Propaganda mesmo

Fotografia de  Daniel Rocha, Público.

Fotografia de Daniel Rocha, Público.

Entrou-lhe alguma coisa para o olho, pobrezinha.

Colónia e o mulherio perfumado e descascado

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Estão avisadas, mulheres. Para não serem violadas. só têm de cumprir os preceitos do senhor Sami Abu-Yusuf.

Warning women against “adding fuel to the fire”, the Imam of a Salafist Cologne mosque has said the victims of the New Year’s Eve attacks in that city were themselves responsible for their sex assault, by dressing inappropriately and wearing perfume.

Speaking to major Russian channel REN TV, Imam Sami Abu-Yusuf’s remarks came during a 12 minute segment bringing Russians up to date with the latest developments in the migrant invasion of Europe. Sandwiched between eyewitness-footage of migrantrampages in Cologne, women being sexually assaulted by apparently Arab gangs, and a segment on a surge of interest in self defence courses in Germany the Imam told the interviewer: “we need to react properly, and not to add fuel to the fire”.

Explaining in the view of Salafist Islam why hundreds of women found themselves groped, sexually assaulted and in some cases raped by gangs of migrant men in cities across Germany the Imam said: “the events of New Year’s Eve were the girls own fault, because they were half naked and wearing perfume. It is not surprising the men wanted to attack them. [Dressing like that] is like adding fuel to the fire”.

Gregos descobrem como acabar de vez com a austeridade

TspirasMarisa

E revelam ao mundo um caminho nunca trilhado.

Eurogroup chief Jeroen Dijsselbloem on Thursday said Greece had “fully accepted” that the International Monetary Fund take a role in its third bailout programme despite Athens earlier saying the fund is no longer needed.

“(Finance Minister Euclid) Tsakalotos confirmed to me that the Greek government accepts that the IMF needs to be part of the process,” said Dijsselbloem, who is also Dutch finance minister, as he arrived for talks with his eurozone counterparts.

“It was absolutely clear to him, it was part of the agreement this summer,” he said, referring to Greece’s 86 billion euro ($92 billion) rescue programme.

António Costa declarou que a “Vitória do Syriza é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha”

Messi

Por imprudência dos responsáveis do site britânico These Football Times, publico hoje um artigo sobre Lionel Messi, David Foster Wallace e razão pela qual vemos futebol (para grande pena minha, sem o título que originalmente lhe dei, “Messi as Religious Experience”, uma indisfarçada referência ao célebre “Roger Federer as Religious Experience” – algumas das citações, após edição, não ficaram devidamente indicadas com aspas), que para além de tentar descrever a forma como o Barcelona joga, argumenta que “in this media-drowned culture we live in, one simply cannot separate the experience of watching an athlete’s performance from the narrative that is built around him and his persona. One necessarily colors and informs the other. The performance frames the content of the narrative, and the narrative frames our interpretation of what we see. Messi may be “impossible”, but his narrative leads us to believe he is not, without diminishing his greatness in any way. Messi is uniquely able to be simultaneously transcendent and relatable.”

Sócrates em digressão

. Considerem-se convidados*.

socras

 

* Todos a Vila Real de Santo António. Não sejam indiferentes e levem fotocópias de elevada gramagem.

O diabo e José Mourinho

The devil and José Mourinho

A week after the win over United last season, Chelsea drew 0-0 at Arsenal, to which the home fans chanted: “Boring, boring Chelsea”. Mourinho responded sarcastically. “People talk about style and flair but what is that? Sometimes I ask myself about the future, and maybe the future of football is a beautiful green grass carpet without goals, where the team with more ball possession wins the game. The way people analyse style and flair is to take the goals off the pitch.”

It’s a fine, memorable image – but then the devil always has the best lines. Part of Mourinho’s appeal is his cynical charm. Even Milton seemed to relish Satan’s role rather more than those of the denizens of heaven: he was, as William Blake observed, “of the devil’s party without knowing it”.

The irony of Mourinho’s position is that if, as it often seems, he has allowed his philosophy to be defined in opposition to Barcelona – he is that which they are not – then he is still allowing Barcelona to dictate terms. As the obsession with Guardiola suggests, Mourinho may have rejected Barcelona as they rejected him, but as the anti-Barcelona he is still defined by them. It may be that the negativity that induces places limitations on how long he can prosper.

Previsão desportiva para 2016: Lopetegui campeão

julen_lopetegui

Parafraseando o LA-C, aconselho também um generoso desconto às minhas previsões e mais ainda no campo desportivo (sendo que, caso acerte, cá estarei para lembrar o meu tiro certeiro) .

Ainda assim, e em véspera de novo confronto táctico entre Julen Lopetegui e Jorge Jesus, vou arriscar: em 2016 Lopetegui será campeão pelo FC Porto.

Compreender o putinismo XXXIV

putinismo

A economia russa vai de vento em popa, em mais um episódio de tudo em família.

The son-in-law of Vladimir Putin stands to benefit from $1.75 billion in cheap finance from the Russian state, a Reuters examination of public documents shows. The money will help fund a petrochemical project at a company in which Kirill Shamalov, husband of Katerina Tikhonova, the Russian president’s younger daughter, has a significant interest.

Shamalov is a major shareholder in Sibur, Russia’s largest processor of petrochemicals. This month Sibur obtained $1.75 billion from Russia’s National Wealth Fund to help build a huge new plant in Tobolsk, Siberia.

According to corporate documents, Sibur was able to borrow the money at a current interest rate of 2 percent. That is a bargain, according to financial analysts. Artyom Usmanov, an analyst at investment firm BCS, said borrowers on the Russian bond market would expect to pay over 7 percent interest for such a loan. Irina Alizarovskaya, an analyst with Raiffeisenbank called the financing “quite cheap.”

Noutro capítulo do putinismo, blogar não é de todo aconselhável a quem preza a sua liberdade. Principalmente quando se critíca a intervenção russa na Ucrânia.

A Russian court on Wednesday sentenced a blogger to five years in jail for what it said was his extremist activity on the Internet after he urged people to attend a protest against high transport fares and criticized Russian intervention in Ukraine.

Vadim Tyumenstev, 35, from the Siberian region of Tomsk, was also banned from using the Internet for three years in a case which Russian human rights activists said violated his rights to a proper defense.

Tyumentsev irked local authorities in Tomsk with a series of blogs in which he accused them of corruption and incompetence. He had also sharply criticized pro-Kremlin separatists in eastern Ukraine, saying he did not see why ordinary Russians should go and fight with them.

 

Comparação dos contratos dos 3 grandes com as operadoras de telecomunicações

Para que não restem dúvidas, apesar da confusão jornalística e da propaganda clubística, fica aqui um quadro resumo dos acordos dos três grandes com a NOS (Sporting e Benfica) e MEO (F.C.Porto).

table2

Fontes:
Comunicado da NOS à CMVM em relação ao contrato do Benfica
Comunicado da NOS à CMVM em relação ao contrato do Sporting
Comunicado da FCP SAD em relação ao contrato com a MEO

Notas:
1) O Sporting comunicou ainda um valor acrescido pelos direitos televisivos das 3 épocas antes do acordo com a NOS entrar em vigor. Esse valor é de 69 milhões pelas 3 épocas (23 milhões por época). Somados aos 446 milhões do contrato com a NOS dá os 515 milhões anunciados pelo Sporting. O contrato com a NOS para os direitos de transmissão é para os 10 anos seguintes.
2) O Benfica tem um contrato de patrocínio com a Emirates de valor não comunicado, mas que se estima ser de 8 milhões/ano.

Nova oportunidade para os críticos televisivos

Zuhair Kutb foi condenado a quatro anos de prisão (dois serão efectivos). Está impedido de escrever durante década e meia e de sair da Arábia Saudita por um período de cinco anos. Foi ainda multado em mais de 26 mil dólares. O crime do escritor saudita? Ter defendido na televisão a transformação da Arábia Saudita numa monarquia constitucional.

 

Compreender o putinismo XXXIII

TOPSHOTS Russian President Vladimir Putin takes part in a joint press conference with EU Council president and European Commission President on January 28, 2014 following an EU-Russia summit at the EU Headquarters in Brussels. "The EU needs +to clear the air+ with Russia at this summit as sharp differences over the Ukraine crisis and eastern Europe test relations", a senior EU official said. AFP PHOTO / GEORGES GOBETGEORGES GOBET/AFP/Getty Images

 AFP PHOTO / GEORGES GOBETGEORGES GOBET/AFP/Getty Images

O essencial da conferência de imprensa do Presidente da Santa Mãe Rússia, Vladimir Putin.

Sepp Blatter deserves Nobel peace prize

A telenovela do PCTP-MRPP merece o Emmy

Garcia Pereira

Os Liquidadores Alistaram-se como Lacaios da Cofina, pelo Camarada Arnaldo Matos.

A família Garcia Pereira, as duas sandrinhas, Domingos Bulhão e o Alberto da Damaia alistaram-se como lacaios ao serviço da Cofina. A de Odivelas já se tinha alistado há muito tempo, arrastando o pateta do marido para as páginas das revistas cor-de-rosa do Grupo, com a ideia de o transformar num socialite de calças do tipo Lili Caneças. Para quem não conhece o grupo mediático onde esta canalha acaba de assentar praça, cumprir-me-á esclarecer que a Cofina é a maior sociedade de gestão de participações sociais (holding) de títulos de imprensa da direita fascista em Portugal, proprietária de cinco jornais (Correio da Manhã, Record, Jornal de Negócios, Destak e Metro), de cinco revistas (Flash!, TVGuia, Máxima, Vogue e Sábado) e de um canal de televisão, o CMTV, além de participações menores dispersas por outros órgãos ditos de comunicação social, como o Expresso e a TVI.

Desde que resolvi denunciar os patifes que encabeçam a corrente pequeno-burguesa reaccionária dos liquidadores, já recebi – e recusei liminarmente – onze convites de diferentes órgãos da dita comunicação social para entrevistas, incluindo cinco convites do Grupo Cofina, três da Sábado.

Ora, precisamente a Sábado da semana passada concedeu à família Garcia Pereira, Domingos Bulhão, à sobrinha Sandra Raimundo e ao desgraçado Alberto da Damaia a capa da revista e sete folhas profusamente ilustradas, onde a canalha pôde vomitar com avonde o seu ódio aos comunistas, à classe operária, ao PCTP/MRPP e à revolução portuguesa.

Quanto aos familiares de Garcia Pereira, que não são nem nunca foram militantes do PCTP/MRPP e nada têm a ver com o comunismo e com o movimento operário, cabe-me unicamente agradecer-lhes os insultos e calúnias que acharam dever bolçar sobre a minha pessoa, usando para local do vómito as páginas de uma revista fascista, controlada pelos Serviços de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) – a nova Pide, nem menos – e um conhecido informador dessa polícia, encapotado de jornalista, o bufo Fernando Esteves, que também me pretendeu entrevistar e a quem mandei à merda, mandando também explicar–lhe que não falo com bufos da Pide.

Centro-me apenas em dois comentários, com relação às declarações do Domingos Bulhão e do triste Alberto da Damaia.

Domingos Bulhão era membro do comité permanente do comité central do Partido, responsável pelas contas, e desapareceu levando o dinheiro e os documentos do Partido, criando uma situação extremamente perigosa para a existência legal do PCTP/MRPP.

O Partido seguiu Bulhão até ao sítio onde ele se encontrou com o pide Fernando Esteves, no Centro Comercial Colombo, em Benfica. Domingos Bulhão saberá muito bem porque deveu encontrar-se com o pide clandestinamente. Em devido tempo, falaremos do caso, porque estamos a averiguar se Garcia Pereira, amigo íntimo de Bulhão, conhecia ou não estes encontros que já vêm de antes da sua suspensão do comité permanente do comité central.

No Centro Colombo, em encontro clandestino, Bulhão disse ao bufo Fernando Esteves que eu humilhara e enxovalhara Garcia Pereira, com uma carta que lhe enviei quando Garcia Pereira se preparava para abandonar as tarefas do Partido, fugindo para férias.

No meu modo de ver, não há nada de humilhante nem de enxovalhante na minha carta de 28.07.2015 a Garcia Pereira. Não passa de uma carta a um camarada sobre algumas divergências na preparação da campanha eleitoral, que estava realmente em perigo. E foi assim que ele, Garcia Pereira, a entendeu. Publico de seguida a minha carta a Garcia Pereira e a resposta de Garcia Pereira à minha carta, já que o pide Fernando Esteves, que com certeza terá as duas em seu poder, fornecidas por Bulhão, procurou manipular o caso.

Leitura complementar: Direito de resposta de Sandra Raimundo.

Etapas para alcançar a pás no mundo

stopwar

Momentos antes de acabar com a guerra universal, a colectividade desportiva e cultural Stop the War Coalition tem tempo e espaço para concretizar alguns dos seus sonhos mais húmidos: culpar os governos ocidentais pelo ataque terrorista que ceifou a vida a 130 pessoas em Paris, glorificar o espírito solidário e internacional do Estado Islâmico e apelar a uma última guerra santa perfeitamente pacíficadora e legítima – a destruição de Israel.

Passado e futuro daquele que não chegou a ser Secretário de Estado do Desporto*

José Vieira e os sócios do Benfica apostaram no futuro.

José Vieira e os sócios do Benfica apostaram no futuro.  Os menos progressistas podem ser levados a substituir Benfica por Portugal e Vale e Azevedo por António Costa.

José Eduardo Fanha Vieira: Futuro e passado

SÓCIO, ADVOGADO E ESPECIALISTA EM DIREITO DESPORTIVO

SOB a égide da presidência do dr. João Vale e Azevedo, os sócios do Sport Lisboa e Benfica tomaram uma das decisões mais importantes na história do clube: a constituição de sociedade desportiva anónima para o futebol profissional.

Quando a actual Direcção assumiu a presidência do Sport Lisboa e Benfica, encontrou o clube numa situação económico-financeira muito difícil. O passivo do clube, sobretudo a dimensão do passivo a curto prazo, a inexistência de recursos económicos, a completa ausência de uma estrutura organizacional competitiva e, não menos importante, a falta de competitividade da equipa de futebol, constituíram motivo suficiente para adiar a transformação do Sport Lisboa e Benfica numa sociedade anónima desportiva.

O trabalho entretanto desenvolvido permitiu não só reduzir o passivo do clube, como reorganizar a sua estrutura funcional e de serviços, além de proporcionar à equipa de futebol as condições para lutar pelo título em pé de igualdade com os nossos adversários. Por outro lado, também a aposta feita (e ganha) no lançamento da marca “Benfica” constituiu motivo que, hoje, nos permitem dizer que temos um Sport Lisboa e Benfica mais forte e capaz de fazer jus aos seus pergaminhos. (…)

O Sport Lisboa e Benfica reassumiu a sua dignidade e a sua posição no quadro do desporto em Portugal, um clube dos benfiquistas e livre dos espartilhos impostos por grupos económicos.

A transformação do Benfica em sociedade anónima desportiva foi o passo que completou a modernização do clube e que lhe permitirá criar as estruturas para competir com qualquer clube europeu. (…)

O dr. Vale e Azevedo percebeu, em devido tempo, que as sociedades desportivas em Portugal, para desenvolverem a sua actividade, necessitavam de quatro coisas: de um plano, de comercializar os seus serviços, de pessoas e de dinheiro. (…)

É, pois, perante estas opções que cabe aos sócios do Sport Lisboa e Benfica escolher entre a continuidade rumo ao futuro e… o regresso ao passado.

*O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto é João Wengorovius Meneses. Pelo erro, as minhas desculpas.

 

Nova oportunidade para os críticos de cartoons XV

Os desenhos de Hadi Heydary são uma ameaça ao regime iraniano

Os desenhos de Hadi Heydary são uma afronta à segurança do regime iraniano

Desenhar a Torre Eiffel e mostrar solidariedade às vítimas dos atentados de Paris dá direito a prisão. No Irão moderado.

Prémio hot para o deputado socialista da legislatura

TBR

O senhor deputado socialista Tiago Barbosa Ribeiro não está habituado ao escrutínío sobre o que escreve nas redes sociais. De seguida, apresento um “best of” de como as coisas saem nas redes sociais ao promissor deputado, no calor da discussão.

Cavaco, a lástima irresponsável.cavaco a lastima irresponsavel

Calvão, o abjecto.

Calvao o abjecto

Cavaco, o irresponsável.cavaco o irresponsavel

Cavaco, a lástima.

Cavaco, a Lástima

Passos, o molusco.

Cavaco, o Gangster

Jornalistas, os palhaços.jornalistas os palhacos

José Rodrigues dos Santos, o pulha reincidente.JRS javardo pulha

Martins da Cruz, o miserável.Martins o miserável

Paulo Portas, o irredutível mentiroso.Portas o irredutivel mentiroso

Rangel, o bonzo

Rangel o bonzo

Raposo das cavernas.

Raposo das caverna

Sérgio Monteiro, o mafioso.

sergio o mafioso

Rei Saudita nunca ouviu falar de wahhabismo

Habituem-se

Alfredo Barroso, distinto socialista, laico e republicano não esquece as regras básicas do socialismo e aponta os criminosos colaboradores do bom senso da direita liberal de cabeça perdida. Na verdade, não é nada de inovador, apenas revelador.

PS

Nacionalizado à Isabel Santiago Henriques.

Perestroika lusitana

pcperestroila

Tiago Barbosa Ribeiro, doravante conhecido como o Gorbachov da Invicta escreve na sua página do Facebook que “A direita percebeu agora que o radicalismo ideológico da sua governação (não, não era retórica) possibilitou a maior transformação do sistema partidário desde 1974. O trabalho que fizemos permitiu o resto.” Está assim explicado o facto do comunicado final da reunião do Comité central do PCP ter sido votado de braço no ar mais de duas horas depois do Secretário-Geral dos comunistas o ter lido na conferência de Imprensa.

Os trabalhadores e o Povo podem contar com o PCP e amigos

RDA

A derrubar muros de forma patriótica, desde sempre.

1. Mais do que a «queda do muro de Berlim» o que as forças da reacção e da social-democracia celebram é o fim da República Democrática Alemã (RDA), é a anexação (a que chamam de «unificação») da RDA pela República Federal Alemã (RFA) com a formação de uma «grande Alemanha» imperialista, é a derrota do socialismo no primeiro Estado alemão antifascista e demais países do Leste da Europa e, posteriormente, a derrota do socialismo na URSS.

 

2. A criação da RDA socialista, herdeira das heróicas tradições revolucionárias do movimento operário e comunista alemão (de que, na sequência de Marx e Engels, são símbolos Rosa Luxemburgo, Karl Liebknecht e Ernest Thalmann) é inseparável da vitória sobre o nazi-fascismo na 2.ª Guerra Mundial e produto das aspirações do martirizado povo alemão à liberdade, à paz e ao progresso social. (…)

3. Hostilizada e caluniada pela reacção internacional, a RDA, pelas suas notáveis realizações nos planos económico, social e cultural e pela sua política antifascista e de paz, impôs-se e fez-se respeitar no concerto das nações como Estado independente e soberano e tornando-se depois de anos de duro combate membro de pleno direito da ONU (1973) em simultâneo com a RFA. Mas o imperialismo nunca desistiu das suas tentativas de liquidar a RDA socialista acabando em 1989 por alcançar a vitória, conseguindo que manifestações, nomeadamente em Leipzig, que na sua essência reclamavam o aperfeiçoamento do socialismo e não a sua destruição, ganhassem a dinâmica contra-revolucionária que conduziu à precipitação dos acontecimentos e à anexação forçada da RDA pelo governo de Helmut Kohl.

 

4. É necessário desmascarar a hipocrisia daqueles que, clamando contra o muro erguido em Berlim pelas autoridades da RDA, têm construido e continuam a construir barreiras do mais variado tipo (sociais, raciais, religiosas e outras) por esse mundo fora, incluindo muros físicos, intransponíveis de que o exemplo mais brutal é o muro erguido por Israel para cercar e aprisionar o povo palestiniano na sua própria pátria, a que se juntam os muros erguidos pela Coreia do Sul na Península da Coreia dividida, por Marrocos contra a luta libertadora do povo sahauri, pelos EUA na fronteira com o México e outros.

 

5. A construção do muro de Berlim em 1961, com carácter defensivo, é um episódio histórico que se situa num tempo de agudíssima confrontação anticomunista, visando, de acordo aliás com a estratégia de «contenção do comunismo» proclamada pelo presidente dos EUA HarryTruman, a subversão dos países socialistas. (…)

6. É importante não esquecer que a competição entre os dois sistemas sociais opostos, o capitalismo e o socialismo, teve em solo alemão uma das suas mais importantes e perigosas expressões. O esforço do imperialismo para apresentar a RFA e Berlim Ocidental como «montra do capitalismo» foi colossal. Um tal contexto confere ainda mais significado às realizações e ao prestígio mundial da RDA socialista, e à sua activa política de paz e de solidariedade internacionalista.

O PCP não esquece que o povo português encontrou sempre na RDA e no Partido Socialista Unificado da Alemanha (PSUA) solidariedade para com a sua luta contra o fascismo e para com a Revolução de Abril.

7. (…) Aquilo a que assistimos no território da ex-RDA foi à destruição forçada das realizações económicas, sociais e culturais de mais de quarenta anos de poder dos trabalhadores e, no plano internacional, à tentativa de impor, tal como proclamado por Bush durante a Guerra do Golfo, «uma nova ordem mundial» contra os trabalhadores e contra os povos. A aliança agressiva da NATO, em lugar de dissolver-se como aconteceu com o Tratado de Varsóvia, reforça-se e estende a sua esfera de intervenção a todo o planeta e a CEE, transformada em União Europeia com o Tratado de Maastricht, afirma sem lugar para dúvidas a sua natureza de bloco imperialista dando um novo salto nas suas políticas neoliberais, federalistas e militaristas e na sua articulação com os EUA e a NATO. A Alemanha, manifestando as suas ambições de grande potência económica e militar, estende a sua esfera de influência para o Leste do continente europeu e lança-se na destruição da Jugoslávia tornando-se responsável pela primeira guerra na Europa depois da 2.ª Guerra Mundial. A situação que hoje se vive na Ucrânia, nomeadamente com a ascensão ao poder de forças fascistas, a perseguição anticomunista e a escalada de confrontação com a Rússia é o desenvolvimento lógico da «cavalgada» do imperialismo para Leste que se seguiu às derrotas do socialismo na RDA e noutros países socialistas.

8. O sistema capitalista que na viragem dos anos oitenta/noventa do século passado se apresentava a si mesmo como o melhor dos mundos possível em matéria de democracia, direitos humanos, desenvolvimento económico e progresso social, não só se revela incapaz de resolver os problemas dos trabalhadores e dos povos como tende a agravá-los cada vez mais, ao ponto de pôr em causa a própria existência da Humanidade (…)

9. (…) Num processo acidentado, feito de avanços e recuos, de vitórias e derrotas, o futuro da Humanidade não é o capitalismo mas o socialismo e o comunismo.

 

 

 

 

Ementa para o jantar: diálogo

CAW

Canon Andrew White: ‘Vicar of Baghdad’ on leading a church in Iraq and being in the crosshairs of Isis

Canon Andrew White has a remarkable faith in human nature, but in the face of so much cruelty, even he believes a line has been crossed

They were coming for him and his people. Friends were being killed or fleeing for their lives. So Andrew White did what he always does when faced with an enemy. “I invited the leaders of Isis [Islamic State] for dinner. I am a great believer in that. I have asked some of the worst people ever to eat with me.”

This extraordinarily self-confident priest is best known as the vicar of Baghdad, leader of a church in the chaos outside the protected Green Zone. He made his offer last year as the terrorist forces threatened to take the city. Did he get a reply? 

“Isis said, ‘You can invite us to dinner, but we’ll chop your head off.’ So I didn’t invite them again!” 

And he roars with laughter, despite believing that Islamic State has put a huge price on his head, apparently willing to pay $157m (£100m) to anyone who can kill this harmless-looking eccentric. Canon White was a doctor before he became a priest and could be one still, in his colourful bow-tie and double-breasted blazer with a pocket square spilling silk. But appearances are deceptive.

Compreender o putinismo

putinpc

O putinismo mostra a sua cientificidade perante a academia russa. A produção científica, antes que acabe em conferências ou revistas, é avaliada e pode ser vetada pelos serviços secretos russos

Russian secret service to vet research papers

A biology institute at Russia’s largest and most prestigious university has instructed its scientists to get all research manuscripts approved by the security service before submitting them to conferences or journals.

The instructions, which come in response to an amended law on state secrets, appear in minutes from a meeting held on 5 October at the A. N. Belozersky Institute of Physico-Chemical Biology at Lomonosov Moscow State University (MSU).

The Russian government says that the amendment is not designed to restrict the publication of basic, non-military research. But scientists say that they believe institutes across the country are issuing similar orders.

“This is a return to Soviet times when in order to send a paper to an international journal, we had to get a permission specifying that the result is not new and important and hence may be published abroad,” says Mikhail Gelfand, a bioinformatician at MSU. (…)

However, in May, President Vladimir Putin used a decree to expand the scope of the law to include any science that can be used to develop vaguely defined “new products”. The amendment was part of a broader crackdown that included declaring the deaths and wounding of soldiers during peacetime a secret; this was prompted by accusations that Russian soldiers are involved in conflict in Ukraine.

Since then, rumours have emerged that Russian universities and institutes are demanding that manuscripts be approved before submission to comply with the amendment. The minutes from the Belozersky Institute meeting confirm this. “Be reminded that current legislation obliges scientists to get approval prior to publication of any article and conference talk or poster,” they say. They note that the rules apply to any publication or conference, foreign or national, and to all staff “without exception”.

Scientists will need to seek permission from the university’s First Department — a branch of the FSB that exists at all Russian universities and research institutes, says Viacheslav Shuper, a geographer at the Russian Academy of Sciences in Moscow and MSU. He says that MSU geographers have been given similar instructions. (…)

Parodiantes da Rússia

buk

Buk Manufacturer Sues EU For Costs Of MH17 Test Explosion

The Russian state-owned manufacturer of the Buk surface-to-air missile system is suing the European Union for losses sustained by sanctions imposed against the firm following the downing of the Malaysia Airlines passenger jet over eastern Ukraine in July 2014.

Almaz-Antey Director Yan Novikov said in an interview published in Izvestia on October 16 that the firm will also seek to recover costs incurred when it blew up a similar airliner in a test to investigate how flight MH17 was shot down.

O passo seguinte dos pacíficos fabricantes do míssil Buk passa por processar os irmãos Orville e Wilbur Wright que inventaram o avião e as famílias das vítimas dos aventureiros que estavam no MH17 que atingiu o míssil russo..

Nova oportunidade para os críticos de cartoons XIV

AtenaFarghadani

Cartoonista iraniana, Atena Farghadani, condenada a 12 anos e 9 meses de prisão foi forçada a realizar um teste de virgindade e outro de gravidez pelas autoridades do Irão por ter apertado a mão ao advogado. Sopra uma brisa de abertura  e outra, mais forte, de mudança no regime iraniano.