte: Continuar a ler

230.000

A página d’O Insurgente no Facebook, que agrega já mais de 7.000 pessoas, atingiu nos últimos dias 7 dias pela primeira vez um alcance superior a 200.000 pessoas, mais exactamente: superior a 230.000.

Obrigado ao autor anónimo pelos cartazes e a todos os leitores pela preferência e divulgação.

O melhor mês de sempre d’O Insurgente

Conforme já aqui havia dado conta, Julho de 2015 foi o melhor mês de sempre em termos de audiências n’O Insurgente. O mês terminou com mais de 348.000 visitas registadas no site, com a média de visitas diárias a superar em Julho de 2015 pela primeira vez a marca das 11.000.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além das muitas pessoas que seguem O Insurgente através dos mais variados readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook agrega já mais de 6.700 pessoas e o blogue conta também com mais de 1.900 seguidores via Twitter.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

Julho de 2015: o melhor mês de sempre d’O Insurgente

Ainda faltam alguns dias para o final do mês mas Julho de 2015 é já o melhor mês de sempre em termos de audiências n’O Insurgente. Depois de terminado o mês haverá números mais exactos, mas a média de visitas diárias deverá superar este mês pela primeira vez a marca das 11.000.

Obrigado a todos os leitores pela preferência.

30.000

varoufakis_paris_match

O dia em que o sinistro Yanis Varoufakis se demitiu deixando um país à beira do colapso – com bancos fechados e o Estado grego à beira da ruptura de tesouraria – foi também o dia em que O Insurgente pulverizou o anterior recorde diário de audiência, superando pela primeira vez a marca das 30.000 visitas contabilizadas no site num único dia.

Parece que 2015 será de facto o ano de todos os recordes.

Obrigado a todos pela preferência.

1.500.000

O Insurgente continua a bater recordes de audiência sendo que nos primeiros seis meses deste ano superou já a bela marca de um milhão e meio de visitas, estando 2015 em excelente posição para ser o melhor ano de sempre.

A título de comparação, em todo o ano de 2011 o blogue registou pouco mais de 1.200.000 visitas, sendo que só em 2013 o total de visitas anual ultrapassou pela primeira vez os dois milhões.

No que diz respeito a outros canais de divulgação, para além das muitas pessoas que seguem O Insurgente através de readers e por email, a página d’O Insurgente no Facebook está muito perto de atingir as 6.300 pessoas e o blogue conta também com mais de 1.800 seguidores via Twitter. Adicionalmente, o post reach via Facebook superou na semana passada as 116.000 pessoas.

O mérito por estes resultados cabe a todos os insurgentes que contribuem para o blogue, mas não quero deixar de destacar a título ilustrativo dois posts recentes: FAQ sobre a TAP, do Mário Amorim Lopes – com mais de 5.000 partilhas registadas nas redes sociais – e Grécia: revisão da matéria dada – Onde tudo começou – com mais de 6.000 partilhas registadas nas redes sociais.

Entretanto, essencialmente devido ao Carlos Guimarães Pinto e ao Bruno Alves, a versão em inglês d’O Insurgente vai dando os seus primeiros passos, tanto no site The Portuguese Insurgent como via Twitter com alguns conteúdos exclusivos em inglês, onda contabiliza já perto de 600 seguidores.

Obrigado a todos pela preferência.

Diálogos explicados

Mais de 50 mortos no Sinai, Egipto.

Islamic militants on Wednesday unleashed a wave of simultaneous attacks, including suicide car bombings, on Egyptian army checkpoints in the restive northern Sinai Peninsula, killing at least 50 soldiers, security and military officials said.

Fifty killed in North Sinai attacks claimed by Islamic State Reuters The coordinated morning assaults in Sinai came a day after Egypt’s president pledged to step up the battle against Islamic militants and two days after the country’s state prosecutor was assassinated in the capital, Cairo.

No Reino Unido as universidades oferecem inovadores estágios curriculares em terrorismo com vista à integração na morte vida activa. Duvido que haja lugar a algum tipo de surpresa pelo ecletismo da Academia, quer pelo destaque merecidamente ganho pela instituição Queen Mary, em East London.