Austeridade sim, mas de carro importado e fato impecável

Ao ver as notícias sobre a política portuguesa daqui do Brasil pela SIC Internacional, as imagens apresentadas contradizem as informações. Políticos que ao mesmo tempo em que falam de crise, medidas de austeridade e aumento de impostos chegam às reuniões com seus BMWs e outros carros importados, bem vestidos com fatos e gravatas impecáveis. Nada contra a vestimenta; sou daqueles que acreditam que a civilização será salva pelo vestuário highbrow, não pela política.

Mas o facto é que sempre imagino a qualidade  e a fartura da comida, dos vinhos e do café servidos após as tais reuniões sobre austeridade. Fico a morrer de inveja, a sério. Eu até dispensaria, de bom grado, a reunião e os debates sobre austeridade, crise, e outras vulgaridades. Meu mundo por um bacalhau à lagareiro.

O problema é que quando a imagem da boa comida e dos bons vinhos viram fumaça sempre me pergunto quem é que paga a conta e se o discurso de salvar o país da crise não seria um mero jogo retórico para salvar o governo, o estado e as respectivas carreiras políticas. Mas quem sou eu para provocar quem quer que seja com questões impertinentes?

11 thoughts on “Austeridade sim, mas de carro importado e fato impecável

  1. Os políticos são exactamente iguais ao cidadão comum. Eles querem salvar-se a eles e aos seus. E aí reside o grande problema…

  2. “(…) se o discurso de salvar o país da crise não seria um mero jogo retórico para salvar o governo, o estado e as respectivas carreiras políticas.”

    No caso da maioria dos deputados do CDS, em concreto, acho que se deveria corrigir para “o que resta das respectivas carreiras políticas”.

    A caduca treta da responsabilidade e do interesse nacional (é sempre para o nosso bem…) já não pega.

    O CDS prepara-se para embarcar numa viagem rumo ao desaparecimento.
    Vão-se afundar. Bem fundo.
    E nem de submarino lá chegam.

  3. De facto o nosso sistema político parece querer, qual Oscar Wilde, morrer acima das possibilidades.

  4. Mas o PSD não consegue encontrar despesa superfula para cortar e por isso a culpa é do CDS !

  5. Bruno, grande trabalho que você está a fazer no Mises Brasil ! Continue e Parabéns ! Um dos fans dos podcast ! :-)

  6. Oh Bruno, se fossem só os carros e as jantaradas de 150€/pessoa, Portugal estaria impecável. Por detrás de cada jantarada dessas, está um favor, um contrato, um qualquer tacho.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s