O que é um preço?

Um problema de base. Por Tiago Moreira Ramalho.

Por muito que se faça por esquecer este pequeno detalhe, o preço do que quer que seja é estabelecido pelos mecanismos de oferta e de procura. Vale aquilo que o comprador estiver disposto a pagar, conjugando essa disposição com a do vendedor. Quanto queres, quanto dou. Nada mais básico, nada mais fundamental. É isto o preço.

Descoberto que está como se estabelece o preço do que quer se seja, que outra forma não existe que seja tão fiável, como é que se pode aceitar que o Estado fixe preços mínimos, como o preço mínimo pago pelo trabalho, mais comummente conhecido por “Salário Mínimo Nacional”?

About these ads

16 pensamentos em “O que é um preço?

  1. Os países desenvolvidos são todos estúpidos, têm todos salário mínimo obrigatório instituído! Não se percebe!

  2. “Os países desenvolvidos são todos estúpidos, têm todos salário mínimo obrigatório instituído!”

    É possível que alguém aqui esteja a ser estúpido, mas a afirmação é falsa.

  3. Para além disso, e continuando a responder ao Manolo, o raciocínio que faz é falacioso. Mesmo que em todos os países desenvolvidos do mundo existisse ordenado mínimo definido, isso por si só não significaria que estavam certos.

    No século XVII, todos os países mais ricos do mundo tinham escravatura instituída. Significa isso que estavam todos certos?

  4. Tiago,

    “…isso por si só não significaria que estavam certos”

    É verdade, no entanto, e ao contrário do exemplo que deu, já passamos por um periodo em que não existia SMN e os países decidiram adoptar o mesmo. No entanto:

    - escravatura sempre existiu e foi abolidada;

    - SMN não existia e foi criado;

    Se acha que as situações são comparáveis, então teriamos de chegar à conclusão que ambos foram saltos civilizacionais, mas desconfio que não concorda com essa conclusão, por isso se calhar era melhor arranjar outra comparação…

  5. Stran,

    A comparação que fiz foi no sentido de num determinado momento existir escravatura em todo o mundo e isso não significar que era correcto. O que aconteceu depois eu não utilizei nem é para utilizar, porque a analogia acaba aqui.

    Se quer uma situação completamente comparável, posso dar-lhe. A pena de morte como condenação por um crime após julgamento foi criada e depois abolida por um conjunto imenso de países.

  6. A resposta é um pouco simples. Há outros princípios a tomar em conta

    carteis

    monopólio legal

    multipólio de facto

    confederações patronais

    ordens proficionais

    sindicatos (se com poder – o que não se conta com o número de membros)

    engenharia financeira/ideológica dos governos

    Nesse caso ainda acha que a oferta-procura ainda funciona? Poderá dizer que umas técnicas são válidas e outras não?

    José Simões

  7. “Mesmo que em todos os países desenvolvidos do mundo existisse ordenado mínimo definido, isso por si só não significaria que estavam certos.”

    Obviamente, Tiago. Mas quis salientar que independentemente disso a afirmação é falsa.

  8. A lei da oferta e procura já interfere no preço do trabalho. Um engenheiro especializado é melhor remunerado do que um engenheiro cuja área esteja bem apetrechada de formados. Um doutor recebe muito mais que um psicólogo por causa da oferta e procura.

    O SMN não invalida esta lei, mas previne qualquer tipo de escravatura moderna. O SMN é uma condicionante de índole social necessária que colmata as empresas que se focam puramente no lucro.

    Nota: Nós não somos a dinamarca nem qualquer país nórdico, estou cansado de ouvir comparações quando interessam ao argumento quando tamanha diferença de culturas supõe repercussões infinitas.

  9. «O SMN é uma condicionante de índole social necessária que colmata as empresas que se focam puramente no lucro.»

    “Colmata” p’ra caraças. Enquanto o lucro vai desaparecendo e as empresas fechando, vê-se bem a “colmatagem”.

  10. “Enquanto o lucro vai desaparecendo e as empresas fechando, vê-se bem a “colmatagem”.”

    Sim, sim… a culpa da crise mundial é porque Portugal ainda mantém o SMN! Se os gajos do G20 tivessem lido isto sempre poupavam uns milhares de milhões de euros…

  11. Aviso:

    País do Sul da Europa troca SMN por equiparação dos apoios sociais e do salário médio ao nível da Dinamarca…

    Pois…

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s