Ainda a falsa polémica dos dividendos

A propósito dos dividendos da EDP e REN, o Carlos já aqui tentou elucidar os que erradamente entenderam tratar-se de algum tipo de escândalo.   O recente esclarecimento das finanças também me parece claro e corrobora o post do Carlos. A sério. Não é suposto que todos tenhamos conhecidos de mercados financeiros  e é normal a tentação de opinar sobre temas que pouco ou nada conhecemos. O que me parece particularmente grave é o aproveitamento demagógico que Louçã (que não se pode esconder sob o véu da ignorância) procurou fazer de um caso inexistente ou a  incapacidade de outros em perceber a explicação que foi dada pelas finanças.

8 thoughts on “Ainda a falsa polémica dos dividendos

  1. Concordo com o post, mas tenha atenção que isso está cheio de erros “escândâlo”, “vêu”, “igonrância”. Esteja à vontade para apagar o post depois de fazer as correcções.

  2. Esta polémica faz-me lembrar a célebre citação de Rothbard “It is no crime to be ignorant of economics, which is, after all, a specialized discipline and one that most people consider to be a ‘dismal science.’ But it is totally irresponsible to have a loud and vociferous opinion on economic subjects while remaining in this state of ignorance.”.

  3. Esta análise não está correcta porque a transacção não foi feita na bolsa . Foi uma venda directa . O preço é fixado pelas partes.
    O Governo podia optar por uma de duas hipoteses mais vantajosas : 1ª . Venda por X + Y(valor dos dividendos) , permitindo a distribuição dos dividendos em 2012 ao novo accionista = RECEITA X+Y ; Venda por X com distribuição de Y antecipada em 2011 = RECEITA X+Y . O Estado foi lesado em Y ,
    o que faz levantar fortes suspeições em virtude de existirem intervenientes do lado do vendedor Estado que aparecem posteriormente como gestores do comprador .

  4. E que tal assim:

    1) O Estado vende as acções por X, o comprador fica com todos os direitos decorrentes da posse das acções
    2)O Estado vende as acções por X-Y, o comprador cede ao Estado parte dos direitos decorrentes da venda quantificados em Y

    1) O Estado fica com X. O comprador com Y-X.
    2) O Estado fica com X – Y + Y = X. O comprador fica com Y-X

    Ou seja, a questão do dividendo é indiferente. A discussão que se pode ter é se o valor da venda (X) foi ou não o melhor que o Estado conseguiria, ou melhor se era o verdadeiro valor da Empresa (o que antecipa os dividendos futuros actualizados).

  5. Miguel Noronha,
    Foi o Louçã a ser Louçã. Quando o público-alvo são os ignorantes que desdenham o raciocínio crítico e se rendem aos dogmas, à superficialidade e à gritaria, a inteligência e a formação técnica (que Louçã claramente tem) passam a ser ferramentas para “afinar” a hipocrisia e a demagogia.

    Louçã nem sequer beneficia do “desconto” da ideologia (como acontece, p.e., com alguns dos dirigentes do PCP). Ele tem perfeita consciência de que o que diz é factualmente errado mas sabe que a “gritaria” vai ser ouvida por muitos e que o esclarecimento se vai perder no meio de outros “escândalos” que ele irá inventando. Assim, ganha com a ideia que vai ficando na mente de muitos de que aquela é uma história mal contada com prejuízo para o Governo. Quando, na realidade, quem a contou mal foi o próprio Louçã.

    .
    Economista (6),
    Para a distribuição de dividendos, a compra das acções ter sido em bolsa, por concurso público ou ajuste directo é irrelevante. Quem compra sabe que irá receber os dividendos distribuídos depois de o negócio ser finalizado e ajusta a sua oferta em função disso.
    Como neste caso se tratou de concurso público e não foi definido a priori que o Estado receberia os dividendos relativos a 2011, nem faz sentido colocar a hipótese de isso vir a acontecer. A menos que o Governo atrase a concretização da venda das acções para depois da distribuição dos dividendos, o que seria uma clara demonstração de má-fé.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s