Os depósitos bancários estão seguros ?

Seja pela via mais comum do imposto inflacionário ou pela menos comum (mas mais transparente) via do confisco directo de depósitos bancários, a essência da moeda fiduciária numa economia dominada pelo estatismo é isto: predação de recursos, redistribuição para os grupos politicamente mais poderosos e destruição de capital.

Leitura complementar: Chipre recebe bail-out (actualizado).

About these ads

19 pensamentos em “Os depósitos bancários estão seguros ?

  1. O confisco dos depósitos, depois das perdas infligidas aos credores da Grécia, serão o princípio do fim do euro e da credibilidade da zona euro.
    O mundo ficou a saber que as garantias legais dos depósitos e as garantias políticas repetidamente afirmadas não valem um chavo.
    Depois da imposição aos aforradores de juros reais negativos e de uma fiscalidade exorbitante, agora a zona euro parte para o confisco das poupanças.
    Os mercados, os aforradores e os investidores não deixarão de descontar a nova situação.
    O preço de tudo isto será pago pelos cidadãos durante muitos anos – Menos poupança, menos investimento, menos emprego, mais impostos, menos crescimento económico.
    Para já podemos esperar, em Chipre e em outros países, corridas aos bancos, fuga de depósitos, subidas de juros e … muitos discursos, cimeiras, declarações piedosas e mais resgates.

    “Curiously, even everyone’s favorite liar, former Eurogroup president, Jean-Claude Juncker, has a warning that this “bailout” is the worst thing Europe could have done:

    Skeptics including Luxembourg’s Jean-Claude Juncker had said that imposing investor losses in Cyprus risked reigniting the financial crisis that has so far pushed five of the euro zone’s 17 members to seek aid. Last year, the euro area took what officials called a unique step to ask Greek bondholders to absorb losses.”

  2. Esta crise e estas soluções para dela sair vão deixar profundas feridas no sistema que eu espero que sirvam de lição. A confiança – base da actividade bancária – desapareceu para sempre.

  3. “Without a rescue, Cyprus would default and threaten to unravel investor confidence in the euro zone…”

    Ridículo. E assim se dá um enorme tiro no próprio pé. Para passar a mensagem de que farão absolutamente tudo o que for necessário para evitar a saída de qualquer país da zona Euro, mesmo o mais diminuto e inofensivo dos seus membros, acabam de deixar saber que os depósitos não estão a salvo. Talvez comece a ser necessário pensar depressa.

  4. “Mas agora vão conseguir arrecadar 5800 milhões de euros com esta medida. E adiantou também que os depositantes receberão acções do banco no valor equivalente ao que vão perder nos depósitos, mas não avançou até quando vigorará a medida.”

    Recebem acções em troca. Só uma info adicional.

  5. Pior que tudo: há muito se fala que os bancos cipriotas faziam negócios sujos com a organizações criminosas do leste e nomeadamente da Rússia. Temo que os contribuintes europeus estarão a financiar o governo comunista de Chipre e os seus convívios criminosos.

  6. Só tenho isto a dizer: Some scary shit happening in Europe right now.

  7. O Lucas tem razão, “A Troika que se lixe” e comprem mas é um Ferrari que deixam de ter estes problemas…

  8. “Mr. Rearden, the law which you are denouncing is based on the highest principle – the principle of the public good.”
    “Who is the public? What does it hold as its good? There was a time when men believed that ‘the good’ was a concept to be defined by a code of moral values and that no man had the right to seek his good through the violation of the rights of another. If it is now believed that my fellow men may sacrifice me in any manner they please for the sake of whatever they deem to e their own good, if they believe that they may seize my property simply because they need it – well, so does any burglar. There is only this difference: the burglar does not ask me to sanction his act.”

  9. Pingback: There is only this difference | O Insurgente

  10. Pingback: The Cyprus Deal is a step in the right direction | O Insurgente

  11. Pingback: Bancos falidos (5): lições do Chipre | O Insurgente

  12. Pingback: Uma questão de iniciativa | O Insurgente

  13. Pingback: Os depósitos bancários estão seguros ? (2) | O Insurgente

  14. Pingback: Defensores do confisco de depósitos em Portugal | O Insurgente

  15. Pingback: O Chipre e os bancos falidos | O Insurgente

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s