A viralidade ficcionada de Pallywood II

Afinal o sangue que o menino da imagem está a limpar é o de uma vaca e não o do seu irmão. O arquivo fotográfico que serve os propósitos da propaganda palestiniana deve andar pelas ruas da amargura pois, também neste caso, não é a primeira vez que a imagem é utilizada. Vale mesmo tudo.

Leitura complementar: A viralidade ficcionada de Pallywood.

About these ads

10 thoughts on “A viralidade ficcionada de Pallywood II

  1. Realmente, a Palestina deve andar com falta de máquinas fotográficas e outros bens que abundam no mundo ocidental, democrático e desenvolvido. Ainda se vai descobrir que na semana passada Israel afinal não matou ninguém na Palestina, foi tudo mentira.

  2. Porque não organizas uma flotilha da “liberdade” e vais lá conferir por ti próprio, sdfsdf? Típica, esta atitude da esquerdalha de chutar para canto quando o assunto não interessa…

  3. PT, porque não aproveitas tu para visitar a Palestina?
    Talvez aprendesses alguma coisa.

  4. “PT, porque não aproveitas tu para visitar a Palestina?”
    Uma dúvida: o PT iria visitar qual Palestina? A do Hamas? A da Autoridade Palestiniana? A do Líbano?

  5. “The fighting was triggered by Israel’s killing of a militant leader last week. Twenty-four Palestinians died, including seven on Monday, and about 1 million Israelis in rocket range have seen their lives disrupted by the threat of rocket attacks, with frequent sirens warning them to run for cover.”

    http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/middleeast/israel/9139757/Egypt-mediates-new-ceasefire-deal-between-Palestine-and-Israel.html

    1. Não me admirava nada que estas falsas fotografias fossem criadas pelos amigos de Israel para desacreditar os Palestinos.
    2. Para os insurgentes tem mais importância uma fotografia falsa que 24 mortos sem fotografia.
    3. O Telegraph não fala, mas morreu pelo menos uma criança. Devia ser terrorista, Israel não mata inocentes.

  6. 1.Não vacile. Não sabe que a culpa de tudo o que acontece é dos “amigos de Israel” com o objectivo de “desacreditar os palestinos”?
    2.Entramos no plano da Ciência da Insurgentologia.
    3.O Telegraph é, sem dúvida, nesta guerra um dos “amigos de Israel”.
    Sobre o uso de crianças para efeitos de propaganda aldrabona, algum ponto que deseje comentar?

  7. Rui carmo
    Qualquer palestina serve, todas elas estão reféns de Israel.
    Se não sabes também não te vou explicar.

    respostas
    1. eu disse “Não me admirava nada…”, não sendo é uma atitude completamente estúpida.
    2. “Ciência da Insurgentologia.” pelo que tenho verificado, é uma ciência que muito pouco tem a ver com a inteligência ou o conhecimento.
    3. “O Telegraph é, sem dúvida, nesta guerra um dos “amigos de Israel”.” é de facto, mais parcial que o telegraph só mesmo a Fox.

    “Sobre o uso de crianças para efeitos de propaganda aldrabona, algum ponto que deseje comentar?”
    remeter para o ponto 1

    “…propaganda aldrabona…” mais aldrabona que a propaganda israelita é impossível.

  8. Anseio pelo dia em que o estado israelita desapareça, assim como o português, o americano, o chinês, o iraniano e os outros todos.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s