Revelação e choque

Vladimir Putin

Em discurso na Duma no qual Vladimir Putin assinalou o momento histórico da anexação da Crimeia, não explicou a presença daquelas pessoas vestidas de verde que da Crimeia nos entravam televisão dentro e que não aparentavam serem adeptos de uma qualquer claque armada do Sporting, Celtic ou Moreirense. O Presidente russo, na altura, explicou que “as forças militares não entraram na Crimeia, já lá estavam ali em consequência de um tratado internacional. Falamos de 25 mil soldados.”  Hoje, o mesmo Putin realça o corajoso comportamento dos militares russos. O homem é excepcional.

A anexação de Putin e o estado da russofonia

More than 1,500 rallied on Independence Day in Minsk on March 25, carrying Belarusian and Ukrainian flags.

A ligação da Bielorrússia à Rússia é proveitosa dada a política de baixo preço de gás e combustíveis russos. Alexander Lukahsenko continua a administrar o país como se da sua casa se tratasse: sem um único opositor no Parlamento. Também aqui Alexander Lukahsenko será o ditador em exercício…enquanto a Rússia quiser.  Não foi preciso esperar muito para ver Alexander Lukashenko exprimir o apoio necessário à Rússia e permitir na sua coutada pessoal uma manifestação de apoio à Ucrânia. Com uma participação diminuta, não deixa de ser a maior desde a contestação interna, em 2011. Esta manifestação só é possível com a permissão de  Lukashenko. Algo está podre no império russófono.

Costumes liberais e fait-divers II

All Men In North Korea Are Now Reportedly Required to Get the Same Haircut as Kim Jong Un

Sabemos que a crítica social dirigida à Coreia do Norte não é mesmo nada inocente. Espero que a crítica fashion-capilar o seja.

França, 2014

Apesar de se tratar de França e de eleições (municipais) os apelos para que os fiéis optem pela abstenção roçam o fantástico.

Anâ-Muslim is a nonprofit organisation recognised by the French state. Its members share their vision of Islam on the organisation’s website, on its Facebook and Twitter pages, and onYouTube. A few days ago, Anâ-Muslim called on Muslims to boycott French municipal elections, which will take place on March 23 and 30. They explain this decision by using various religious arguments and by saying that for a Muslim person, “voting is an act of submission … while abstaining is an act of resistance”.On its website, the organisation explains that this campaign is aimed at Muslim people between 18 and 40 years old. They argue that refusing to participate in French politics is a way to “preserve their faith”: “Voting means recognising the power of men on earth and giving them absolutely sovereignty to create their own laws that have nothing to do with Islam.” The organisation’s goal, as described in their mission statement, is to “teach Islam to Muslims … because Muslims are the only ones who can control their destiny … and contribute to Islam’s resurgence so that humanity may be saved”.

Dear Vladimir, I Speak Russian Too. Please Send Troops!

Volgda newspaper editor Roman Romanenko: "We all totally speak Russian here, and our rights are frequently violated."

Se a carta chegar a Putin, acredito que a lerá. Roman Romanenko também tem esperança.

“We’ve learned that you want to send troops to Crimea to defend the rights of the Russian-speaking population,” Romanenko typed. “In relation to that, we have a big request — to send troops into Vologda. We all totally speak Russian here, and our rights are frequently violated.” (…) “You’re planning to spend a lot of money to normalize life in Crimea,” he hinted gingerly. “I hate to ask, but is there any chance you could spend that money on normalizing life in Vologda?”

Adenda: Mudei de opinião. Na Crimeia, finalmente há justiça. Tem um nome e 33 anos.

Receita de molho tártaro segundo o chef Putin

We have asked the Crimean Tatars to vacate part of their land, which is required for social needs” .

Rustam Temirgaliyev, Primeiro Ministro da Crimeia.

Ao que tudo indica, as narrativas mudaram. Ontem, Vladimir Putin anunciou no Parlamento russo que  a decisão de anexar “representa todas as origens étnicas da Crimeia”, prometendo que na península “se falará russo, ucraniano e tártaro”. São os pensadores neo-conservadores da Europa, EUA e Japão. que delinearam este remake histórico de recolocação de tártaros por imperativos sociais. Acreditemos.

Há oito dias escrevia n’A BatalhaReferendo em molho tártaro.

 

A guerra surreal de Assad & co

Link permanente da imagem incorporada

Síria cria uma agência espacial.

Three years into its bloody, unending civil war, the Syrian government has deciced to approve the creation of a space agency “with the goal of using space technology for exploration and observing the earth.” The Syrian Space Agency, according to state-run news service SANA, will do work “of a scientific research nature.”

Quando Nova Iorque se transforma em Gaza

pallywood

E um ataque terrorista a Israel é ilustrado com imagens do trágico resultado de uma fuga de gás na “cidade que nunca dorme”.

Pelas histórias de encantar que nunca desiludem, obrigado, Pallywood.

E de regresso à Santa Mãe Rússia

A Crimeia declara-se “estado independente da Ucrânia“. O resultado do referendo parlamentar foi esmagador: dos 100 deputados, 78 votaram a favor. A expectativa sobre a organização do próximo referendo é enorme.

Surrealizar por aí

A solução para colocar Vladimir Putin em sentido não deixa de ser hilariante.

I’d also raise our gasoline tax, put in place a carbon tax and a national renewable energy portfolio standard — all of which would also help lower the global oil price (and make us stronger, with cleaner air, less oil dependence and more innovation).

 

Crimeia: finalmente, o referendo

De acordo com o Vice-Primeiro Ministro da Crimeia, o referendo que decidirá o futuro da região está marcado para o próximo dia 16. O meu russo está um todo nada enferrujado mas gostaria de saber se este soldado russo que está de férias na Crimeia também se irá pronunciar. Haja clarificação.

É preciso comemorar a revolução

venezuela

 

A imagem não é de mais uma manifestação contra o governo de Nicolás Maduro (a contabilidade da opressão conta 18 mortos em 21 dias de protestos) mas uma bicha para comprar alimentos. Os frutos de 15 anos de chavismo estão a ser colhidos.

Putin, o príncipe do isolacionismo II

PutinSissi

Na conferência de imprensa de Vladimir Putin ficaram claras as motivações russas em relação à Crimeia, à Ucrânia e a Viktor Yanukovich. Alguém se esqueceu de incomodar o Presidente russo, perguntando-lhe se o apoio dado (e selado com um acordo militar) ao golpista Abdel Fattah al-Sisi é para manter.

“Antagonism and Consensus in the Political Systems of Portugal and Germany” – hoje, às 18h

Poster4Março

Hoje, às 18h, no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa, conferência sobre “Antagonism and Consensus in the Political Systems of Portugal and Germany”, com Steffen Kampeter como orador convidado e Luís Amado, Michael Seufert e Paulo Mota Pinto como discussants.