A austeridade de esquerda é mesmo diferente

vitor_gaspar_mario_centeno

André Azevedo Alves: “O enorme aumento de impostos da ‘geringonça’”

A austeridade de esquerda é, no entanto, diferente. Em vez de se aplicar às “pessoas”, penaliza essencialmente os combustíveis, os automóveis e o tabaco (quem pagará a conta?). Um aumento de impostos que servirá para pagar a reposição dos salários na função pública para os níveis anteriores ao pedido de resgate externo e também a anulação dos cortes ainda em vigor nas pensões mais elevadas pagas pelo Estado.

As opções orçamentais são, obviamente, opções políticas e a este respeito a opção da “geringonça” é clara: retirar ainda mais recursos à população em geral para os canalizar para grupos com forte poder reivindicativo, nomeadamente os funcionários públicos e os pensionistas com rendimentos mais elevados.

A descristianização e o suicídio da Europa

Viva a Vénus capitolina! Por P. Gonçalo Portocarrero de Almada.

Esconder a Vénus capitolina e outras estátuas clássicas, que são honra e glória da civilização europeia, foi uma atitude vergonhosa. Que respeito merece um país que não assume a sua cultura e valores?

Continuar a ler

Poema pós-filo-robótico

Porfirio-poema

Bruxelas despromove aposta de Costa

Margarida Marques foi alvo de um processo disciplinar que já lhe valeu uma despromoção em Bruxelas. O processo foi aberto em outubro de 2013, depois de uma fuga de informação que permitiu à TSF ter acesso a um documento interno da Comissão Europeia. Considerado confidencial e de acesso muito restrito, o relatório foi assinado pelo então chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, Luiz Sá Pessoa, e fazia parte das informações periódicas que o organismo envia a Bruxelas.

Porfírio Silva: “A direita europeia acaba por ter uma força desmesurada na Comissão Europeia”

O conselheiro de António Costa afirma ainda que “há responsáveis em Bruxelas que têm andado a chamar jornalistas para, em off, envenenar a comunicação social contra Portugal, mostrando documentos que deviam ser reservados e dando pretensas explicações que são afinal falsidades”.

Porfírio Silva é um homem honesto, capaz de denunciar a sua própria mulher.

Conquistas do laicismo triunfante

Três funerais e uma praga. Por P. Gonçalo Portocarrero de Almada.

Note-se que, mais do que uma questão confessional, trata-se de uma elementar questão de coerência e de respeito pela liberdade das consciências. Não faz sentido que individualidades como o referido presidente do Tribunal Constitucional, ou o dr. Almeida Santos, à revelia das suas convicções e vontade expressa, sejam velados num templo cristão, como também não seria que o fossem, por absurda hipótese, numa mesquita ou numa sinagoga. Nem sequer o argumento da dignidade do mencionado espaço sagrado parece pertinente porque, para esse efeito, poder-se-ia utilizar o não menos solene panteão nacional de Santa Engrácia que, não obstante a denominação, não é um templo cristão, nem está afecto ao culto católico nem ao de nenhuma outra religião. Em última análise, os deputados falecidos, bem como os juízes dos tribunais superiores, poderiam também receber honras fúnebres nas instalações públicas onde se notabilizaram, sem desprestígio das instituições que serviram, nem desrespeito de espaços religiosos, abusivamente usados para finalidades de todo alheias à sua natureza confessional.

Nóvoa nunca foi bom a Matemática…

É caso para dizer que Nóvoa terminou em beleza: Manuel Alegre exige a Nóvoa que corrija afirmação de resultado inédito

Histórico socialista lembra que a sua candidatura nas eleições de 2006 conseguiu mais votos que a de Sampaio da Nóvoa

Mestre Nódoa

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (8)

Sampaio da Nóvoa, no livro Política de Vida, publicado em Dezembro de 2015 (p. 103):
licenciatura_sampaio_da_nóvoa_2

Sampaio da Nóvoa, em esclarecimento publicado na sua página oficial do Facebook (e aqui reproduzido) dia 20 de Janeiro de 2016:
licenciatura_sampaio_da_nóvoa_esclarecimento

Mais uma vez, discrepâncias no mínimo curiosas (estas assinadas na primeira pessoa) mas que, sabe-se lá porquê, parecem não ter suscitado a curiosidade da comunicação social ao longo da campanha, salvo uma ou outra tímida excepção.

Quando se trata dos donos do regime, o respeitinho é muito bonito. Nem que isso implica uma gritante duplicidade de critérios relativamente a situações similares e uma total falta de escrutínio.

Leitura complementar: Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa; Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (2); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (3); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (4); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (5); A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (7)

Biografia de António Sampaio da Nóvoa (O Candidato Improvável, por Filipe S. Fernandes), publicada em Novembro de 2015 (p. 46):
licenciatura_sampaio_da_nóvoa

Sampaio da Nóvoa, em esclarecimento publicado na sua página oficial do Facebook (e aqui reproduzido) dia 20 de Janeiro de 2016:
licenciatura_sampaio_da_nóvoa_esclarecimento

Discrepâncias no mínimo curiosas mas que, sabe-se lá porquê, parecem não ter suscitado a curiosidade da comunicação social ao longo da campanha, salvo uma ou outra tímida excepção…

Leitura complementar: Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa; Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (2); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (3); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (4); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (5); A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (6)

novoa_máscara

Uma semana depois de terem sido expostas publicamente dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa, o candidato e a sua equipa produziram isto:

Leitura complementar: Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa; Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (2); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (3); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (4); Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (5); A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Colónia e o mulherio perfumado e descascado

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Estão avisadas, mulheres. Para não serem violadas. só têm de cumprir os preceitos do senhor Sami Abu-Yusuf.

Warning women against “adding fuel to the fire”, the Imam of a Salafist Cologne mosque has said the victims of the New Year’s Eve attacks in that city were themselves responsible for their sex assault, by dressing inappropriately and wearing perfume.

Speaking to major Russian channel REN TV, Imam Sami Abu-Yusuf’s remarks came during a 12 minute segment bringing Russians up to date with the latest developments in the migrant invasion of Europe. Sandwiched between eyewitness-footage of migrantrampages in Cologne, women being sexually assaulted by apparently Arab gangs, and a segment on a surge of interest in self defence courses in Germany the Imam told the interviewer: “we need to react properly, and not to add fuel to the fire”.

Explaining in the view of Salafist Islam why hundreds of women found themselves groped, sexually assaulted and in some cases raped by gangs of migrant men in cities across Germany the Imam said: “the events of New Year’s Eve were the girls own fault, because they were half naked and wearing perfume. It is not surprising the men wanted to attack them. [Dressing like that] is like adding fuel to the fire”.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (5)

novoa_máscara

Cândido Ferreira. “Não sou pau mandado de ninguém, nem defendo os interesses do PS”

Questionado sobre os fundamentos para a suspeição lançada em torno da vida académica de Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira garante que tem em seu “poder um documento da própria Escola Superior de Teatro e Cinema que diz que o curso de 1976 não confere licenciatura, ao contrário daquilo que o professor profusamente tem vindo a difundir nas biografias que tem publicado”.

“Neste momento, é um problema do professor Sampaio da Nóvoa, do Ministério da Educação e dos portugueses, já não é comigo”, remata.

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (4)

novoa_máscara

Vida académica e pessoal embaraçam Nóvoa

(…) Sampaio da Nóvoa foi desafiado pelo adversário Cândido Ferreira a esclarecer como obteve a licenciatura com o curso Formação de Professores de Educação Pela Arte, na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, e o médico não desiste de obter respostas.

“Vou solicitar ao Ministério da Educação que esclareça com urgência e em tempo útil a validade da referida licenciatura do professor Sampaio da Nóvoa, para que dúvidas não subsistam sobre a sua idoneidade”, afirmou ao CM Cândido Ferreira. Já fonte da Escola Superior de Teatro e Cinema explicou que o curso já não existe e que na década de 70 não conferia o grau de licenciatura.

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (3)

novoa_máscara

O candidato presidencial Cândido Ferreira anunciou hoje que vai requerer ao ministério da Educação esclarecimentos sobre a validade da licenciatura de Sampaio da Nóvoa, justificando com a recusa do também candidato a Belém em fornecer respostas “válidas”.

Cândido Ferreira voltou a exigir explicações ao ex-reitor da Universidade de Lisboa, alegando que “continua a não existir prova” de que o curso superior de Teatro (1973-1976) tenha sido “equiparado a licenciatura” tal como Sampaio da Nóvoa “afirma na página 103” do seu livro Política de Vida.

“Também ao contrário do que o candidato afirma, não está provado que alguma vez tenha concluído esse curso, que é de quatro anos, sendo certo que bastaria a apresentação do respetivo diploma”, frisou o médico e ex-presidente da federação de Leiria do PS.

“Das duas uma, ou é feita prova em contrário e eu aceito que possa haver qualquer confusão ou então compete ao ministério da Educação dizer como é que é”, disse Cândido Ferreira à agência Lusa, à margem de um visita ao concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra.

“Agora, não pode é haver dúvidas sobre rumores que têm vindo a surgir insistentemente e que denotariam uma falta de caráter que é incompatível com a função de Presidente da República. Acho que o professor Sampaio da Nóvoa deve estar agradecido por poder explicar ao país esta situação e provar que aquilo que escreveu no seu currículo, nos livros que tem vindo a publicar, nas entrevistas que tem vindo a dar, é verdade”, afirmou.

Cândido Ferreira defendeu ainda que os currículos dos candidatos a Presidente da República deviam ser “altamente escrutinados”, mas que em Portugal o hábito consiste em eleger as pessoas “e depois no fim é que rebentam os problemas”.

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dilemas progressistas do “tempo novo” (2)

Transgender women ‘attacked in the street’ by north African teenagers in Germany

Three teenagers have been arrested after two women said the youths attacked them when they realised they were transgender

Dilemas progressistas do “tempo novo”

A escolha de Sofiactivista. Por José Diogo Quintela.

Sucede que os bandos de predadores sexuais coincidem com os grupos de pobres refugiados. O que faz com que as mulheres vítimas de ataque coincidam com os membros da sociedade ocidental que, de forma preconceituosa e apesar da galderice da indumentária que indicaria outra disposição, se recusaram a participar no divertido pagode multicultural.

E agora? Ou o activista pugna pelos refugiados e é machista, ou pugna pelas mulheres e é racista. Que discriminador discriminar? Julgo que a forma justa de desempatar é descobrir quem emite menos CO2. Caso persista o empate, é decidir pelo grupo que tem maior rácio de vegans.

Devemos ter compaixão. Não pelas mulheres, que não tinham nada de estar ali a provocar. Nem pelos emigrantes, que exageraram na intensidade dos rituais de acasalamento. Compaixão pelos activistas, forçados a uma escolha que os traumatizará para sempre. Os militantes politicamente correctos jamais olvidarão o dia em que foram obrigados a optar por um histerismo e a renegar outro. Essa data viverá para sempre na infâmia. Impossível esquecer a Mágoa de Colónia.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa (2)

novoa_máscara

Cândido Ferreira desafia Nóvoa a esclarecer percurso académico

Falando na Universidade de Aveiro, onde hoje foi recebido pelo respetivo reitor, Manuel Assunção, Cândido Ferreira disse não estar a fazer acusações, mas sim perguntas, a que o candidato Sampaio da Nóvoa deve responder para que “não fique a suspeita de qualquer mácula sobre o seu currículo académico”

“Faço perguntas, baseado em rumores que têm vindo a surgir desde há dois meses, que não foram respondidos, e perante as dúvidas que suscita o livro que o próprio candidato assinou”, declarou referindo-se ao autobiográfico de Sampaio da Nóvoa intitulado “Política de Vida”.

Hoje mesmo a candidatura de Cândido Ferreira lançou uma “Nova carta aberta a Sampaio da Nóvoa”, em que o confronta com dúvidas sobre a sua carreira, alegando que o curso “Formação de Professores de Educação pela Arte”, que Nóvoa terá frequentado na Escola Superior de Teatro e Cinema, “não confere licenciatura” e que o certificado obtido “apenas o credenciou enquanto professor primário”.

Pergunta ainda como é que, “aparentemente sem qualquer outra licenciatura, terá conseguido obter as equivalências na Suíça, que lhe permitiram frequentar um curso pós-graduado e ascender na carreira universitária”, sendo que “terá tido acesso à cátedra, sem que a sua tese estivesse reconhecida por qualquer universidade”.

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Vera Jardim sobre Nóvoa e o PS

Apoiantes de Maria de Belém reforçam ataques a Nóvoa

Vera Jardim aproveitou também para insistir numa nota já ontem à noite lançada por Manuel Alegre: a de que Nóvoa se está a “colar” ao “tempo novo” da solução de esquerda que apoia o Governo do PS. Sublinhando, várias vezes, que apoia essa solução, ressalvou no entanto que o exercício do cargo de Presidente da República “tem de estar acima disso e para lá disso”. “Uma candidatura que se cola ao tempo novo não representa todos – é uma candidatura de circunstância.”

Também tal como Alegre, Vera Jardim pôs em causa que a direção do PS esteja efetivamente a ser neutra perante as candidaturas de Nóvoa e Belém. Na verdade, sugeriu, está a trabalhar para a do ex-reitor. “Eu não estou muito confortável com o que vejo. Tenho receio de que haja alguma batota. Todos sabem do que estou a falar.”

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Manuel Alegre sobre Nóvoa e o PS

Alegre ao ataque: as estruturas do PS estão com Nóvoa e “isso é uma falta de respeito”

Para o socialista, Nóvoa apresenta-se como alguém que sente no direito de “dar lições de cidadania” – e que ataca outros candidatos que têm “filiação partidária” -, mas que, na verdade, “está a ser apoiado por estruturas partidárias, nomeadamente estruturas partidárias Partido Socialista”.

Alegre disse-o assim mesmo, sem papas na língua. O PS decidiu não apoiar nenhum candidato e fez bem, considera. Decisão tomada, devia mantê-la “com clareza, com transparência e sem batota”. Mas não é o que está a acontecer, diz o poeta. “Não aceito que se decida uma coisa e se faça o seu contrário”, atirou o socialista.

Lembrando que Maria de Belém “não apareceu agora de repente na política”, Manuel Alegre sublinhou criticou os candidatos que se apresentam como messias. “Não precisamos de candidatos messiânicos, nem de salvadores. Precisamos de alguém que tenha uma interpretação correta da Constituição, que sinta a Constituição e que não crie ilusões sobre qual é o papel do Presidente da República”. E Belém tem-na.

Leitura complementar: A direita e as presidenciais: alternativas de voto; Sampaio da Nóvoa e a liberdade: uma relação ambivalente.

Dúvidas sobre a licenciatura de Sampaio da Nóvoa

novoa_máscara

Cândido Ferreira tem dúvidas sobre a formação académica de Sampaio da Nóvoa

Na carta aberta dirigida a Sampaio da Nóvoa, o antigo líder da distrital socialista de Leiria explica que o curso frequentado por Sampaio da Nóvoa na Escola Superior de Teatro e Cinema, nos anos 70, não é equiparado a uma licenciatura. Mas não é só isso o que está em causa.

Também há a questão da “conclusão ou não conclusão do curso e como é que alguém que saiu daqui aparentemente sem um curso de repente aparece a tirar um curso superior” na Suíça. Pode ter havido alguma equivalência, mas era conveniente que tudo isso fosse explicado”.

Continuar a ler

Rui Manuel Cerdeira Branco

Felizmente para Rui Manuel Cerdeira Branco – e contrariamente aos seus receios expressos no já longínquo ano de 2012 – ainda sobraram uns lugarzinhos…

rui_manuel_cerdeira_branco

Gregos descobrem como acabar de vez com a austeridade

TspirasMarisa

E revelam ao mundo um caminho nunca trilhado.

Eurogroup chief Jeroen Dijsselbloem on Thursday said Greece had “fully accepted” that the International Monetary Fund take a role in its third bailout programme despite Athens earlier saying the fund is no longer needed.

“(Finance Minister Euclid) Tsakalotos confirmed to me that the Greek government accepts that the IMF needs to be part of the process,” said Dijsselbloem, who is also Dutch finance minister, as he arrived for talks with his eurozone counterparts.

“It was absolutely clear to him, it was part of the agreement this summer,” he said, referring to Greece’s 86 billion euro ($92 billion) rescue programme.

António Costa declarou que a “Vitória do Syriza é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha”

Os bandidos do Podemos

Los diputados «estrella» de Podemos

Un asesor del régimen de Chávez, un ex miembro de ETA y un encausado por agredir a un policía son algunos de los perfiles de los cargos públicos del partido de Iglesias.

Leitura complementar: De Estaline, Hitler, Hugo Chávez,  Kim-jong-un a Pabo Iglésias: o uso dos petizes na propaganda política.

pablo

Bancos sem juros e sem comissões. Mas com resolução.

Há bancos? Sou contra. Por Paulo Ferreira.

Queremos bancos sólidos ou não? É que se queremos bancos sólidos temos que perceber que eles precisam de receitas e estas têm que vir de algum lado.

Continuar a ler

Assim vai a “geringonça”…

Bloco acusa governo de violar lei da greve
Bloco pede a cabeça de Carlos Costa e critica venda de Novo Banco

Sérgio Sousa Pinto e aliança da esquerda: “Ainda se ouviam pandeiretas e já o muro ressurgia”
Assis fecha o ano a criticar Costa: “Esta legislatura não vai durar quatro anos”

Mensagem de Natal ao Banif

Espero que todos nós saibamos estar à altura das nossas responsabilidades, contribuindo para um país mais justo, humano e solidário.

António Costa.