Bocas revolucionárias, uni-vos

maduroboca

No seguimento da revolução perpétua venezuelana, a camarada Ministra da Saúde educa o Povo a não se vergar aos pérfidos desejos dos profissionais que estão ao serviço do capitalismo selvagem e do consumismo em estado puro. A curto prazo, sorrir pode vir a não ser o melhor remédio para os venezuelanos mas os revolucionários devem permanecer unidos no combate à crise económica. A receita é tão simples: basta não usar escova e pasta de dentes mais do que uma única vez por dia. Já a revolução é feita 365 dias por ano.

La ministra de Salud, Luisana Melo, aseguró que la escasez de crema dental en el país se debe a que la gente se cepilla los dientes tres veces al día, cuando según ella “con una vez es más que suficiente”.

 

Adenda: O texto é humorístico. A Ministra da Saúde referiu-se ao excesso de consumo.de medicamentos,  para justificar a sua escassez no mercado. Torna-se cada vez mais difícil distinguir ficção da triste realidade na Venezuela.

Renascimento moderado

estatuas

Itália cobre estátuas de nus na visita de líder iraniano.

Leituras complementares: Cepticismo imoderadoUm balanço também ele moderado e Um balanço também ele moderado II.

Colónia e o mulherio perfumado e descascado

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Sami Abu-Yusuf, o imã da mesquita Al Tawheed, situada nos arredores da cidade alemã de Colónia.

Estão avisadas, mulheres. Para não serem violadas. só têm de cumprir os preceitos do senhor Sami Abu-Yusuf.

Warning women against “adding fuel to the fire”, the Imam of a Salafist Cologne mosque has said the victims of the New Year’s Eve attacks in that city were themselves responsible for their sex assault, by dressing inappropriately and wearing perfume.

Speaking to major Russian channel REN TV, Imam Sami Abu-Yusuf’s remarks came during a 12 minute segment bringing Russians up to date with the latest developments in the migrant invasion of Europe. Sandwiched between eyewitness-footage of migrantrampages in Cologne, women being sexually assaulted by apparently Arab gangs, and a segment on a surge of interest in self defence courses in Germany the Imam told the interviewer: “we need to react properly, and not to add fuel to the fire”.

Explaining in the view of Salafist Islam why hundreds of women found themselves groped, sexually assaulted and in some cases raped by gangs of migrant men in cities across Germany the Imam said: “the events of New Year’s Eve were the girls own fault, because they were half naked and wearing perfume. It is not surprising the men wanted to attack them. [Dressing like that] is like adding fuel to the fire”.

O chavismo é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha

Maduroinfo

A revolução encontra-se numa fase que exige cada vez mais formação nos valores de Chávez, no combate diário nas ruas, criando, construindo e fazendo a revolução. Depois aparecem os resultados.

Maduro decreta el «estado de emergencia económica» durante sesenta días en Venezuela

El nuevo ministro de Economía, Luis Salas, ha anunciado que el Ejecutivo podrá dictar «las medidas económicas que considere convenientes», saltándose el poder otorgado a la mayoría opositora de la Asamblea

El Gobierno de Nicolás Maduro ha declarado este viernes el «estado de emergencia económica» en Venezuela para enfrentar la «guerra económica» que supuestamente sufre el país caribeño orquestada desde sectores de la derecha nacional e internacional. La Asamblea Nacional tendrá ocho días a partir del lunes para analizar el decreto.

«El Ejecutivo nacional podrá dictar las medidas que considere convenientes. Podrá asignar recursos extraordinarios a proyectos presentes o no en el presupuesto», ha asegurado el ministro de Economía, Luis Salas, en rueda de prensa.

La Gaceta Oficial ha publicado el decreto 2.184 por el cual el Palacio de Miraflores declara el «estado de emergencia económica» en todo el territorio venezolano durante 60 días para contrarrestar «una verdadera guerra económica».

Maduro ha denunciado desde su llegada al poder, en 2013, la existencia de un plan internacional para asfixiar económicamente a Venezuela y provocar así la caída de su Gobierno.

Venezuela sufre desde hace años una crisis económica, agravada por la caída del precio del petróleo en el mercado internacional, que ha desabastecido de productos básicos los comercios y ha disparado la inflación.

Gregos descobrem como acabar de vez com a austeridade

TspirasMarisa

E revelam ao mundo um caminho nunca trilhado.

Eurogroup chief Jeroen Dijsselbloem on Thursday said Greece had “fully accepted” that the International Monetary Fund take a role in its third bailout programme despite Athens earlier saying the fund is no longer needed.

“(Finance Minister Euclid) Tsakalotos confirmed to me that the Greek government accepts that the IMF needs to be part of the process,” said Dijsselbloem, who is also Dutch finance minister, as he arrived for talks with his eurozone counterparts.

“It was absolutely clear to him, it was part of the agreement this summer,” he said, referring to Greece’s 86 billion euro ($92 billion) rescue programme.

António Costa declarou que a “Vitória do Syriza é um sinal de mudança que dá força para seguir a mesma linha”

Sócrates em digressão

. Considerem-se convidados*.

socras

 

* Todos a Vila Real de Santo António. Não sejam indiferentes e levem fotocópias de elevada gramagem.

Mensagem de Natal ao Banif

Espero que todos nós saibamos estar à altura das nossas responsabilidades, contribuindo para um país mais justo, humano e solidário.

António Costa.

Nova oportunidade para os críticos televisivos

Zuhair Kutb foi condenado a quatro anos de prisão (dois serão efectivos). Está impedido de escrever durante década e meia e de sair da Arábia Saudita por um período de cinco anos. Foi ainda multado em mais de 26 mil dólares. O crime do escritor saudita? Ter defendido na televisão a transformação da Arábia Saudita numa monarquia constitucional.

 

Às 17h, no ISEG

poster2

No próximo dia 21 de dezembro, entre as 17 e as 19 horas, realizar-se-á o debate “A aposta no ensino profissional: educação, emprego e competitividade” no Anfiteatro 1 do ISEG (Rua do Quelhas, 6, Lisboa).

O papel do ensino profissional regressou ao centro do debate sobre políticas de educação. Será que este melhora ou condiciona as perspetivas de futuro dos jovens? Que impactos na economia e no emprego? Uma análise económica do impacto do ensino profissional pode ser encontrada no IPP Policy Paper 4: “O rendimento do ensino vocacional”.

Neste evento, Alexandre Homem Cristo, Paulo Guinote, Pedro Martins, e Sofia Oliveira debatem o tema do ensino profissional e, a partir daí, as relações entre educação, economia e emprego, bem como o papel das políticas públicas de educação. A moderação estará a cargo de Pedro Pita Barros.

Alexandre Homem Cristo é conselheiro nacional de educação, doutorando no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, e autor do estudo Escolas para o século XXI.
Paulo Guinote é professor do ensino básico, doutorado em História da Educação, e autor do ensaio Educação e Liberdade de Escolha.
Pedro Martins é professor na Queen Mary, University of London, e ex-secretário de Estado do Emprego.
Pedro Pita Barros é vice-presidente do IPP e vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa.
Sofia Oliveira é economista e autora do IPP Policy Paper 4: Returns to vocational education.

Os lugares são limitados. Garanta desde já o seu lugar, inscrevendo-se.

Nada II

Escreve o assessor de imprensa do ex-44, Nuno Fraga Coelho no Twitter

Etapas para alcançar a pás no mundo

stopwar

Momentos antes de acabar com a guerra universal, a colectividade desportiva e cultural Stop the War Coalition tem tempo e espaço para concretizar alguns dos seus sonhos mais húmidos: culpar os governos ocidentais pelo ataque terrorista que ceifou a vida a 130 pessoas em Paris, glorificar o espírito solidário e internacional do Estado Islâmico e apelar a uma última guerra santa perfeitamente pacíficadora e legítima – a destruição de Israel.

As voltas que o mundo dá

Russia

A Ucrânia deixou de ser o inimigo número 1 da santa mãe Rússia. Em menos de 24 horas, a Ucrânia foi substituída em todas as notícias que vêm da Rússia. Deputados, governantes, especialistas e trolls vários quase que desprezam a Ucrânia. Aparentemente a ladaínha dos nazis mais o golpe fascista da Ucrânia apoiado pelos EUA entrou em hibernação.

Passado e futuro daquele que não chegou a ser Secretário de Estado do Desporto*

José Vieira e os sócios do Benfica apostaram no futuro.

José Vieira e os sócios do Benfica apostaram no futuro.  Os menos progressistas podem ser levados a substituir Benfica por Portugal e Vale e Azevedo por António Costa.

José Eduardo Fanha Vieira: Futuro e passado

SÓCIO, ADVOGADO E ESPECIALISTA EM DIREITO DESPORTIVO

SOB a égide da presidência do dr. João Vale e Azevedo, os sócios do Sport Lisboa e Benfica tomaram uma das decisões mais importantes na história do clube: a constituição de sociedade desportiva anónima para o futebol profissional.

Quando a actual Direcção assumiu a presidência do Sport Lisboa e Benfica, encontrou o clube numa situação económico-financeira muito difícil. O passivo do clube, sobretudo a dimensão do passivo a curto prazo, a inexistência de recursos económicos, a completa ausência de uma estrutura organizacional competitiva e, não menos importante, a falta de competitividade da equipa de futebol, constituíram motivo suficiente para adiar a transformação do Sport Lisboa e Benfica numa sociedade anónima desportiva.

O trabalho entretanto desenvolvido permitiu não só reduzir o passivo do clube, como reorganizar a sua estrutura funcional e de serviços, além de proporcionar à equipa de futebol as condições para lutar pelo título em pé de igualdade com os nossos adversários. Por outro lado, também a aposta feita (e ganha) no lançamento da marca “Benfica” constituiu motivo que, hoje, nos permitem dizer que temos um Sport Lisboa e Benfica mais forte e capaz de fazer jus aos seus pergaminhos. (…)

O Sport Lisboa e Benfica reassumiu a sua dignidade e a sua posição no quadro do desporto em Portugal, um clube dos benfiquistas e livre dos espartilhos impostos por grupos económicos.

A transformação do Benfica em sociedade anónima desportiva foi o passo que completou a modernização do clube e que lhe permitirá criar as estruturas para competir com qualquer clube europeu. (…)

O dr. Vale e Azevedo percebeu, em devido tempo, que as sociedades desportivas em Portugal, para desenvolverem a sua actividade, necessitavam de quatro coisas: de um plano, de comercializar os seus serviços, de pessoas e de dinheiro. (…)

É, pois, perante estas opções que cabe aos sócios do Sport Lisboa e Benfica escolher entre a continuidade rumo ao futuro e… o regresso ao passado.

*O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto é João Wengorovius Meneses. Pelo erro, as minhas desculpas.

 

Paris, Teerão e os eternos culpados

Substituam Estado Islâmico por Israel e encontrarão o culpado pelos atentados no mundo, esclarece Mohammad Reza Naqdi.

Substituam Estado Islâmico por Israel e encontrarão o culpado pelos atentados no mundo, esclarece Mohammad Reza Naqdi.

Esqueçam Churchill, as cruzadas, o Jesus, a saga Guerra das Estrelas, as constantes viagens de Star Trek e da Lua no Espaço 1999 bem como as mudanças que levaram ao fim dos impérios e à extinção dos dinossauros. A culpa do terrorismo é do imperialismo americano, de Israel e da islamofobia.

“If we write the word Israel instead of ISIL, the behind the scene of the recent events in France will come into light; the ISIL is the infantry unit of the US and the usurper Zionist regime since they don’t have fighters today anymore and have lost power to fight, and they have created the ISIL by making investment on the fools,” Naqdi said on Wednesday.

“Such events should happen in Europe in order for the US and its hirelings to be able to justify their presence in the region and escape from criticisms,” he added.

Naqdi also described Saudi Arabia as the dealer of the recent incidents, and said Riyadh has founded the ISIL stream and as long as the US is unable to fill the banking accounts of its arms companies with the Saudis’ money, these wars and cruel massacres will continue.

He also warned that the western states seek to spread Islamophobia in Europe and the US by creating fear and horror among the European and American people.

In relevant remarks on Saturday, Deputy Chief of Staff of the Iranian Armed Forces Brigadier General Massoud Jazzayeri warned Washington and its European allies not to replay the September 11 theatre to pressure and attack Muslims by misusing the Friday night’s terrorist events in Paris.

Jazzayeri made the remarks after a series of bombings and shootings in the French capital left over 150 people dead and scores of others injured following which certain western media attempted to blame all Muslims for the attacks.

“The French people paid the price for their government’s support for the ISIL and the Takfiri terrorism,” he said. (…)

Leitura complementar: Alcançado o inovador patamar de moderação.

 

O 25 de Novembro, 40 anos depois

coloquio_25_novembro_iep_ipri

Uma iniciativa conjunta do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa e do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa, dia 19 no IEP-UCP em Lisboa.

Habituem-se

Alfredo Barroso, distinto socialista, laico e republicano não esquece as regras básicas do socialismo e aponta os criminosos colaboradores do bom senso da direita liberal de cabeça perdida. Na verdade, não é nada de inovador, apenas revelador.

PS

Nacionalizado à Isabel Santiago Henriques.

Os trabalhadores e o Povo podem contar com o PCP e amigos

RDA

A derrubar muros de forma patriótica, desde sempre.

1. Mais do que a «queda do muro de Berlim» o que as forças da reacção e da social-democracia celebram é o fim da República Democrática Alemã (RDA), é a anexação (a que chamam de «unificação») da RDA pela República Federal Alemã (RFA) com a formação de uma «grande Alemanha» imperialista, é a derrota do socialismo no primeiro Estado alemão antifascista e demais países do Leste da Europa e, posteriormente, a derrota do socialismo na URSS.

 

2. A criação da RDA socialista, herdeira das heróicas tradições revolucionárias do movimento operário e comunista alemão (de que, na sequência de Marx e Engels, são símbolos Rosa Luxemburgo, Karl Liebknecht e Ernest Thalmann) é inseparável da vitória sobre o nazi-fascismo na 2.ª Guerra Mundial e produto das aspirações do martirizado povo alemão à liberdade, à paz e ao progresso social. (…)

3. Hostilizada e caluniada pela reacção internacional, a RDA, pelas suas notáveis realizações nos planos económico, social e cultural e pela sua política antifascista e de paz, impôs-se e fez-se respeitar no concerto das nações como Estado independente e soberano e tornando-se depois de anos de duro combate membro de pleno direito da ONU (1973) em simultâneo com a RFA. Mas o imperialismo nunca desistiu das suas tentativas de liquidar a RDA socialista acabando em 1989 por alcançar a vitória, conseguindo que manifestações, nomeadamente em Leipzig, que na sua essência reclamavam o aperfeiçoamento do socialismo e não a sua destruição, ganhassem a dinâmica contra-revolucionária que conduziu à precipitação dos acontecimentos e à anexação forçada da RDA pelo governo de Helmut Kohl.

 

4. É necessário desmascarar a hipocrisia daqueles que, clamando contra o muro erguido em Berlim pelas autoridades da RDA, têm construido e continuam a construir barreiras do mais variado tipo (sociais, raciais, religiosas e outras) por esse mundo fora, incluindo muros físicos, intransponíveis de que o exemplo mais brutal é o muro erguido por Israel para cercar e aprisionar o povo palestiniano na sua própria pátria, a que se juntam os muros erguidos pela Coreia do Sul na Península da Coreia dividida, por Marrocos contra a luta libertadora do povo sahauri, pelos EUA na fronteira com o México e outros.

 

5. A construção do muro de Berlim em 1961, com carácter defensivo, é um episódio histórico que se situa num tempo de agudíssima confrontação anticomunista, visando, de acordo aliás com a estratégia de «contenção do comunismo» proclamada pelo presidente dos EUA HarryTruman, a subversão dos países socialistas. (…)

6. É importante não esquecer que a competição entre os dois sistemas sociais opostos, o capitalismo e o socialismo, teve em solo alemão uma das suas mais importantes e perigosas expressões. O esforço do imperialismo para apresentar a RFA e Berlim Ocidental como «montra do capitalismo» foi colossal. Um tal contexto confere ainda mais significado às realizações e ao prestígio mundial da RDA socialista, e à sua activa política de paz e de solidariedade internacionalista.

O PCP não esquece que o povo português encontrou sempre na RDA e no Partido Socialista Unificado da Alemanha (PSUA) solidariedade para com a sua luta contra o fascismo e para com a Revolução de Abril.

7. (…) Aquilo a que assistimos no território da ex-RDA foi à destruição forçada das realizações económicas, sociais e culturais de mais de quarenta anos de poder dos trabalhadores e, no plano internacional, à tentativa de impor, tal como proclamado por Bush durante a Guerra do Golfo, «uma nova ordem mundial» contra os trabalhadores e contra os povos. A aliança agressiva da NATO, em lugar de dissolver-se como aconteceu com o Tratado de Varsóvia, reforça-se e estende a sua esfera de intervenção a todo o planeta e a CEE, transformada em União Europeia com o Tratado de Maastricht, afirma sem lugar para dúvidas a sua natureza de bloco imperialista dando um novo salto nas suas políticas neoliberais, federalistas e militaristas e na sua articulação com os EUA e a NATO. A Alemanha, manifestando as suas ambições de grande potência económica e militar, estende a sua esfera de influência para o Leste do continente europeu e lança-se na destruição da Jugoslávia tornando-se responsável pela primeira guerra na Europa depois da 2.ª Guerra Mundial. A situação que hoje se vive na Ucrânia, nomeadamente com a ascensão ao poder de forças fascistas, a perseguição anticomunista e a escalada de confrontação com a Rússia é o desenvolvimento lógico da «cavalgada» do imperialismo para Leste que se seguiu às derrotas do socialismo na RDA e noutros países socialistas.

8. O sistema capitalista que na viragem dos anos oitenta/noventa do século passado se apresentava a si mesmo como o melhor dos mundos possível em matéria de democracia, direitos humanos, desenvolvimento económico e progresso social, não só se revela incapaz de resolver os problemas dos trabalhadores e dos povos como tende a agravá-los cada vez mais, ao ponto de pôr em causa a própria existência da Humanidade (…)

9. (…) Num processo acidentado, feito de avanços e recuos, de vitórias e derrotas, o futuro da Humanidade não é o capitalismo mas o socialismo e o comunismo.

 

 

 

 

A escolha de Lello

lello

Entre estar com José Sócrates ou na comissão nacional.

“Lamento não poder participar na reunião da Comissão Nacional do próximo sábado, em razão do facto de ter sido oportunamente convidado pelo ex-secretário-geral do PS José Sócrates para estar presente numa conferência que irá ter lugar ao mesmo tempo em Vila Real”, escreveu José Lello numa mensagem dirigida à agência Lusa.

O ex-primeiro-ministro José Sócrates discursa no sábado numa sessão pública, no Teatro Municipal de Vila Real, promovida por autarcas e dirigentes socialistas transmontanos, durante a qual se espera que fale sobre o seu futuro político.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse que cabe a José Sócrates escolher o tema da sua intervenção.

“Esperamos, naturalmente, que nos fale sobre a sua experiência no último ano, do atual momento político, mas também sobre o seu futuro político. José Sócrates é um homem carismático, uma força da natureza e ele próprio já afirmou que mantém intactos todos os seus direitos políticos”, justificou Rui Santos.

Emigrantes afegãos sensibilizados pelo Irão a defender floresta síria

Foto de Mujtaba Jalali.

Foto de Mujtaba Jalali.

O Irão descobriu um filão uma nova utilidade para os refugiados que acolhe.

Afghan refugees in Iran being sent to fight and die for Assad in Syria

Exclusive: Photographs of funerals for Afghans killed in Syria reveal refugees recruited into Iran’s effort to save its ally

Nova mesquita de Lisboa: as “marcas de abertura”

Custam dinheiro. Como aparentemente houve “dificuldade em mobilizar meios financeiros”, o contribuínte paga tudo. Tudo? Não. “Caberá à comunidade muçulmana fazer os acabamentos.” A bem da sacrossanta abertura.

 

TIno versus Marcelo

tino

Vitorino Silva, também conhecido como Tino de Rans, apresentou a sua candidatura às próximas eleições presidênciais. Está escolhido o próximo Presidente da República Socialista Portuguesa, o tal que vai unificar o Povo das esquerdas e reformar radicalmente tudo o que lhe aparecer à frente.

O Natal aproxima-se

presidentes

Camarada António Costa, tu que derrubaste o Muro de Berlim e que vais  acabar com a austeridade porque sabes que é possível virar a págiina negra da opressão e olhar pelas pessoas de verdade e com toda a confiança, olha para o exemplo que vem da Venezuela:  o salário mínimo passa para 1500 dólares e só no mês de Novembro, o país contará com mais 110 mil felizes pensionistas