Descentralizem a responsabilidade, sff

Só se espanta com o que Alberto João Jardim disse de ter ocultado parte da dívida da Madeira por legítima defesa, quem quer. O que o líder madeirense fez foi ter mais lata que todos os políticos regionais e municipais, dizendo-nos na cara aquilo que todos pensam e fazem: gastar o máximo possível para satisfazer o seu eleitorado.

O problema das regiões autónomas, em muito semelhante ao das autarquias e das regiões administrativas que felizmente não se criaram, é que a sua autonomia política não tem correspondência financeira. Enquanto as receitas de uma região autónoma não se limitarem aos impostos cobrados aos que nelas vivem, não descentralizamos a responsabilidade política. Podemos falar de solidariedade nacional, de que queremos ajudar as ilhas para que estas não percam habitantes. Podemos. Mas essa escolha, de transferirmos dinheiro dos cofres do Estado central para os poderes regionais, tem como custo a proliferação de políticos populistas e demagogos como Jardim. Políticos que tudo farão para sacar o máximo aos contribuintes do resto do país para, dessa forma, financiar os que podem votar neles.

About these ads

8 pensamentos em “Descentralizem a responsabilidade, sff

  1. Eleitor:

    1. Deve estar recordado do dia em que bateu palmas na última inauguração da estradica ou do coreto lá da terra.
    2. Deve estar recordado do contentamento de ver o novo chafariz ou piscina com ondas lá do burgo.
    3. Deve estar recordado da inauguração da nova escola ou centro de saúde mesmo à sua beirinha.
    4. Deve estar recordado daquele médico que aviava meia dúzia de xaropes para o seu “cansaço”, “gripe”, ou seja lá o que for.
    5. Agora imagine que nessa altura, o mesmo governante aumentava o preço dos transportes de acordo com a inflação, acabava com a escola local, subia a taxa moderadora, tirava a comparticipação medicamentosa, ou então negava-lhe a construção do “multimeios” da terrinha, …votava nele?

  2. o k é k este gajo quer? mamar mais? o k é k somos nós aqui do continente, tudo e mais o k lhe apetece, faz e diz burradas , noos já pagamos as asneiras daqui com sacrificio e este agora também ker sacar de nós? aonde estamos, k assuma as responsabilidades, insultou tanto Sócrates, disse o k lhe apeteceu,sabendo k estava numa situação igual ou pior e agora quer sacar?O k vem da Madeira para o conrinente, ? dá alguma coisa de borla?Que fez ao dinheiro, aonde anda?k assuma e se deixe de palhaçada, nós estamos a aguentar as asneiras daqui os madeirenses k aguentem como nós,Isto é uma vergonha, espero k o 1º. e o Pr se manifestem com dignidade sobre este assunto e não venham com falas mansas pedir para nós pagarmos, chega,.Assuma a responsabilidade e largue o poleiro, é um segundo Salazar, só o largou quando caiu do trono.Basta

  3. Mas há regiões que não geram receitas suficientes para prestarem os serviços mais básicos. Não me parece ser o caso da Madeira. Mas no caso dos Açores há uma clara incapacidade de gerar receitas fiscais.

    Nas autarquias passa-se a mesma coisa. Há autarquias que são auto-suficientes. Outras que não o são.

  4. Por acaso 20 de Setembro é um bom dia…para deixar cair a Madeira…

    “If Greece is going to default, September 20th seems to be as good a day as any. Actually, it is far better than most to be GD-Day.

    Two big bonds, the 4.5% of 2037 and the 4.6% of 2040 both have coupon payments due that day, totalling 769 Million Euro. So if the IMF wanted to avoid letting another billion euro go down the drain, September 20th would be a good day to do it. The IMF seems to have delayed approving another tranche for now, so Greece must already have the money for this payment?”

    http://www.zerohedge.com/news/september-20-greek-default-day

  5. Estes são os bonzinhos que distribuem dinheiro, empregos e subsídios lá na terra.
    Os maus são os malandros de Lisboa que nos levam couro e cabelo em impostos.
    É o regime do 25 A.

  6. A ganância, a falta de seriedade, o espirito de impunidade das classes dirigentes é transversal !

    Não há quem os pare! Hoje são estes, ontem foram os mesmos e amanhã serão ainda os mesmos… as famílias… os políticos de família que vão de geração em geração…

    Isto já pouco tem a ver com os partidos. Isto tem a ver connosco! Tem a ver com o “tipo” de pessoas em que nos tornamos!

    Aqui: http://www.tvi24.iol.pt/artmedia.html?id=1228322&tipo=2

  7. “Políticos que tudo farão para sacar o máximo aos contribuintes do resto do país para, dessa forma, financiar os que podem votar neles.”

    Caro André

    Diga-me lá um que não seja assim SFF…
    O estado central não anda há anos a fazer “engenharias” contabilísticas?
    Não se venderam edifícios públicos para os alugar, e depois, num ano ou dois e pagar mais do que se recebeu?
    Não se construíram 10 estádios, não sei para quê?
    Não se tentou construir um aeroporto em Ota, só para dar dinheiro, eu sei bem a quem?
    E quanto é que se gastou nesses estudos e nos do TGV?
    E para onde é que foi esse dinheiro?
    Epá… deixem lá o homem em paz!
    Ele roubou alguma coisa para ele?
    A Madeira não é uma parcela do território nacional de alto valor estratégico (assim como os Açores)?
    Se acham que não é, então ponha-se à venda.
    A Alemanha pelos vistos quer comprar ilhas…
    .

  8. Pingback: O que vamos fazer com as Regiões Autónomas? « O Insurgente

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s